Ao passo que as universidades tentam retornar à normalidade atlética, com protocolos sanitários e de testagem, os casos de Covid-19 se proliferam dentro dos programas e nos leva a questionar: terá temporada no College Football em 2020? Nesta sexta-feira (19), por exemplo, 28 membros do departamento atlético de Clemson confirmadas com coronavírus, após os testes retornarem positivo.

Porém, não foi especificada pelos Tigers quantos atletas e a quantidade por esporte. Contudo, a mídia americana revelou que a grande maioria dos casos positivos são no programa de futebol americano. E alguns veículos de imprensa garantem que o número de contaminados no time de futebol americano é de 23 pessoas.

Clemson detém o ingrato recorde de maior número de casos de Covid-19 em um departamento atlético, desde que foram permitidas o retorno às atividades no campus, até o momento nos Estados Unidos. A universidade emitiu comunicado afirmando que a maioria dos casos é assintomática, e nenhum infectado necessitou de hospitalização até o momento. As pessoas contaminadas ficarão isoladas por no mínimo 10 dias e só poderão retornar às atividades após três dias sem apresentar nenhum sintoma relativo à doença.

Mas Clemson não foi a única universidade a encarar este tipo de problemas. Texas e Houston também anunciaram 13 e 6 casos, respectivamente, de pessoas contaminadas com Coronavírus em seus programas de futebol americano. Houston, inclusive, suspendeu os trabalhos físicos após a confirmação dos casos.

Ouça o podcast Debate College com análise da SEC, MWC e Notre Dame.

Temporada em xeque

A disparada de casos de Coronavírus em Clemson somada a declaração do doutor Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas nos Estados Unidos e que está assessorando as ações da Casa Branca no combate à epidemia nos últimos meses, colocando em dúvida a temporada da NFL, nos leva a questionar: haverá condições do futebol americano universitário ser disputado em 2020? Apesar de alguns estados dos Estados Unidos demonstrarem diminuição da curva de contágio e mortes; outros veem suas curvas entrarem em ascensão. E a Carolina do Sul, onde o campus de Clemson se localiza, se encaixa nesta situação.

Resta apenas aos fãs do College Football aguardarem com atenção as próximas notícias referentes ao fato.

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA