Justyn Ross foi diagnosticado com uma má formação congênita na coluna vertebral, durante treinamento em Clemson no início de março, antes do isolamento social. Desde então, o choque foi grande ao se revelar para o público que a carreira do talentoso wide receiver estava em risco. Este ano é praticamente certo que o jogador não vista a camisa número 8 dos Tigers novamente.

Porém, há esperanças. O recebedor fez cirurgia para correção do problema nesta sexta-feira (5), em Pittsburgh. Após o procedimento, o atleta tuitou: “A cirurgia foi ótima. Agradeço os telefonemas e orações… Vamos trabalhar”.

Em Clemson desde 2018, Justyn Ross soma 1865 jardas e 17 touchdowns, recebendo 112 passes no total. O jogador é um dos mais aclamados recebedores no futebol americano universitário. E já despontava como uma possível escolha de primeira rodada no draft de 2021.

E agora, Dabo?

A insegurança em relação ao retorno de Ross aos campos de futebol é o maior problema em decorrência da lesão, obviamente. Mas, sem o estelar wide receiver lesionado e com Tee Higgins agora na NFL, Clemson precisa que alguém se torne a primeira opção de passe de Trevor Lawrence.

E a opção óbvia é Amari Rodgers, jogador que está em seu último ano de elegibilidade no College Football. Contudo, o recebedor é mais apto a trabalhar saindo do slot, onde terá mais liberdade para percorrer suas rotas, e causar mais estragos aos adversários. Sendo assim, um atleta que é mais letal como segunda ou terceira opção ofensiva, não atraindo tanto a atenção dos defensores.

Ladson (2) e Ngata (10) são esperanças para a torcida de Clemson

As opções seguintes são de sophomores: Frank Ladson Jr e Joe Ngata. Mas os dois têm pouca experiência de jogo, pois poucos snaps atuaram na última temporada. Mas, neste momento, a tendência é que eles assumam os lados do campo, com responsabilidade de dar verticalidade ao jogo aéreo de Clemson. Cabe a eles demonstrarem nos treinos que estão preparados para dar o próximo passo na carreira.

O running back Trevis Etienne, uma das estrelas do programa, também terá importante função. Seja correndo com a bola e aliviando a pressão no passe, seja se apresentando para o jogo aéreo de Clemson.

A certeza é que o ex-treinador de wide receivers Dabo Swinney, atualmente no comando técnico do vitorioso programa dos Tigers, terá que dedicar bastante tempo desenvolvendo seus wide receivers para superar a grande perda de Justyn Ross.

DEIXE UMA RESPOSTA