Aparentemente, o Baltimore Ravens odeia segunda-feira. Para quem esperava um Monday Night Football tranquilo, o sentimento no fim das contas era de coração na mão, para não dizer outra coisa.

Recebendo o Indianapolis Colts, bastava ao Ravens vencer. Mas para o time que trouxe vários jogos apertados na bagagem, essa não seria uma tarefa tão fácil quanto se pensava.

Lá vem ele, o apagão

E o prenuncio de que as coisas poderiam se complicar veio logo no começo do jogo. Baltimore, que até esse primetime não sabia o que era um 3 and out, viu o time sair do campo logo de cara.

O Colts logo mostrou que veio para dar trabalho ao desarmar uma blitz com um screen pass que rendeu um touchdown de 76 jardas, colocando o adversário em uma liderança que durou até o último quarto.

A isso, o Baltimore Ravens não conseguiu dar resposta e saiu de campo em um novo 3 and out. O prejuízo só não é pior porque Odafe Oweh apareceu em bom momento e forçou um fumble. O turnover, no entanto, não é capitalizado, pois a campanha para no meio do campo.

Baltimore ainda consegue uma campanha que resulta em um FG no segundo quarto e teve a chance de ir para o intervalo com uma desvantagem de apenas 4 pontos. Porém, o Colts aproveitou o resto de minuto que havia no relógio para posicionar o kicker e converter mais três pontos, em um lance inusitado. com falta do Humprey.

O Show de Lamar Jackson

O Colts, recebendo a bola no segundo tempo, chegaram anotando mais 7 pontos no placar com dois passes longos, aproveitando a fragilidade de Antony Averett. O CB fez sua pior partida na temporada até aqui.

A partir daí, o ataque de Baltimore engrenou. Lamar conduziu uma boa campanha em seguida. Infelizmente, a jogada morreu a menos de 5 jardas da endzone, quando, ao tentar entrar correndo, Jackson foi derrubado e sofreu um fumble. O time de Indianapolis precisou apenas de cinco jogadas para achar a endzone de novo e ampliar a diferença para 22 a 3.

A tentativa de conversão de 2 pontos foi frustrada por Chuck Clark que interceptou a bola endzone.

Foi a vez do Ravens responder de forma rápida, conduzindo um drive que terminou em um passe de 43 jardas para Hollywood Brown, que até aquele momento pouco tinha sido acionado, incluindo nisso uma oportunidade em que ele estava aberto na endzone mas Lamar Jackson não o viu.

Baltimore também não conseguiu converter a tentativa de dois pontos, mantendo o placar em 22 a 9.

O Colts viria a pontuar uma última vez no tempo normal com um chute de 43 jardas de Rodrigo Blankenship. Após isso, foram 16 pontos do Baltimore Ravens sem resposta do adversário, conduzindo uma das viradas mais espetaculares da era Lamar Jackson.

Houve ainda mais duas tentativas de Field Goal por parte de Indianapolis. A primeira foi bloqueada por Calais Campbell, e a segunda, o último lance do tempo normal, passou à esquerda das traves, mandando o jogo para a prorrogação.

Mais um overtime. No MFN…

Baltimore já passou por uma experiência assim. Overtime em um jogo complicado em uma segunda feira. Em Las Vegas, o final foi maluco e triste. Dessa vez, Lamar colocou a responsabilidade no colo e, começando da linha de 32 jardas do próprio campo, Jackson conduziu a campanha da vitória, terminando com uma recepção de Marquise Brown.

Lamar Jackson terminou o jogo com mais de 80% de aproveitamento dos passes, completando 37 de 43, para 442 jardas, 4 touchdowns e nenhuma interceptação. Marquise Brown e Mark Andrews somaram ao todo 20 recepções para 272 jardas totais e 2 touchdowns cada um.

Enquanto isso o jogo corrido, que era uma grade expectativa por conta do recorde a ser batido, acabou limitado a 86 jardas totais, sendo 62 delas do próprio Lamar. Latavius Murray, Ty’son Williams e Devonta Freeman somaram para 24 jardas totais.

Agora os Ravens aguardam o jogo de domingo, onde recebem o Los Angeles Chargers, que vem embalado de uma vitória eletrizante por 47 a 42 em cima do Cleveland Browns. Com a vitória no primetime, o Baltimore Ravens se consolida na liderança da AFC North com 4 vitórias e 1 derrota.

 

DEIXE UMA RESPOSTA