Cincinnati Bengals @ Cleveland

Data: Quinta, 16 de Setembro de 2020, às 21h30 (horário de Brasília)
Local: First Energy Stadium

Lista de Lesões:

CINCINATTI

NOME, POS STATUS DATA*
Mike Daniels, DT Fora
16 Set
Geno Atkins, DT Fora
16 Set
Shawn Williams, S Fora
16 Set

*Data de atualização da notícia. Pode ser alterada até o dia do jogo.

CLEVELAND

NAME, POS STATUS DATA*
Mack Wilson, LB Fora
16 Set
Jack Conklin, OT Questionável
16 Set
Chris Hubbard, OT Questionável
16 Set
JC Tretter, C Questionável
16 Set
Jedrick Wills Jr., OT Questionável
16 Set

*Data de atualização da notícia. Pode ser alterada até o dia do jogo.

Uma derrota impactante para o Ravens, que produziu quase 400 jardas contra Cleveland e cedeu apenas um touchdown. Quando lembramos das discussões de pré-temporada, estávamos esperando que o Thursday Night Football dessa semana 2 seria o jogo mais importante para uma visão geral do time e é isso que está acontecendo. A derrota para o Ravens foi destruidora, e o clima está pior pelo jeito que aconteceu a derrota. Rumores de troca envolvendo OBJ, as críticas inundando Baker e a pressão sobre o time, que precisa produzir muito mais ofensivamente e defensivamente contra um Bengals que por mais  que esteja em renovação, conta com Joe Burrow no seu comando ofensivo.

Embora as questões defensivas para o Browns possam ter sido esperadas, dado o número de lesões naquele lado do campo, as questões ofensivas são muito mais preocupantes para Cleveland. Baker Mayfield nunca parecia confortável, muitas vezes questionando suas leituras e colocando a si mesmo, e o resto de seu ataque, em apuros.

No geral, Burrow jogou bem o suficiente e quase conseguiu uma vitória para Cincinnati. Por isso, ganhar do Bengals não será uma tarefa fácil. Listamos algumas coisas que podem ajudar o Browns a garantir a primeira vitória e um pouco de tranquilidade

Pontos Chaves para vitória:

Pressionar Joe Burrow:

Burrow é escolha número 1 do Draft e isso é algo que eleva o produto do jogo. Todos querem assistí-lo em campo depois de tudo que fez em LSU e agora com um jogo de horário nobre e sem outros jogos por fora é a grande oportunidade.

O Browns tem muito talento em sua linha defensiva, especialmente nos especialistas em pass rush Myles Garrett e Olivier Vernon. Enfrentando uma linha ofensiva considerada fraca como a dos Bengals, o Browns deve se concentrar em pressionar sobre Joe Burrow e forçá-lo a cometer erros, ou pelo menos apressá-lo a tomar decisões. O linha defensiva do Browns pressionou Lamar em 48.3% dos snaps, a segunda maior taxa da liga na primeira semana, e é esperado que com Burrow essa pressão seja mais efetiva.

O jogo na NFL é rápido para os novatos, especialmente na posição de quarterback, e embora Burrow parecesse e jogasse bem na Semana 1, ainda haverá momentos em que você pode dizer que ele é de fato um novato. Forçar Burrow tomar decisões precipitadas fazendo com que ele atire em janelas que normalmente não faria, permitindo que um defensor talentoso como Denzel Ward coloque as mãos em uma interceptação.

A defesa teve um dos ataques mais prontos a jogar no mais alto nível e agora estará enfrentando um ataque em construção ainda, com uma linha ofensiva nada confiável e que pode ser o ponto crucial do jogo.

Estabeleça o jogo corrido:

Existe um grande oposto dentro do ataque do Browns vindo de uma perspectiva da primeira e é entre jogo corrido e aéreo. Enquanto o jogo de passe não entrou e foi muito mal, o terrestre teve sua produção ganhando 138 jardas em 27 corridas. Essa média de 5,1 jardas por carregada é impressionante, especialmente considerando que foram capazes de fazê-lo jogando contra uma das melhores defesas da liga. Hunt e Chubb dividiram muito bem os snaps totais e mostraram flashes do quão bom e importante é esse setor para equilibrar o ataque em seu geral.

O problema no domingo, no entanto, foi a falta de compromisso para continuar com a corrida. Embora parecesse estar funcionando, e às vezes ser a única coisa que estava indo bem, o Browns repetidamente deixavam Baker Mayfield passando a bola por muito tempo. O abandono da corrida se deve ao placar, já que os Browns caíram cedo e tentaram evitar que o relógio queimasse.

Em uma nova perspectiva o Browns deve na quinta a noite usar mais seu jogo terrestre, consequentemente jogando contra uma defesa inferior a do Ravens, se espera que não tenha uma grande diferença no placar negativo e em nenhum momento não depender do mesmo cenário de domingo, o de não gastar relógio e precisar fazer as coisas acontecerem mais rápido.

Dar a bola com Kareem Hunt e Nick Chubb, que tiveram 72 jardas e 60 jardas no domingo, respectivamente, deverá ser o plano de jogo desde o primeiro snap até o apito final. O técnico Kevin Stefanski é conhecido por ser um jogador orientado para a corrida, então se eles puderem começar cedo e estabelecer a corrida, isso deve ajudar os Browns a ir rumo a vitória com suas características que eram previstas desde o começo, assim criando ainda mais química com este cenário.

Fazer com que Mayfield esteja confortável:

Deixar Mayfield confortável principalmente dentro do pocket, isso é um ponto crucial para o jogo aéreo seja qual for o cenário, de passe pressionado, fora do pocket ou foco no Odell Beckham, sua falta de compostura é um grande motivo para o ataque ter lutado para obter produção.

Kevin Stefanski e o resto da comissão técnica precisam trabalhar em um plano para ajudar a manter Baker Mayfield confortável e equilibrado. Enquanto estabelecer a corrida e deixar que isso seja o foco principal no ataque ajude, a equipe não pode simplesmente deixar Mayfield ser um gerente de jogo e ser mais do que vimos em 2019. Preparar alguns lances fáceis no início e deixar Mayfield lançar alguns passes de ação pode ser algo que o ajude a ganhar essa confiança desde o início.

Fique de Olho:

Burrow x Secundária do Browns

Nenhum passe profundo nesta semana seria uma estratégia perdida contra uma secundária do Browns dizimado por lesões. Kevin Johnson e Greedy Williams estavam entre os cornerbacks deixados de lado na Semana 1; se espera que os dois estejam essa quinta a noite mas a falta de proteção no jogo aéreo precisa ser menos sentido. Os Ravens e Jackson aproveitaram a vantagem e fragilidade no Browns, indo para um 20 de 25.

Os Bengals têm armas que podem ser perigosas, Green, sete vezes Pro Bowler, pegou cinco passes para 51 jardas e parecia estar saudável, apesar de retornar faz pouco tempo aos treinamentos. Ross tem a habilidade de ser muito mais ativado com Burrow do que em tempos atrás. E se ainda adicionar Giovani Bernard e Joe Mixon é outro ataque bastante talentoso.

Burrow ficará mais agressivo? E ele pode evitar os erros de novato se o fizer? Ele pode ao longo do jogo cominar a insegurança da defesa do Browns? A crença em cima dele l é provavelmente a parte mais importante pro lado do Bengals.

Chutes podem decidir o jogo:

Incrível como os dois times tiveram problemas com chutes no domingo, o Bengals sentiu ainda mais quando a perna esquerda de Bullock teve cãibras em sua tentativa de field goal de 31 jardas nos segundos finais. A falha veio no pior momento possível, encerrando uma sequência de 24 chutes consecutivos sem erro dentro de 40 jardas

Bullock, em sua quarta temporada chutando pelo Bengals, tem sido um jogador decente em um time ruim (ele acertou 27 de 31 chutes no ano passado e fez um field goal de 50 jardas no domingo contra o Chargers). No entanto, esse tipo de falha em segundos finais pode assombrar um chutador se ele não for capaz de superar os obstáculos mentais associados ao lance ainda mais se contar que foi uma.grande campanha ofensiva, uma OPI de AJ Green tirou o touchdown da vitória a ele e Burrow e tudo foi para os ares após seu chute final.

Do outro lado o Browns também sentiu os chutes errados de seu kicker Austin Seibert, claro que não afetou tanto no placar final mas ainda sim um Extra Point e um Field Goal em seguida é algo destruidor, tanto que ele foi logo demitido no dia seguinte. O Browns já tinha chamado Cody Parkey para estar nos treinamentos em Berea e consequentemente já o chamou para o time principal.

Jogos como esse cada Field Goal é importante, ataques produzem e mesmo sem sair com o objetivo final precisam ter em seu kicker confiança, chutes já ganharam jogos, eliminaram times e em chutes já ganharam Super Bowl, Browns e Bengals chegam na quinta ainda desconfiados em seus kickers.

Myles Garrett e sua DL x OL do Bengals

A linha ofensiva do Bengals é inexperiente e nada segura, isso já sabíamos desde o começo e ao longo da temporada ela pode estar em uma evolução ou ficar estagnada na sua estimativa de ser um problema para Burrow. No primeiro jogo da temporada ela agiu negativamente e o quarterback teve problema. Nos números gerais ao fim do jogo a linha defensiva do Chargers conseguiu 24 pressões, 4 hits no QB, 15 passes apressados por causa da defesa, 16 tackles, 14 corridas paradas, 1 interceptação e 3 sacks.

Ao longo do jogo Burrow precisou agir com mais rapidez e isso para um calouro por mais que esteja acostumado desde o college. Burrow precisará sobreviver a esta inconsistente de sua linha protetora e isso é um aviso para Myles Garrett e companhia que muita coisa boa pode estar por vim.

Podcast:

E pra você que quer ouvir a análise que fizemos desse pré-jogo, dá uma passada no nosso podcast e escuta tudo que trouxemos sobre o Pós-jogo contra o Ravens e o Pré-jogo contra o Bengals!

DEIXE UMA RESPOSTA