O vigésimo quarto processo pedente envolvendo Deshaun Watson saiu oficialmente com seus detalhes que apenas se juntaram a outras características da história que fizeram nas últimas semanas a mídia e torcedores ficarem enojados e pressionados quanto ao cenário. O processo mais recente é muito detalhado e perturbador, como muitos deles foram e o seu enredo se encaixa em muitos dos processos anteriores. Abaixo está o que aconteceu neste documento E AVISO QUE O CONTEÚDO É BASTANTE PESADO E DESCONFORTÁVEL:

Watson entrou em contato com a autora do processo alguns dias depois para agendar uma segunda massagem. A reclamante concordou. A segunda sessão de massagem ocorreu em 9 de agosto de 2020 no apartamento da autora, por volta das 15h ou 16h da tarde. No início da sessão, Watson não queria usar o drapeado (o famoso roupão) que normalmente é usado em uma massagem. Em vez disso, ele pediu apenas uma pequena toalha. Watson também insistiu em iniciar a massagem com ele deitado de bruços. Watson lembrou a requerente que ele só queria que ela se concentrasse na parte superior do corpo e no abdômen. Ele então exigiu que ela trabalhasse na parte interna das coxas e no quadríceps. Durante a massagem, o tom de Watson tornou-se agressivo enquanto ele repetidamente exigia que ela subisse cada vez mais na parte interna das coxas, fazendo com que a mão dela tocasse seu escroto. Enquanto a massagem continuava, Watson fez contato visual penetrante com a massagista. Neste ponto, a autora ficou muito desconfortável com a situação, ela também estava com medo, porque Watson estava em seu apartamento, e ele era muito maior e mais forte que ela ao mesmo tempo que ela também não queria chatear Watson por medo de retaliação contra seu pequeno negócio. Enquanto a autora tentava se concentrar em completar a massagem, em algum momento, Watson teve uma ereção, fazendo com que a toalha caísse: A essa altura, Watson estava completamente nu e exposto. Watson então começou a se masturbar. A autora imediatamente interrompeu a massagem. Aparentemente respondendo ao olhar de choque no rosto dele. Watson disse a ela logo em seguida: “Relaxe. Não há problema em tocá-lo.” A autora recusou as súplicas de Watson. Watson então se levantou e continuou se masturbando de forma mais agressiva. Ao fazê-lo, Watson perguntou a autora: “Onde você quer que eu coloque?” A massagista a essa altura estava em completo choque e não conseguia falar. Ela congelou. Watson ejaculou rapidamente; parte de sua ejaculação atingiu o peito e o rosto da autora que imediatamente saiu do quarto e correu para o banheiro para limpar a ejaculação de Watson nela. Watson não ofereceu desculpas ou explicação por sua conduta. Em vez disso, ele se vestiu, pagou a autora $150 dólares via Cash App e saiu. A Requerente foi humilhada e traumatizada logo após a massagem, a autora ligou para sua amiga próxima para contar o que aconteceu. Ambos ficaram mortificados com a conduta de Watson. Não houve mais sessões de massagem. Ela logo depois parou de fazer massagens terapêuticas. 

Palavras fortes, como foram nos outros processos e a partir daqui relatamos os detalhes das últimas semanas que fazem essa história ficar cada vez mais nojenta. Primeiramente Rusty Hardin que aliás estará bastante presente nesse texto sendo o advogado de Watson, que ontem mesmo já citou o seu cliente como inocente mesmo não sabendo dos detalhes do vigésimo quarto processo cívil mesmo nunca ter ouvido sobre esse novo caso. Outro ponto aqui é a NFL ter citado como “investigações encerradas” sem antes saber desse novo caso.

Aliás a NFL tem um caso de proporção tão grande para administrar pelo valor envolvido, pelo número de casos e por estarmos falando de um quarterback a estar na posição mais importante do esporte. A suspensão que a liga daria antigamente era posto como tradicional, pensávamos em 6 jogos ou 8 jogos mas e hoje se falarmos que poderia ser de uma temporada completa ou até mais. Honestamente, semanas atrás e eu provavelmente teria rido dessa ideia mas após os últimos dias já não acho loucura.

O cenário é muito complexo e começamos a dar uma olhada em uma liga diferente, a MLB e no arremessador Trevor Bauer (um arremessador muito bom e titular para os antigos Indiana no passado). Na verdade, ele acabou de ser suspenso por duas temporadas completas pela liga! Isso não é para sempre, mas foi uma enorme suspensão. Depois, há toda a situação do running back Ray Rice. Esse jogador abusou de mulheres e a NFL foi branda com a falta de punição e causou uma enorme reação negativa dos fãs e de quem olha para as ações da liga sendo apenas uma suspensão de dois jogos.

A história de Deshaun Watson precisa fazer a NFL repensar demais na visão que o mundo tem dela atrelado a esses casos e provavelmente por isso está demorando tanto para um anúncio. Não importa a quantidade de jogos que o Watson seja suspenso, essa suspensão acabará eventualmente algum dia e ele voltará e jogará em campo na frente de torcedores que estão pagando para assistir no estádio ou na TV. Oito jogos. Dez jogos. Uma temporada completa. Alguma hora a suspensão vai acabar. Não importa o resultado das 24 ações judiciais, elas irão pairar sobre Watson para sempre e a NFL terá que lidar com fãs que estão absolutamente enojados com o que ele fez (mesmo que seja alegado ao contrário na decisão do juri) e não é algo que vai embora com o tempo.

Se a liga suspender o Watson para sempre, esse problema desaparece e eles não precisariam se defender a qualquer decisão que seria tomada daqui para frente. No ângulo do que a NFL teria que lidar no futuro eles certamente teriam que determinar se Watson vale toda a negatividade que vai voltar em peso após a suspensão. O próprio Browns também têm que lidar com isso porque assinaram com o cara um contrato de cinco anos no valor de 230 milhões de dólares. Mesmo assim, o entusiasmo pelos Browns é claramente maior agora do que no passado.

Existe um roteiro bastante mentiroso ou absorvido. Em março na entrevista coletiva para induzir o quarterback como novo jogador do Browns, Watson citou 4 vezes que nunca tinha desrespeitado uma mulher na vida. Quando Watson foi apresentado oficialmente, o gerente geral Andrew Berry falou longamente sobre o esforço que a equipe fez para ficar “confortável” aliás um termo que Berry usou 13 vezes naquela coletiva com Watson. Mas a Berry nunca foi feita uma pergunta que parece extraordinariamente urgente, agora que algumas das mulheres deram o passo extraordinário de detalhar momentos horríveis diante das câmeras que seria o porque o Browns não foi atrás dessas mulheres para ouvir o seu lado da história?

Semana passada duas mulheres estiveram ao vivo para todo o país num segmento da HBO relatando a todos todo o acontecimento. Uma das mulheres, Ashley Solis, disse que Watson a ameaçou vagamente, observando que suas reputações mútuas estavam em jogo. (Watson nega que a interação tenha acontecido). Da pra sentir o desconforto e o choro segurado delas durante o seguimento, uma delas citou que saiu da massagem chorando algo que logo após a entrevista Watson confessou em um dos vídeos em júri que ela realmente saiu chorando só não sabe o porquê disso.

Todas essas questões está no centro de tudo o que está acontecendo agora. Isso levanta questões ainda não respondidas sobre o que os Browns realmente sabem, o que eles fingem não saber e com o que estão dispostos a conviver. Sabemos (um pouco) como se sente o advogado de Watson. No programa da HBO, perguntaram a Leah Graham, uma das advogadas de Watson, por que deveríamos acreditar em um homem em vez de 22 mulheres. Principalmente, ela atacou a credibilidade e o caráter do principal advogado das mulheres, Tony Buzbee. Rusty Hardin também teve falas terríveis que só aumentaram ainda mais as críticas populares nesses últimos dias. Em uma entrevista para uma rádio ele citou isso aqui:

“Não sei quantos homens estão por aí agora que fizeram uma massagem, que talvez de vez em quando houvesse um final feliz”, disse Hardin. Eu quero salientar que se isso aconteceu, não é um crime. A menos que você esteja pagando a alguém extra para lhe dar algum tipo de atividade sexual, não é crime.”

Finais felizes.

Ele cita isso na maior naturalidade. 

Saibam que essa história está longe de se acabar, o Browns ao contratar ele admitiu indiretamente que o iria proteger por meios esportivos então que faça isso no meio desse caos já que abraçou a bomba.

DEIXE UMA RESPOSTA