A última escolha, essa é o mais extremista que separa quem deveria ser escolhido ou poderia ter esperado alguns dias e ter assinado como undrafted, e aqui o Browns foi longe dos setores que estavam ficando, longe das universidades que sempre estão no radar deles e selecionou um jogador de linha ofensiva. Dawson Deaton de Texas Tech veio de uma escolha foi adquirida do Buffalo Bills em uma troca pelo quarterback reserva Case Keenum.

Deaton começou as últimas três temporadas como center, 33 jogos no total, ganhando o segundo time All-Big 12 em cada uma das duas últimas temporadas. Ele também participou do East-West Shrine Game de 2022 e é mais um exemplo de um jogador que nós gostamos vindo desses tais jogos preparativos para a conexão jogador-técnicos.

DAWSON DEATON – CENTER – TEXAS TECH

Deaton foi um dos poucos jogadores que fez todo o seu treino no Scouting Combine, Pro Day e ainda esteve no East-West Shrine Game, ele se aproveitou de todas as formas a se mostrar para a NFL. Ele é extremamente atlético para a posição em toda a linha. Sua flexibilidade é seu melhor atributo, mas sua velocidade está bem acima da média All-Pro dentro da liga. No entanto, pode não haver uma posição em que os testes atléticos sejam menos indicativos de sucesso da NFL do que a de center. Os Browns ainda querem centers atléticos por causa do esquema de zona ampla que executam, quanto mais atlético o center, mais eles podem fazer com estejam usando-o para ganhar blocos por todos os ângulos e não deixar um trabalho mais estático na posição.

Os Red Raiders eram uma equipe de corrida eficiente, então eles terminaram muito bem nessa categoria e Deaton deve receber sua parcela de crédito por isso. Enquanto isso, a taxa de proteção de passe simplesmente mediu que a frequência com que Deaton estava nisso foi bem consistente, os dois lados do setor são bem feitos, é tudo que se procura para projetar alguém numa OL para muitos anos.

Deaton se destaca por seu tamanho, ele é um center alto e pesado que não é um dobrador de joelho entusiasmado, o que pode deixá-lo em pé às vezes apoiado no oponente e se aproveitar disso. Deaton tem lastro para a posição e se ele está protegendo o passe ou trabalhando para o segundo nível, os oponentes podem ser desafiados a tentar contorná-lo, permitindo que ele consiga o bloqueio, um jogo de xadrez que ele se sente confortável para fazer com que o defensor faça isso, sua boa base faz com que nessa curvatura ele fique sempre estável.

Deaton tem um poder natural sólido, mas nem sempre o usa. Ele vai conseguir alguns impulsos de força, mas ele opera mais como um bloqueador posicional do que alguém procurando dominar o oponente. Esse conservadorismo funciona até certo ponto, quando se encara alguém fisicamente potente é preciso responder agressividade com mais agressividade. Além disso, ele tende a ser um observador, ele joga duro até achar que o trabalho acabou.

Fora a sua postura ao longo da jogada, Deaton tem um movimento inicial muito bom, permitindo que ele chegue ao seu conjunto de passes ou trabalhe para sua tarefa de bloqueio de corrida de forma mais limpa. Suas habilidades de movimento lateral são impressionantes e, embora ele não precise mostrá-lo com frequência, ele pode se espelhar em oponentes que desejam testá-lo. Já seu atletismo em campo é inconsistente. Há momentos em que ele parece ótimo, sai na frente e leva a jogada para o segundo nível, pegando um linebacker mas também existe momentos em que parece que ele está navegando em um campo minado, preocupado em pisar no lugar errado, movendo-se com mais cautela no processo e isso causa uma lentidão, ter lentidão nesse lugar do campo é pedir pra tomar uma derrota individualmente, talvez ele estivesse lutando contra uma lesão ou talvez ele só estava paranóico a ponto de passar do limite nisso.

Ao trabalhar para o segundo nível, Deaton tende a ser relativamente conservador em termos de quebrar o vão cedo para garantir que ele consiga abrir a rota para quem vem. Isso limita sua capacidade de fazer um bloqueio de impacto, mas também não é provável que ele erre. O caso é que ele está vindo para uma liga que não pede homens conservadores na linha ofensiva, precisa acelerar o impacto cada vez mais rapidamente não importa o cenário.

Naturalmente, Deaton vai disputar uma vaga no plantel como center mas apesar de jogar como center exclusivamente nas últimas três temporadas, ele treinou tanto como guard quanto como tackle. Ele tem o tamanho e o atletismo necessários para, teoricamente, fazer qualquer um, o que poderia aumentar suas chances de chegar à lista final. Pode ser difícil derrotar Ethan Pocic pela vaga de center reserva atrás de Nick Harris. No entanto, Pocic tem apenas um contrato de um ano, então o plano pode ser que Deaton acabe no time de treinos o famoso Practice Squad para assumir o trabalho de reserva a partir de 2023.

Ele em 2022 pode aprofundar em algumas questões, a flexão de joelhos vai ser cada vez mais pedida, e existe um limite de flexibilidade que a gente encontra nele, seu footwork para o segundo nível precisa também ser aprofundado isso para causar mais impacto quanto a ganho territorial, não fazer apenas o trabalho básico da posição. Deaton é uma perspectiva intrigante porque ele é inteligente e se encaixa bem no esquema de zona ampla dos Browns, mas ele precisa mudar seu corpo em alguns aspectos para se tornar uma boa opção inicial na NFL.

 

DEIXE UMA RESPOSTA