Digerir um milhão de acontecimentos, como estava com saudades dessa sensação, se você pensar em toda a rodada é preciso a semana inteira para entender tudo que aconteceu em todos os jogos mas amém que torcemos para apenas um time na liga onde se pode ter calma e paz para digerir os acontecimentos apenas que aconteceram com o Browns nessa tarde/começo da noite de domingo em Kansas.

Em pós jogos é muito difícil administrar como começar e caminhar com os assuntos, existe a opinião de um time coletivo, do adversário e de peças individuais e seus feitos e escolhemos fazer em tópicos para tentar se organizar e não perder todo o raciocínio que queríamos trazer a vocês. O Browns sustentou uma liderança por 45 minutos e esse é o ponto que precisa ser inicial. Os Browns foram simplesmente eficientes no ataque dentro do primeiro tempo, com média de 7,0 jardas por jogada, com Mayfield tendo um QB Rating de passe em 117,9. Eles converteram quartas descidas razoáveis ​​e aproveitaram a oportunidade para marcar em duas dessas campanhas que seguiram.

A linha ofensiva deu uma rota inteira para o Chubb poder anotar o TD

Na defesa, os Browns cederam apenas 10 pontos, mas mais do que isso, fizeram campanhas onde o Chiefs se limitou a estar com o ataque pouco em campo. Quando os Browns recuperaram a bola, faltavam 6:30 para o fim do segundo tempo, demorou seis jogadas para chegar a 71 jardas e marcar novamente. Pareceu muito rápido entregar a posse ainda para Mahomes, os Chiefs tinham 2:55 para trabalhar antes do intervalo, mas os Browns forçaram eles a chutarem um punt, levando Kevin Stefanski a ir para a seção divertida de seu manual e encontrar a jogada lateral repassando a bola por todos para quase conseguir o TD.

Os Browns superaram os Chiefs em 318 a 183 jardas totais no primeiro tempo. Eles estavam 3 de 3 na RedZone. Mais importante ainda, eles lideraram por 22 a 10 no intervalo. Mas agora é o momento de falar sobre ser perfeito.

Para vencer o Chiefs de Mahomes você precisa ser perfeito do início ao fim, você precisa não entregar turnovers e continuar produzindo, a sensação que não existe paz para você tranquilizar e não continuar a se levar a render pontuação, a sensação que Mahomes a qualquer momento terá uma campanha rápida, impactante e que volte a s e colocar no placar e todo esse cenário aconteceu da pior forma para o Browns.

O Browns desde a última temporada tem um currículo de perder vantagens mas ainda sim administrarem vantagens de até 7 pontos para frente. Eles tinham uma vantagem de 41-14 no quarto período sobre os Cowboys, que chegou a 41-38 com 3:42 para jogar. Eles tinham uma vantagem de 38-7 no intervalo sobre os Titans, e isso se tornou 41-35 no minuto final, exigindo que os Browns recuperassem um chute lateral. Eles lideraram o Steelers por 24-9 no início do quarto período da Semana 17, então precisaram de uma parada defensiva em uma tentativa de conversão de dois pontos para escapar com uma vitória por 24-22. Uma semana depois, eles lideraram o Steelers por 35-10 no intervalo do jogo do wild card e foram derrotados por 27-13 no segundo tempo.

E o futebol americano precisa de rendimento mas sorte também e os acontecimentos a gente lembra muito que ocasioram tudo isso:

O fumble

Não, o Chubb continua ser bastante seguro com a bola em posse, aliás só foi seu quinto fumble na carreira e logo após uma.grande corrida de 17 jardas que lá levava o Browns a estar a jardas do campo de ataque foi impactante devolver assim a posse para o Chiefs. Os Browns venciam por 22 a 17, os Chiefs recuperaram a bola na linha de 47 jardas dos Browns, o que parecia que seria já um desastre para o placar mas talvez esse foi o erro mais tranquilo de se lidar, perdemos a chance de se colocar novamente a duas posses de vantagem mas a defesa conseguiu para Mahomes e companhia. O problema foram os próximos dois erros cruciais.

Erro defensivo 

Os Browns logo em seguida a uma.boa campanha defensiva resultou a um touchdown atravessando 75 jardas em 9 jogadas, a primeira produção ofensiva no segundo tempo com um drive onde.teve um Mayfield agressivo com bastante ajuda de Njoku. Uma cena onde Chubb teve boas corridas recuperando a confiança e teve Hunt entrando novamente em situação dentro da RedZone para “finalizar o trabalho”. Agora, faltando pouco mais de 10 minutos para o último quarto do jogo e uma vantagem confortável de volta em suas mãos, a defesa dos Browns entrou em campo.

Antes de falar exatamente do erro o Chiefs são isso, a qualquer momento pode se explodir uma grande jogada, um passe longo, ter homens como Kelce e Hill dão a liberdade para isso acontecer. Mahomes é algo anormal dentro do futebol americano, a situação mais confortável te faz ainda o dar chance de agir e fazer a grande jogada que tanto quer, não importa se ele está correndo da pressão disparadamente fora do pocket com o corpo totalmente desequilibrado como aconteceu nessa específica jogada. Após toda essa explicação da jogada, Mahomes quase na lateral fez uma bomba atravessando 45 jardas quase na lateral para achar Hill no oposto da movimentação de John Johnson que estava na cobertura e não conseguiu se virar para a direção da bola. Hill só precisou correr as 30 jardas que faltavam já livres para o touchdown.

O grande problema foi a velocidade com que os Browns permitiram que os Chiefs marcassem, uma jogada após o TD que fazia a diferença ficar a duas posses de bola, uma campanha de 14 segundos fez com que o Browns voltasse para o ataque com ainda 10:10 no placar e com a diferença de volta a apenas dois pontos colocando novamente uma pressão gigantesca para pontuar. Infelizmente, foi o próximo erro que tornou tudo um caos.

O Punt ou exatamente a falta dele

Após o TD rápido do Hill, o Browns não conseguiu nem o primeiro First Down na campanha seguinte havendo até um sack que destruiu qualquer perspectiva e teve que devolver a posse de bola para o Chiefs ter a primeira oportunidade de jogo para virar.

Jamie Gillan, carinhosamente conhecido pelos fãs como o Martelo Escocês, deixou cair o martelo (e a bola) no snap, atrapalhando a primeira tentativa de chute. O problema é que Gillan parecia ter tempo para tentar um novo chute nem que conquistasse poucas jardas ao invés do normal mas ele escolheu correr onde resultou que não achou espaço e tomou o tackle a 5 jardas da RedZone do Browns. Após isso todo mundo já sabia o que ia acontecer.

Três jogadas depois, os Chiefs assumiram a liderança pela primeira vez durante toda a partida com uma recepção de touchdown de Kelce. Depois de falhar na tentativa de conversão de dois pontos, os Browns estavam perdendo por 33-29.

Nos últimos sete minutos do jogo, os dois times foram forçados a punt em suas jogadas seguintes, mas havia um pequeno vislumbre de esperança de que os Browns conseguissem a vitória. Mayfield tinha a bola faltando pouco menos de três minutos para o final do jogo e levou os Browns pelo campo com passes curtos para Hunt e Donovan Peoples-Jones, obtendo First Downs. Um passe mais longo de 19 jardas para Hunt colocou Cleveland um pouco tímido no meio-campo, e a esperança não parecia perdida. Mas o safety do Chiefs, Daniel Sorensen, pegou a perna de Mayfield em seu próximo passe, que ele estava tentando jogar fora depois de ser pressionado pela defesa. Resultou na interceptação da derrota.

Para quem pensa apenas pelo lado do heroísmo que estava nas mãos do Baker a virada dentro do Two Minute Warning o culpa já na estreia mas quem realmente assistiu todo o jogo acha isso muito radical e sem nexo.

Mayfield teve um jogo sem touchdowns mas com produção dentro do ganho de território, lançando 21 de 28 passes para 321 jardas. Ele apresentou números não muito longe de Mahomes, que arremessou 27 de 36 para 337 jardas. Ambas as equipes tiveram quatro touchdowns, todos de Cleveland vieram de corridas mas logo após Baker administrar o caminho do Browns rumo a RedZone. Claro que havia uma chance no final, e a interceptação acabou com essa esperança, mas Mayfield estava tentando fazer a coisa certa e jogar a bola fora, só não foi rápido o suficiente para evitar a ação de Sorensen.

Para colocar o desempenho de Mayfield em perspectiva, foi a primeira performance de 300 jardas ou mais de um QB do Brpwns na abertura da temporada desde que Kelly Holcomb lançou para 326 jardas em 18 para 30 passes contra o Kansas City Chiefs em 8 de setembro de 2002. Já faz algum tempo desde então um quarterback teve um desempenho tão bom na abertura da temporada de Cleveland. Baker mostrou precisão e grande desempenho em decidir ações durante todo o jogo. A perspectiva é muito boa de sua estréia ainda lembrando que não tinha Odell Beckham Jr ajudando.

Myles Garrett se destacou a ponto de ser a estrela defensiva e deu as boas vindas para uma temporada onde muitas pessoas apostam nele como o jogador defensivo do ano.

 

O Browns após uma sequência de erros graves estava perdendo e gastando timeout perto do TMW tentando ainda ter a posse de bola da virada e na 3rd&10 com menos de 4 minutos no relógio, Garrett conseguiu o saco que fez com que a posse voltasse ainda para Cleveland tentar. Grandes jogadores fazem as grandes jogadas da partida nos momentos chaves.

Garrett disse depois que também estava tentando tirar a bola de Mahomes. Mas, no mínimo, ele esperava que o sack pudesse ser o começo de algo positivo para os Browns. E se tivéssemos virados lembrariam muito mais desse lance.

Das 10 pressões do Garrett, oito foram sobre o Orlando Brown e isso foi 25% dos snaps que aconteceram esse matchup, aliás as 10 pressões do Garrett foi a maior marca de alguém contra o Mahomes na carreira dele na NFL onde o recorde era de Shaquil Barrett com 9 pressões no Super Bowl. Garrett mostrou que estando 100% vai ser um inferno para qualquer QB da liga que queria ter paz. A linha defensiva em si do Brpwns foi fantástica, o Browns conseguiu pressionar Mahomes em 44% dos snaps, a quinta maior marca de pressões que aconteceu nessa semana 1 dentro da liga, tudo que era pra ser feito foi mesmo que Mahomes pressionado ainda geriu 8 passes de 13 tentados sobre pressão para para 185 jardas e 1 TD.

Outro grande ganhador do dia e para o restante da temporada foi David Njoku, desde que o Browns o selecionou em 2020 a franquia espera mais e mais jogos como o de ontem, Njoku foi a única ameaça que funcionou do início ao fim nos Browns naquele jogo. Ele pegou apenas três passes, mas foram todas jogadas de impacto. Duas de suas recepções foram jogadas explosivas, incluindo uma recepção de 43 jardas que foi crucial para o TD que abriu novamente duas posses de vantagem no segundo tempo onde Baker Mayfield deu um passe perfeito por cima do ombro.

A conexão poderia ter sido maior, em duas jogadas Njoku conseguiu se distanciar da marcação uma na lateral e outra já do lado da EndZone mas a escolha no passes foi diferente, na primeira houve um passe para o lado oposto na falta de entendimento com Baker e na segunda oportunidade Baker escolheu um passe rápido e curto enquanto o pocket começava a colapsar.

Além das recepções que Njoku fez, sua maior contribuição foi o espaçamento, um tema que o ataque tentou absorver ao longo do jogo. Tanto Njoku quanto o novato Anthony Schwartz foram utilizados de forma consistente ao longo do jogo para melhorar o espaçamento para o resto do ataque, o que foi um problema consistente ao longo da temporada de 2020. Onde, como no ano passado, as defesas incluindo os Chiefs estavam constantemente sufocando o ataque dos Browns jogando perto da linha de scrimmage, lotando o box e forçando Mayfield a fazer arremessos precisos através de um labirinto de defensores, ele agora tinha espaço para respirar. Naturalmente, parecia muito mais fácil para Mayfield separar a defesa com muito mais terreno para cobrir.

Uma ameaça vertical de 250 libras que pode bloquear é um problema para as defesas. O Chiefs tem um desses e é o melhor tight end da liga em Travis Kelce. Não, Njoku não é Kelce, mas eles tiveram impactos semelhantes em suas respectivas ofensas. Coincidentemente, os dois terminaram com 76 jardas de recepção para o jogo. Njoku não precisa ser Kelce para causar um impacto consistente nesse ataque, ele só precisa ser alguém que as defesas tenham problemas para achar a solução de parar ele.

Nick Chubb teve uma cena ruim dentro do jogo mas que não apaga uma boa estréia, Chubb teve 15 corridas para 83 jardas com 2 TDs dentro da RedZone, uma média de 5,5 jardas por carregada, flashes da maneira que mais conhecemos Chubb que seria quebrando tackles com força bruta ou sendo fluido entre os bloqueios. Responsável como herói e vilão mas responsável a ser um dos impactos do jogo.

Mack Wilson fez 22 snaps defensivos contra o Chiefs, que somaram 34% ao todo do time. No futuro, esse número precisa ser muito menor. Wilson tinha quatro tackles, dois deles individuais e esse não é o problema de forma alguma. A incapacidade de Wilson de mudar de direção e diagnosticar o que está acontecendo à sua frente sim. No touchdown de Patrick Mahomes de cinco jardas no segundo quarto deveria ter sido um ganho de apenas uma jarda talvez mas em vez disso, Mahomes fez o que quis com Wilson e o deixou deitado de costas enquanto ele passava correndo. Mahomes é um jogador que não é muito astuto e não deveria quebrar linebackers. Isso é exatamente o que ele fez com Wilson. No primeiro jogo de 2021, vimos os mesmos problemas que dificultaram assistir Wilson nas temporadas anteriores.

Enquanto isso, O linebacker calouro Jeremiah Owusu-Koramoah jogou 25 snaps na defesa e 16 snaps em times especiais. Ele terminou com três tackles. A chave é que ele não parecia perdido. Na verdade, não me importava muito que o linebacker jogasse ao lado de Wilson a sua organização defensiva estava la. Os Browns tiveram uma tarefa difícil em desacelerar os Chiefs, nunca seria fácil mas no meio do cenário JOK se mostrou muito bem para uma estréia na NFL.

O resultado não veio mais por causa nossa do que por outra questão, a visão geral do confronto faz a gente ter a noção de que mudamos e estamos ainda melhores e que podemos bater de frente contra times como o Chiefs. Em uma visão geral:

Jardas por passe 

Browns – 10.1

Chiefs – 8.5

Jardas por corrida

Browns – 5.9

Chiefs – 3.2

Jardas por jogada

Browns – 8.2

Chiefs – 6.5

Não deixe o resultado te fazer esquecer que Baker e seu ataque venceram o Chiefs por 3 quartos, que Cleveland ficou 4/4 dentro da RedZone, que Hunt e Chubb juntos tiveram uma média de 5,5 jardas por corrida, que a nossa defesa segurou o Chiefs no primeiro tempo para apenas 10 pontos.

DEIXE UMA RESPOSTA