Conhecemos mais uma arma para está DL, no mesmo Draft que um rival escolheu QB, escolhemos alguém para ser um problema

Após a escolha de Grant Delpit na segunda rodada ainda teríamos mais uma escolha no segundo dia do Draft e na terceira usamos ela para selecionar o DT Jordan Elliott de Missouri, mas quem seria o tal jogador? Lembro que no momento do anúncio vários analistas gostaram de mais da visão do Browns nessa escolha mas a gente precisava saber mais dele e apresentar o teu resumo como carreira, jogador e vídeos que provam isso e aqui vamos nós em mais uma análise das escolhas do Browns no Draft 2020.

Jordan Elliott foi um recruta 4 estrelas saindo do high school, atraiu interesse de muitas universidades grandes entre elas:
– Alabama
– Auburn
– Florida
– Georgia
– LSU
– Missouri
– Notre Dame
– Oklahoma
– Oregon
– Texas A&M
– UCLA
– USC

Mas acabou escolhendo Texas Longhorns

E seu sucesso no Texas não foi conquistado, o mesmo saiu de lá com números nada expressivos, ele esteve em apenas 4 jogos, teve 8 tackles, 1.5 TFL. A transferência para Missouri serviu para a produção do jogador que veio da High School, mais tempo e papel importante no time, um 2018 para recuperação do ritmo e atributos e um 2019 onde serviu para mostrar realmente o “produto” mais pronto rumo ao Draft. Ir para Missouri é ir para uma fábrica de DLs para a NFL na última década, falando de jogadores jogadores como Sheldon Richardson, Charles Harris e Kony Ealy que se tornaram escolha de primeira rodada em vários rascunhos da NFL. Ele totalizou 24 tackles com três sacks e um passe rebatido em 2018 mas houve uma evolução para seu 2019 quando Elliott estava mais perto da bola, registrando 44 tackles, 2,5 sacks e três passes rabatidos.

Elliott era o grande talento de uma linha defensiva não tão talentosa

Há rumores que vá olheiros já estavam começando a ficar de olho nele antes da sua última temporada em 2019, mesmo coma produção baixa nas estatísticas. Para a NFL, Elliott tem a capacidade de ser um colaborador em ambas as fases. A primeira coisa que sobre Elliott que nos puxa a atenção é a rapidez como que ele sai do snap, mostrando uma boa saída e rapidez no primeiro passo para disparar rumo a sua brecha. Elliott tem mãos ativas com força desenvolvida para combater seus adversários e trabalhar fora da rota. Juntamente com algum poder funcional, Elliott tem uma boa capacidade de usar as mãos e os pés ao mesmo tempo. Combinado com a sua velocidade, Elliott tem algumas contrações musculares, como atleta, e ele pode surpreender os atacantes com sua rajada para subir no campo. Ele tem uma uma característica mais inclinada de ser o defensor que acumula bem mais pressão ao QB, quebra de espaço do pocket do que justamente o sack.

Essa capacidade disruptiva colapsar o bolso deveria ter gerado muitas oportunidades para os companheiros de equipe terminarem as jogadas, mas eles não eram talentosos o suficiente para tirar vantagem e havia várias situações em que os OLs exigem que Elliott tenha um bloqueio duplo a enfrentar e mesmo assim ele ainda é capaz de gerar movimento, a produção de sacks foi um problema ao todo da linha defensiva de Missouri.

O próximo nível irá pedir ele resolver alguns problemas, o processamento de leitura, coloquei esse seu pior traço enquanto a sua força o melhor, processar rapidamente seu confronto só ajuda seu lado físico, a gente assiste e muito ele ser parado e não conseguir ter um plano b para aquele confronto, uso do físico acima do mental algumas vezes e isso é preocupante. Precisa melhorar na finalização da jogada também, o desequilíbrio quando existe uma perda de ângulo, ou uso acima dor força para ganho de território..são algumas coisas que podem ser o motivo do desequilíbrio e ele chega várias vezes assim no QB e com isso erra o tackle fácil nele ou já vem lento dando a oportunidade do QB escapar facilmente dele.

Os Browns vão fazer Jordan Elliott jogar com as three-tech, criando um duo de Missouri Tiger com Sheldon Richardson. Elliott está lá para ganhar snaps e criar uma rotação para que possa dar uma folga a Richardson e manter a qualidade da linha defensiva em alto nível. O desafio para Elliott é simplesmente devido à quantidade de snap que Richardson normalmente joga, cerca de 70% ao longo de uma temporada.

Como sempre vídeos são uma boa forma de ver pontos fortes e fracos e assim escolhemos alguma para uma explicação melhor:

Aqui várias jogadas que mostram a mistura de muitos pontos positivos de seu jogo, aceleração junto a força física, rapidez pós snap, uso muito bom das mãos e o primeiro soco muito potente para ganho de território

Sabe a questão de quando ele parece ter problemas de início e parece não ter outras alternativas..pois então, em alguns duelos 1vs1 ele é derrotado

Uso de mãos e soco são novamente bem vistos aqui

Problema de desequilíbrio como nós citamos lá na frente, não chega certo no QB e ele consegue escapar para o outro lado facilmente

Jogo vs Tennessee foi um dos mais complicados, enfrentou uma linha difícil e por várias vezes não apenas a força física foi o suficiente, mas também teve suas conquistas, por várias vezes confrontou Trey Smith um dos melhores nomes para o interior da linha em 2021

Há um crescimento mental e técnico necessário para causar impacto na NFL, mas suas deficiências são ensináveis. Sua velocidade e força irá contribuir para o pass rush do time, vejo um Sheldon Richardson menos técnico e veloz mas que com o tempo se tornara com o que seu teto nos diz. Precisamos ter paciência, ainda sim é uma escolha de terceira rodada mas vindo a uma linha defensiva de muito talento ao seu redor, algo que não tinha em Missouri.

Um vídeo mais especializado com vídeos de seu jogo dou novamente a dica:

DEIXE UMA RESPOSTA