Ainda na incerteza de uma temporada normal no futebol americano universitário, em decorrência da pandemia do Coronavírus, as universidades focam seus esforços no recrutamento dos jogadores da high school (ensino médio nos Estados Unidos) para 2021. Neste momento, Ohio State lidera a seleção nos rankings da ESPN, Rivals e 24/7. Para efeito de análise, este texto seguirá com base no ranqueamento do site Rivals.com.

No entanto, apenas seis atletas cinco estrelas – a pontuação mais alta no ranqueamento dos atletas chegando ao college – declararam intenção de assinar com alguma faculdade, três deles em Ohio State. Outros onze atletas com a classificação máxima da Rivals seguem no processo de decisão onde continuarão seus estudos e carreira desportiva.

Ohio State incansável

Com 19 atletas com intenção de levar seus talentos para Columbus, sendo três deles cinco estrelas (Jack Sawyer, Donovan Jackson e Tunmise Adeleye), os Buckeyes seguem trabalhando para estar no topo do recrutamento universitário. Ohio State é favorita também a levar outros dois atletas classificados como cinco estrelas: o defensive end JT Tuimolaou, o wide receiver Emeka Egbuka.

 

Com um roster já repleto de talentos, como o QB Justin Fields, o CB Shaun Wade e o WR Chris Olave, os Buckeyes seguem se armando para permanecer na briga por títulos nacionais nos próximos anos do college football.

Tennessee is back

Através do recrutamento, Jeremy Pruitt tenta recolocar Tennessee entre os grandes

Liderada pelo head coach Jeremy Pruitt, a Universidade de Tennessee busca reviver os anos gloriosos do passado. A última vez que os Volunteers ganharam um título nacional* foi em 1998, impulsionados por um forte sistema defensivo. Nos últimos anos, o programa vive períodos de vacas magras, escondido atrás das sombras de Georgia e Florida na SEC East.

Os Vols seguem um forte trabalho de reconstrução e não é nenhum absurdo imaginar que eles vão brigar pelo título da SEC nos próximos anos. A joia da coroa do atual recrutamento de Tennessee é o linebacker Terrence Lewis, apontado como o 21º melhor atleta no high school norte-americano.

LA é terra de estrelas

USC quer voltar a brilhar no College Football

USC é mais uma powerhouse ofuscada por alguns anos de ostracismo que rema para voltar ao topo do futebol americano universitário. A universidade de Los Angeles é a quarta no ranking da Rivals, e, como dito acima, está na briga para garantir o atleta número 1 do próximo recrutamento: Korey Foreman. Mas o bom trabalho de USC já é sentido com os jogadores que declararam intenção de entrar na universidade, como o wide receiver Quaydaris Davis e o QB Jake Garcia, ambos top-25 no ranqueamento elaborado pela Rivals. Com bons talentos à disposição em seu programa, como Kedon Slovis, Isaiah Pola-Mao e Drake London, o técnico Clay Helton terá dias ensolarados em seu futuro no sul da Califórnia.

Dabo ataca novamente

Clemson demonstra força em campo e fora dele

Existem apenas três certezas na vida: morte, impostos e Clemson brigando por título nacional. Desde que Dabo Swinney assumiu como head coach, a cultura no Death Valley mudou e os Tigers são um dos mais fortes programas no futebol americano universitário. Isso não vai mudar num futuro tão próximo. Clemson aparece ranqueada na terceira posição no recrutamento de atletas que chegarão na universidade em 2021.

Sem jogadores cinco estrelas, até o momento, o destaque dos Tigers é o wide receiver Beaux Collins, classificado como quatro estrelas. Mas Dabo Swinney busca mais, e Clemson segue no encalço do defensive end Korey Foreman, número 1 nos rankings de recrutamento. No atual momento, a briga aparenta ser entre USC e Clemson para garantir o atleta em seu corpo estudantil.

Wolverines perseguem Ohio State

Hora dos Wolverines demonstrarem em campo o resultado do bom recrutamento

Uma das maiores rivalidades do College Football também acontece fora das quatro linhas. Jim Harbaugh segue no encalço de Ohio State e tenta diminuir a distância entre os dois programas. Os Buckeyes levaram quatro dos últimos seis títulos da conferência Big Ten, e os Wolverines ganharam pela última vez no longínquo 2004.

Jim Harbaugh tem conseguido bons recrutamentos, porém o talento não costuma refletir em resultado dentro de campo, com Michigan sempre ficando dois passos atrás do maior rival. A esperança é que nomes como os offensive linemen Giovanni El-Hadi e Greg Crippen e o QB JJ McCarthy possam mudar essa história a partir de 2021.

https://www.youtube.com/watch?v=ls0k-zfDvCY&t=4s

*O sistema atual de playoffs foi instituído em 2014, antes os dois melhores times escolhidos pelo ranking da BCS se enfrentavam para definir o campeão nacional.

DEIXE UMA RESPOSTA