Um grande número de atletas em seu primeiro ano no futebol americano universitário, conhecidos como freshman, se destacaram em 2019. E nomes como o cornerback Derek Stingley, os quarterbacks Bo Nix, Kedon Slovis e Hank Bachmeier ou os defensive ends Kayvon Thibodeaux e George Karlaftis se tornaram conhecidos nacionalmente.
Sendo assim, o AllCollege traz uma lista de atletas em seu primeiro ano que você deve ficar atento no desempenho nesta próxima temporada. A inclusão na lista varia pelo potencial demonstrado durante o ensino médio (high school) assim como pelo espaço no roster do programa universitário que faz parte.
Mas vale lembrar que, neste ano, vai ser mais difícil a tarefa dos freshmen em decorrência da diminuição do período de treinos em razão da pandemia do Coronavírus.

Bryan Breese – Clemson

O defensive tackle foi um dos melhores atletas no high school dos Estados Unidos. Somado a isso, ele encontra um roster em Clemson que não é tão dominante na linha defensiva quanto foi no passado. A briga de Breese pela posição de titular será contra Nyles Pinckney e Tyler Davis, titulares na última temporada, e o veterano Jordan Williams. Inicialmente, o freshman deve rodar entre o meio e as pontas da DL de Clemson. Mas não será nenhuma surpresa se Breese terminar o ano como titular incontestável da linha dos Tigers.

Bryce Young – Alabama

Normalmente, um quarterback não assume a titularidade logo em seu primeiro ano em um programa como Alabama. Mas Bryce Young pode quebrar essa máxima. Sobretudo com a saída de Tua, pra NFL, e Taulia, transferido pra Maryland. O esperado é que Mac Jones, em seu terceiro ano em Tuscaloosa, herde a posição que era de Tua Tagovailoa. Contudo, a ameaça que Young traz à defesa com suas pernas e braço podem fazer com que Nick Saban aposte no primeiro-anista no meio da temporada, principalmente se Mac Jones não estiver conseguindo desempenho expressivo pelos Tides.

Julian Fleming – Ohio State

Com Chris Olave e Garret Wilson no roster dos Buckeyes como wide receivers à disposição de Justin Fields, a vida de Julian Fleming não será fácil. Mas o atleta cinco estrelas no ensino médio tem o talento e força física necessários para ganhar tempo de jogo como a terceira opção no forte ataque de Ohio State. Fleming pode aproveitar a atenção defensiva voltada aos seus dois colegas para colocar bons números a favor do programa de Ohio e já demonstrar talento para ser o futuro recebedor principal dos Buckeyes.

Noah Sewell – Oregon

O irmão do badalado Penei Sewell é uma ótima aposta para substituir o linebacker Troy Dye, selecionado no último draft da NFL. Noah entra no programa comandado por Mario Cristobal com mais cartaz que Penei, inclusive. O jogador, assim como o irmão, demonstra agilidade, quadril fluído e inteligência dentro de campo. Curiosamente, a principal batalha de Noah pela titularidade deve ser com outro freshman: Justin Flowe.

Arik Gilbert – LSU

LSU viu seus dois principais tight ends, Thad Moss e Stephen Sullivan, deixar o programa para jogarem na NFL. Arik Gilbert pode ser o novo titular da posição para o programa liderado por Ed Orgeron. O esquema ofensivo dos Tigers exige muito do TE no jogo corrido e proteção ao passe. Por isso, Gilbert terá que se dedicar bastante nos treinos e estudo tático para conseguir a titularidade imediata neste aspecto. Mas, de qualquer forma, o jogador deve contribuir em seu primeiro ano saindo em rotas para receber o passe. No high school, Gilbert impressionou com mais de 1700 jardas recebidas e 14 touchdowns.

DEIXE UMA RESPOSTA