Esse dia iria chegar uma hora, como um “muito obrigado”, um agradecimento pode ser tão triste? Isso acontece quando a quem você está se referindo fez seu papel, ainda acima disso fez você se maravilhar ao ponto de agradecer seu descanso após uma caminhada a ser seguida como exemplo. Estávamos se caminhando para isso mas quando chega o dia parece que não era o que a gente esperava, sonhávamos que seria menos dolorido perder um personagem desse porte, mas é porquê como tudo nos refletimos e quando fazemos isso nós vemos o quanto Joe Thomas foi um “objeto” para esperança, um médico para os sofrimentos, um exemplo para todos os esportes possíveis (profissionais ou não).

Quando olhamos para as circunstâncias que ele passou pela carreira na NFL nós só aumentamos nosso respeito pelo próprio, adversidades que não o tiraram de sempre proporcionar um ótimo nível de futebol na sua posição. O quanto é monstruoso ele ter cedido apenas 30 Sacks ao longo de 11 anos de carreira enquanto seu substituto em 2017 Spencer Drango cedeu já 11 em 11 jogos, vendo sua estatura é numa posição de objetivo proteger “se matando” pela paz do seu QB ter incríveis 10,363 snaps seguidos sem perder nenhum até a sua lesão de 2017, certamente ele teve episódios de dor, cansaço e pressão onde relevou todos a sempre se manter dentro de campo, 10x Pro Bowl, 7X estando no First Team All Pro

Ele passou ao lado de 20 QUARTEBACKS DIFERENTES estilos diferentes, idéias diferentes, egos diferentes, estará se aposentando sem nunca ter estado jogando junto a uma paz na posição (ele durante esses 11 anos protegeu Derek Anderson ,Charlie Frye , Brady Quinn , Ken Dorsey ,Bruce Gradkowski , Colt McCoy , Jake Delhomme , Seneca Wallace , Brandon Weeden ,Thad Lewis , Jason Campbell ,Brian Hoyer , Johnny Manziel , Connor Shaw , Josh McCown ,Austin Davis ,Cody Kessler , Robert Griffin , Kevin Hogan e DeShone Kizer . Jogou com diferentes 6 HCs, 7 GMs, 7 coordenadores ofensivos, esteve quando a família Haslam ganhou o poder financeiro total da franquia, esteve nos piores públicos do FirstEnergy Stadium, viveu ao lado de hypes que iludiram, derrotas em segundos finais, lances bizarros, gafes por fora dos gramados…Mas incrível que ainda sim no meio do inferno ele sempre desempenho um ótimo nível de futebol na sua posição, sempre numa perfeição de técnicas para defender tackels, visão de Pass Rusher, fazendo com que um lado da OL sempre tivesse uma paz a mais, sempre mantendo um bolso mais limpo não se importando com nível do QB.

É incrível a sua nada regressão grande envolvendo as adversidades e o longo período na liga, nunca tendo uma nota abaixo dos 86.0 da PFF

Se quiséssemos iríamos fazer uma Review gigantesca de toda sua vida, carreira, lances…mas a gente deveria pelo menos fazer um texto humilde de agradecimento pelo que foi ele por sua personalidade, profissionalismo, pelo amor aos torcedores e ao esporte, agradecer por ser uma alegria para nós no meio de tantas decepções. Fico muito triste por saber que ele nunca irá experimentar jogar num clima de playoffs de Janeiro mas que ao longo de sua vida seja ela nas transmissões de jogos ou não (nossa torcida para sua contratação em algum canal) que ao longo de sua vida ele veja a reviravolta da franquia e que ele saiba que foi parte (uma das peças principais) pelo sucesso, que ele saiba que é um exemplo para diversas áreas da vida seja esportivamente ou não compartilhando acima de tudo a moral da perseverança, que ao fim de tudo como qualquer ser humano na reflexão da sua vida ele tenha a certeza que cumpriu o seu papel, acabou a carreira com o respeito não só dos torcedores do Browns mas de uma liga toda, de todas as 32 torcidas, de jornalistas a meros habitantes das redondezas de Cleveland, que ao fim de tudo saiba que Joe Thomas está no Hall Of Famer ao lado de outros jogadores “sagrados” por um merecimento incontestável.

O nosso mais forte muito obrigado.

DEIXE UMA RESPOSTA