Na semana passada, fiz um experimento simulando 200 mock drafts automáticos usando a base de dados do site The Draft Network, pra simular cenários com uma mesma board e avaliações. Mas hoje, à véspera do draft, trouxe a avaliação final da compilação de um usuário do Reddit, que reuniu 671 mock drafts da imprensa americana (663 contém escolhas pro Steelers) e o que mais sai pras equipes. Os mocks vem desde o dia 08/02 até hoje, 28/04. Quais jogadores os analistas veem como mais prováveis para Pittsburgh?

Running backs dominando

Najee Harris contra Coastal Carolina
Najee Harris Gamecock Central, CC BY 2.0, via Wikimedia Commons

Não é surpresa que Najee Harris, running back de Alabama, é o jogador mais ligado ao Steelers (aparecendo na 24 em torno de 25% dos mocks). Também não é surpresa que se somarmos as aparições de Harris, Travis Eteienne (RB de Clemson, 7%) e Javonte Williams (RB de South Carolina, com 1,3%), temos em RB a posição mais selecionada, com 36% das escolhas. Offensive Tackle vem logo em seguida, com 29%, e IOL fechando o pódio com 13%. São, de fato, as posições de maior necessidade e impacto na equipe atual, sendo natural que os analistas optem por jogadores delas no início do draft.

Avaliando individualmente os jogadores, vemos que, depois da ampla dominância de Najee Harris, Teven Jenkins (OT, Oklahoma State) aparece em segundo lugar como mais selecionado, seguido pelo também RB Travis Etienne. Mac Jones (Alabama) é o quarterback mais selecionado, Landon Dickerson (Alabama) é o IOL que aparece mais vezes, Azeez Ojulari (Georgia) empata com Jaelan Phillips (Miami) no topo entre os EDGEs, Greg Newsome II (Northwestern) é o CB mais popular, Zaven Collins (Tulsa) domina entre os LBs, Kadarius Toney (Florida) aparece mais entre os WRs e Christian Barmore é o único DL citado.
Percentual de posições/jogadores adicionados em mock pro Steelers

E se o critério for crescimento em número de mocks ao longo do período analisado, podemos dizer que Najee Harris vence de ponta a ponta, sendo o mais selecionado desde o primeiro dia da listagem. Teven Jenkins também é um nome popular desde o começo, mas não conseguiu acompanhar o crescimento de Harris.

Tendências de troca

Kyle Trask, quarterback de Florida
GamecockCentral, CC BY 2.0, via Wikimedia Commons

Não são muitos os mocks que trazem trocas – por exemplo, os nossos mocks no episódio 205 do Black Yellow Brasil Podcast – então, de todas as listas computadas, apenas 32, 4% tem o Steelers selecionando fora da sua escolha #24 na primeira rodada. Delas, somente 9 (1,3% do total) tem o Steelers subindo por um quarterback (provavelmente a única posição digna de trade up para o time nesse draft, e mesmo assim, bem pouco). Mac Jones, de Alabama, Trey Lance, de North Dakota State, e até mesmo Kyle Trask, de Florida, são alvos da equipe na simulação.

 

Se avaliarmos apenas sob o critério trocas para cima vs trocas para baixo, em 81% das vezes a equipe sobe no draft; Em 19% a troca é para descer (inclusive dois cenários curiosos em que a equipe desce – para as escolhas 28 e 32 – e, ainda assim, sai com o alvo mais desejado, Najee Harris).

DEIXE UMA RESPOSTA