Análise: A ansiedade matou o gato

O rebuild do Reds está armado para acabar. Melhor, o rebuild do Reds está quase completo, mas vai durar enquanto quiserem que dure. Como assim? Isso mesmo, tirando o ano que vem, o Reds só não ganha a divisão se não quiser, o time tem muito potencial pra ser competitivo desde já e por muitos anos. Duvida? Vem comigo que eu vou mostrar.

 Alicerces

 2022 foi um ano excelente em um quesito: o time encontrou não um, não dois, mas três arremessadores starters de nível MLB: Lodolo; Greene e Ashcraft. Acertar um seria maravilhoso, mas acertar três é quase sem precedentes. Esses três nomes podem carregar o time, são talentosos, com capacidade de manter uma temporada de sophomore abaixo dos 3 ERA sem grandes dificuldades.

 Tendo eles saudáveis, o Reds garante que quase metade da temporada vai ter um quality start, o que é meio caminho não só pra uma boa campanha, mas pra sonhar com playoffs também. O ponto é: achar um bom nome pro 5 slot, pois o 4 slot deve ser preenchido por Luis Cessa, que vinha mostrando uma boa evolução ano passado e vai ter sua chance no ano que vem. O ideal seria conseguir um bom veterano pra dar experiência ao corpo, um bom nome seria Corey Kluber, mas duvido que ele aceite.

 O grande problema, como sempre, é o bullpen. Hunter Strickland foi além de horrível, foi uma coisa tão imprestável, tão insalubre, nafando ainda seria uma palavra imprecisa, não tem a devida conotação negativa necessária. O Reds conseguiu sair de 26° pior bullpen da liga em 2021 pra o pior de 2022, tava ruim E PIOROU. Nesse ano, é uma questão de honra organizar isso, é simplesmente insustentável ter um bullpen com 6 ERA, não se vai, e nem deveria ir, a lugar nenhum tendo um montinho tão deficitário.

 O lado bom é que muitos braços talentosos estão subindo no ano que vem: Brandon Williamson e companhia limitada. Junto com Lucas Sims e Connor Overton voltando de lesão, a perspectiva é boa para os próximos anos, mas um bom reliever com experiência é indispensável para contratar nessa free agency.

fonte: internet

 Linha pra cima

 Agora vem a parte realmente complicada, quer dizer, nem tanto. O lineup do time no ano passado foi uma bagunça, todo mundo se machucava toda semana, ninguém conseguia ter uma continuidade, isso faz qualquer time sofrer. Mas agora, com a temporada começando, fica mais “fácil” entender a situação e fazer uma análise de caso. A ideia da reconstrução do lineup passa, assim como no corpo de arremessadores (starters + bullpen), pricipalmente pelos prospectos da farm, com a diferença de que, é muito mais difícil performar como rebatedor em nível major league e de que os prospectos ainda são… prospectos, não foram experimentados nas grandes ligas, ainda pode dar tudo errado.

fonte: internet

 Entendendo tudo isso, vamos analisar posição por posição:

 Catcher: Nem precisa pensar muito, vai ser Tyler Stephenson e deu. .854 OPS e 130 OPS+ enquanto esteve saudável. Ele é o dono da posição atrás do plate até ele dizer que não quer mais.

 Primeira-base: Aqui começa a ficar difícil. No primeiro momento, vai ser Joey Votto, mas nada impede que o time volte com Donovan Solano ou mesmo traga um outro free agent, como Evan Longoria. Um prospecto que pode roubar essa vaga é Christian Encarnación-Strand, que só não fez chover ainda, mas vem performando muito acima do esperado na double-A.

 Segunda-base: Uma coisa que também parecia simples, mas que fizeram complicada. Em tese seria Jonathan India todo dia e em qualquer dia, mas a contratação de Nick Solak junto ao Texas Rangers coloca alguns asteriscos quando lembramos que existe muita especulação quanto a India ser movido para o outfield ou mesmo para rebatedor designado. No papel, a vaga é do India, mas há controvérsias.

 Shortstop: Em tese será Kyle Farmer, mas calma, não é assim tão fácil. A briga pela posição 6 da defesa é bem recheada: Jose Barrero; Noelvi Marte; Matt McClain; Elly de la Cruz, todos esses podem estar escalados pro jogo no dia 30 de março. Os rumores de Matt McClain estão fortes, e ainda seguirá tudo indefinido por um bom tempo, só teremos alguma ideia concreta no final do spring training.

 Terceira-base: Então, pegue tudo o que eu disse sobre shortstops, copia e cola aqui, é o mesmo caso, são os mesmos nomes, com o acréscimo de Spencer Steer, que jogou o último mês da temporada como 3B e foi bem. São muitos nomes pra duas vagas apenas. O melhor que não conseguir a titularidade vai pra rebatedor designado.

 Outfield: Essa é uma área carente do campo e com muitas perguntas para responder, mas vamos começar com o que sabemos: Jake Fraley e TJ Friedl precisam ser titulares. Fizeram um 2022 bem decente para um ano 0 de carreira e se colocam numa boa posição para um breakout year vestindo o vermelho de Cincinnati, provavelmente serão os donos dos cantos externos do time. Já o campo central permanece um mistério: o que fazer? Nick Senzel teve três anos pra calar quem criticava mas só calou quem elogiava, ele é simplesmente muito ruim, muito ruim, parece uma criança de 12 anos no batter box, ele não consegue reagir a uma off speed, não consegue rebater com consistência, ele faz um jogador de Mendonza line parecer MVP! Agradecemos seus serviços Senzel, mas não volte, por favor. Michael Siani é outro nome, teve só um mês de serviço e, embora não tenha jogado exatamente bem, não foi exatamente mal, creio que ele pode ser um bom utility pra próxima temporada. Aristides Aquino, eu não caio mais no golpe, quatro anos e não corrigiu os problemas de strikeout, não vai ser no quinto que vai corrigir. Ele é um excelente defensor, isso pode pesar bastante na decisão do time, e ele terminou o último ano sendo o melhor jogador do time, mas acredito que até o fim do spring training todo mundo lembre que ele é só um braço forte, nada mais.

 O outfield tem a opção de receber os jogadores que perderem a vaga nas outras posições mas que ainda podem contribuir com o time, é bem possível que Steer, India ou Farmer acabem jogando ali, mas tantas incógnitas fazem tudo parecer mais difícil.

 Um rebuild não se faz apenas com 8 jogadores bons, precisa de profundidade de talento nos anos seguintes, e as opções do reds para o futuro são muitas. Além de McClain, Marte e Elly de la Cruz (que vão subir em 2023), temos outras opções boas para todas as posições: Branson Arroyo, Cam Collier para o infield, Allan Cerda e Austin Hendrix para o outfield, nomes que em 2024 já vão estar na MLB. Chase Petty e Connor Phillips para arremessadores.

fonte: internet

 Resumo da ópera

 Vamos começar com o checkmark. O time tem talento e profundidade nos arremessadores? Sim, mas pode ter mais profundidade, meio check. O time tem prospectos de ponta? Sim, check. O time tem jogadores que vão subir e preencher posições de carência? Sim, check. O time está disposto a contratar um grande nome para acelerar o processo? Esse é o ponto.

 Todos os outros checks já estão no time agora, mas quando o rebuild vai acabar é decisão da diretoria, se eles forem agressivos, repito, o Reds pode tranquilamente vencer a divisão em 2024.

 “Ah, mas se é tão certo, é claro que eles vão investir…”, quem dera fosse. Nos últimos anos o time vem cortando salários e se desfazendo dos seus ativos para cortar gastos, o precedente não dá margem para o sonho. O Reds é notoriamente um time miserável nos últimos anos, não gasta e quando gasta é pra trazer jogadores que são um atentado ao torcedor, agentes infiltrados do Pittsburgh Pirates.

fonte: internet

 Passar por um processo de rebuild é difícil, mas no fim ele acaba te aproximando do que é mais legal no esporte, a esperança. O beisebol, mais do que qualquer outro esporte, tem a capacidade de estraçalhar seu coração em 1 milhão de pedaços, e juntar cada um deles antes do início da primavera. Desparafraseando CPM22: “Adianto o relógio para frente tentando apressar o fim”. #ATOBTTR

Me siga no Twitter: @CincyRedsBrasil e @MLB_Brasil1

Todos os conteúdos publicados neste site são de responsabilidade de seus autores e não necessariamente refletem as opiniões e posicionamentos da FN Network.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS RELACIONADAS

images (3) (22)
A melhor Cinderela Season que ṇo aconteceu РS02E01
IMG-20220928-WA0003
Indicados ao Hall da Fama do Reds de 2023
header
Análise: há males que vem para o bem
hedrr
Análise: It’s called the midwest…
header
Análise: Alegria de redleg dura pouco
head
Análise: Ventos de maio sopram esperança em Cincinnati
405482ad-ef78-4ace-bcb5-05da1d24640d
Análise: O Titanic segue no rumo
tirc
A melhor Cinderela Season que não aconteceu – parte II
eight men out
História: Black Sox e a World Series de 1919