O que podemos tirar de bom e de ruim da vitória na semana 02?

Bom

1. Jogo corrido

Começamos correndo bem desde o começo. Kelley foi MUITO bem, mesmo tendo deixado algumas jardas em campo naquelas duas grandes corridas em que poderia ter ganho ainda mais jardas se conseguisse passar pelo Safety adversário ou se tivesse cortado para fora. Mesmo assim, ele foi muito bem e efetivo. Já o Thompson foi extraordinário. O TD de 61 jardas mostrou sua explosão e ele é o jogador mais versátil e perigoso deste nosso ataque. Perine começou devagar, mas depois de “aquecer” foi bem, especialmente nas jogadas de zone read, saindo do shotgun. Suas corridas no último drive foram essenciais para a vitória. Resumindo: este foi um dos nossos melhores dias correndo com a bola na história recente. 39 carregadas para 229 jardas (média de 5.9 por carregada). O jogo corrido nos mantém bidimensionais no ataque, o que é muito importante contra uma boa defesa, e fez com que tivéssemos 36:19 minutos de posse de bola contra apenas 23:41 dos Rams.

2. Ótimo drive final

Ataque. Com apenas 7:16 faltando no relógio, o jogo estava empatado em 20-20. Porém, Kirk Cousins comandou um drive de 70 jardas para o TD da vitória, convertendo dois 3rd downs importantíssimos, incluindo o lance do TD, que era uma 3ª pra 5 jardas, completado pelo Ryan Grant. No drive final, Cousins teve 3 tentativas com 3 recepções, para 42 jardas.

Defesa. Depois, faltando 1:44 no relógio, os Rams precisavam de um TD para empatar, mas o LB Mason Foster, após se machucar, colocar o ombro no lugar e retornar para a partida, conseguiu uma INT para acabar com o jogo.

3. Josh Norman

Forçou dois fumbles no jogo ao literalmente socar a bola das mãos do Todd Gurley. Uma dessas bolas foi recuperada pelo DL T. McClain. Além disto, mais uma vez foi importante na marcação dos CB adversário, com marcação cerrada e passes defletidos.

4. Kendall Fuller, Zach Brown, Preston Smith, e Ryan Kerrigan

Todos estes jogadores fizeram jogadas que se destacaram. Fuller foi, mais uma vez, impressionante na marcação das jogadas de screen do adversário. Ele ganhou todas desse tipo nesse ano.

Zach Brown teve o 2º jogo seguido em que se destacou, especialmente para parar a corrida. Mostrou, até agora, ter sido uma ótima aquisição na FA.

Preston Smith teve mais um sack e conseguiu pressionar o QB adversário e Ryan Kerrigan, por mais uma temporada, se mostra como o coração dessa defesa e conseguiu um sack/ fumble.

5. Chris Thompson

Ele teve 107 jardas totais e 2 TD e foi excelente. Mas poderia ter sido ainda melhor, com um 3º TD, caso não tivesse dropado uma bola fácil pelo meio, sem ninguém por perto, no 3º Q. Ele é uma ameaça constante para o adversário e temos que continuar lhe entregando a bola, seja correndo ou recebendo.

6. Sem turnovers, poucas faltas

Ganhamos a batalha dos turnovers e ainda tivemos chance de mais uma ou duas roubadas de bola. Isto é ótimo. Ainda vale destacar que tivemos apenas 4 faltas no jogo. Somando as duas partidas tivemos apenas 6 faltas totais e isto ajuda muito a manter o jogo sob controle.

Ruim

1. Cedemos big plays

Os Rams tiveram 7 jogadas de 17 jardas ou mais, incluindo 4 jogadas de 28 jardas ou mais. Uma delas veio em um fake punt pass no 4º Q, que não poderíamos ter cedido. Os Rams nos assustaram no drive em que empataram a partida com FG com boas jogadas também e só não viraram o jogo devido a duas faltas infantis do WR Robert Woods, que acabou com as chances de TD.

2. Drops

Pryor teve outro drop e o Thompson dropou o que seria um TD de 62 jardas, que teria dado uma folga na partida, pois o placar ficaria em 27-10 para nós, no começo do 3ºQ.

3. Fades

Continuamos insistindo nas fades. O Redskins tentou uma fade para o Doctson em uma 2nd and goal na linha de 5, deixando de lado o jogo corrido que estava muito bem até o momento. A jogada nem passou perto de ser completada. Péssima chamada. Aí, na próxima jogada, Cousins tentou conectar o Thompson em um quick throw, que não foi bem lançado e se assemelhou a uma nova fade. Talvez esta jogada não tivesse que ter sido nem mesmo tentada.

4. Lesões

Tivemos lesões de Norman, Reed, Moses, Kelley, Brown e Foster. Apenas Kelley não retornou a campo, mas mesmo menores, as lesões preocupam.

5. Tackles

Todd Gurley pulou por cima de dois defensores nossos: Fuller e depois Breeland. Ambos abaixaram suas cabeças tacklear, permitindo o pulo, ao invés de tentar o tackle um poco mais alto. Grande jogada do Gurley, mas a técnica no tackle não foi das melhores.

HTTR!

Texto por Fábio Grein

  • Jeffrey Reis

    Bom texto, resumindo mas abrangente e direto nos pontos importantes. Parabéns.

    • Redskins Brasil

      Valeu Jeffrey!

  • Vitorino Silva

    Ótima análise, mas o time tem muito que melhorar…

    • Redskins Brasil

      Sempre tem! Se o time seguir evoluindo até o final da temporada as chances de playoffs são reais, vamos torcer!