Como foi o desempenho do Redskins na semana 01 da temporada regular?

Finalmente está aberta a temporada regular da NFL e, mais exatamente, a temporada do Redskins. Em domingo ensolarado em Landover, a abertura da temporada não foi da forma como gostaríamos e amargamos uma derrota contra os Eagles, o que não acontecia desde 09 de Setembro de 2013 em nossa casa. Nossa missão neste jogo era provar que DJax e Pierre Garçon não fariam falta ao nosso ataque e que, com os movimentos na Free Agency e no Draft, tínhamos resolvido grande parte dos nossos problemas defensivos.

Começa o jogo e muita coisa aconteceu já no primeiro quarto, principalmente turnovers. Nosso primeiro drive foi de apenas 6 jogadas, com 4 passes e 2 corridas mas apenas 1 passe foi completo e as corridas somadas foram para -2 jardas. Isso, negativas mesmo. E, assim, logo chutamos nosso primeiro Punt, e este primeiro foi bem ruim, com a bola viajando míseras 30 jardas.

Com nossa defesa em campo, nosso CB Josh Norman quase conseguiu uma interceptação logo na primeira jogada. Em seguida, excelente jogada do LB Preston Smith que conseguiu um belo sack, porém, em uma terceira descida para 12 jardas, fomos incompetentes em primeiro efetuar o sack no QB Carson Wentz (nem o novato DL Jonathan Allen e nem o veterano LB Preston Smith conseguiram derrubá-lo) e em seguida em fazer o tackle no WR Nelson Agholor, lance perdido pelo nosso Safety DJ Swearinger. TD dos Eagles e após confirmar o extra point, Eagles 7 a 0.

Com a volta do nosso ataque a campo, trouxemos de volta nossa esperança em Kirk Cousins. Com belo lançamento para o WR Ryan Grant, bloqueio perfeito do LT Trent Willians, e um avanço de 34 jardas, parecia que as coisas iriam melhorar. Mas duas jogadas depois, Cousins recuou, demorou um segundinho a mais no pocket que entrou em colapso. O RT Morgan Moses não conseguiu segurar seu adversário no Blind Side que acabou forçando Kirk a soltar a bola: Fumble recuperado pelos Eagles.

Logo no drive seguinte, após apenas 5 jogadas dos Eagles, nossa defesa também recuperou um Fumble. Após passe para trás de Carson Wentz, o CB Kendall Fuller forçou a marcação no WR dos Eagles e o LB Mason Foster recuperou a bola para os Redskins na linha de 50 jardas.

Mas nosso ataque não soube aproveitar e, após falta do TE Jordan Reed e passes altos do Cousins, devolvemos a bola para os Eagles. Nossa Linha Ofensiva não aguentou o Pass Rush dos Eagles e o Kirk não conseguia achar seus recebedores rapidamente, forçando passes que acabaram sendo imprecisos.

Mas nossa Linha Defensiva, por sua vez, estava em tarde inspirada. Após bloquear duas corridas dos Eagles (aliás, o RB LeGarrette Blount, campeão do Super Bowl com os Patriots ano passado, em 14 tentativas de corrida durante o jogo, não conseguiu nenhuma corrida para mais de 7 jardas, o que prova que nossa defesa realmente dominou as trincheiras quando esteve em campo), saiu de campo em um breve three and out.

E veio o Punt. O WR Jamison Crowder, sem muita pressão ainda, sofreu um Fumble lastimável. Pior, recuperado pelos Eagles e capitalizado em touchdown após 8 jogadas. Ainda estávamos no segundo quarto de jogo, mas já perdíamos por 13 x 0 (Eagles perdeu o extra point).

Kirk terminou o quarto com 2 passes completos de 8 tentados e, junto com nosso jogo corrido que não existiu, foi o destaque negativo do primeiro quarto. Do outro lado da bola, nossa defesa de modo geral era destaque, mas principalmente o DL Terrell McClain e o LB Zach Brown e o CB K. Fuller que tiveram mais brilho.

O segundo quarto trouxe a estreia do ataque dos Redskins na temporada 2017. Nosso jogo corrido funcionou um pouco melhor, principalmente com corridas do próprio Cousins. Mas mesmo após boa recepção do TE Jordan Reed, ele não conseguiu girar o corpo adequadamente para chegar à marca da primeira descida e assim, com 6 jogadas, fomos obrigados a dar outro Punt. Na sequência, nossa defesa marcou presença novamente. Numa segunda para 10 jardas, o DL Stacy McGee conseguiu um desvio na bola que foi facilmente interceptada por Ryan Kerrigan que anotou seu terceiro “pick-six” na carreira. Touchdown Redskins. Após o extra point, Eagles 13 a 7.

Novo ataque dos Eagles e novamente uma defesa sólida do Redskins. Nosso grupo de LB e de CB fizeram grande partida e, neste drive, apesar de ceder uma primeira descida, depois de um sack dividido entre o DL Matt Ioannidis e o LB Ryan Kerrigan, forçamos

uma quarta descida para 15 jardas. Mais um Punt no jogo. Desta vez com Fair Catch do WR Jamison Crowder.

Novamente nosso ataque entrou em campo determinado a pontuar. Cousins conduziu muito bem o time com passes certeiros para WR Ryan Grant e para o WR Terrell Pryor Sr., mas principalmente em conexões com o RB Chris Thompson, chegamos à virada no jogo. Em bom passe pelo centro, após receber a bola, RB Chris Thompson quebrou pelo menos 2 tackles brutais e outros dois mais discretos e anotou um lindo Touchdown para os Redskins. 13 a 14 para Washington.

Neste novo drive dos Eagles, mais duas “Quase Interceptações”, desta vez do CB Kendall Fuller e depois com CB Bashaud Breeland, além de bela defesa de passe do CB Josh Norman, mas mesmo assim, depois de um pedido de tempo controverso do nosso Head Coach Jay Gruden, os Eagles acabaram tendo tempo suficiente para alcançar a distância necessária para chutar um Field Goal de 50 jardas. Eagles 16 a 14 ao final do primeiro tempo.

Neste segundo quarto, nosso destaque negativo, foi o jogo corrido que, apesar de ter melhorado, seguiu ruim. Os destaques positivos foram o QB Kirk Cousins, que calibrou a mão neste período, o CB Josh Norman que não permitiu ao WR dos Eagles Alshon Jeffery jogar durante todo primeiro tempo e também o LB Ryan Kerrigan sempre bem posicionado conseguiu meio sack e uma interceptação.

Na volta do intervalo, nossa defesa seguiu bem, mas também continuou perdendo tackles. Chegamos a ter um sack do LB Junior Galette, que seria uma terceira para 9, acabou virando uma primeira descida por uma falta boba de posicionamento do novato Ryan Anderson. Esta falta colocou os Eagles já em posição de Field Goal e foi o que acabaram conseguindo. Eagles 19 a 14.

Nosso ataque voltou como terminou o primeiro tempo. Consistente. Com boas escolhas (apesar de alguns passes altos do Cousins) e com boas recepções do TE Jordan Reed, do WR Jamison Crowder, do WR Brian Quick, chegamos pela primeira vez no jogo na Red Zone, mas assim como na temporada passada, forçamos 3 jogadas de passe e não conseguimos entrar na End Zone. Field Goal do Kicker Dustin Hopkins. Eagles 19 a 17. Importante apenas destacar que as zebras ignoraram uma clara falta do CB adversário que

cometeu um pass interference dentro da end zone e, se fosse bem apitado, teríamos mais 3 descidas da linha de 1 jarda para tentar o TD antes do FG anotado.

O terceiro quarto terminaria com os Eagles precisando realizar uma quarta descida para 21 jardas após boa combinação na defesa entre o CB Bashaud Breeland e o S DJ Swearinger.

Último quarto começa com Punt do time da Philadelphia. Após falta dos Eagles no retorno do punt, começamos nosso drive na linha de 36 jardas do campo de defesa, mas em apenas 3 jogadas, estavamos novamente na Red Zone. Mas novamente foram 3 chamadas seguidas de passe, mas desta vez, na terceira para 6 jardas, nossa Linha Ofensiva, que sofreu o jogo inteiro com a pressão da Linha Defensiva dos Eagles, novamente cedeu a esta pressão, fazendo com que o Cousins apressasse o passe, que saiu alto, o WR Jamison Crowder não alcançou a bola, que caiu no colo do defensor dos Eagles, interceptação na linha da End Zone. Frustrante é o mínimo a ser dito sobre este lance. Poderíamos sair no mínimo com mais 3 pontos que já seriam suficientes para tomar a liderança.

Nossa defesa seguiu fazendo bom trabalho e forçou novo Punt após algumas poucas jogadas. Excelente Punt do Eagles. Bola na linha 1 jarda para Washington. Cousins voltou a campo, porém, além de muito mal posicionado no campo, com a Linha Ofensiva seguindo sem conseguir conter o Pass Rush dos Eagles e contando com um drop importante do Pryor, levamos um three and out bem rápido.

Não foi difícil para o time da Philadelphia, após 5 jogadas, chegar ao alcance de um Field Goal e foi isso o que conseguiram. Eagles 22 a 17.

Nos restavam 2 minutos de relógio para chegar à virada, mas aí os Juízes, sim, as zebras malditas, erraram mais uma vez e interferiram no resultado final do jogo. Logo na segunda jogada, precisando de apenas 3 jardas para o first down, Cousins recua, a Linha Ofensiva (RT M. Moses) não segura ninguém novamente, Kirk acelera e lança a bola enquanto estava sendo derrubado. A DL dos Eagles bloqueia a bola, mas para os juízes, não teve lançamento e o braço do Kirk estaria indo para trás, o que configuraria um Fumble, recuperado pelos Eagles e retornado para touchdown. Mesmo com revisão do lance, os juízes, inacreditavelmente, mantiveram a decisão. Eagles 30 a 17. Curioso apenas destacar que Mike Pereira, ex arbitro e um dos maiores entendidos de arbitragem no mundo, deixou claro que houve erro da arbitragem e deveria ser marcado passe incompleto e não fumble na jogada.

Nosso ataque ainda teve mais um drive, mas o jogo estava acabado. Nossa primeira derrota na temporada veio logo na estreia.

Fiquei com muito boa impressão do nosso sistema defensivo de forma geral. Os nomes novos responderam muito bem, com destaque para o LB Zach Brown. O Safety DJ Sweariger, teve alguns vacilos, mas também se comportou bem de forma geral assim como os DL Jonathan Allen e Stacy McGee. O corpo de Cornerbacks foi muito bem, Josh

Norman, Bashaud Breeland e Kendall Fuller foram destaques, apesar de terem perdido boas chances de interceptação. Os LineBackers estiveram muito bem também. Talvez o Safety Deshazor Everett ainda tenha destoado um pouco, mas não acho que tenha comprometido. Ainda existem buracos na secundária, mas nitidamente serão consertados com o entrosamento.

De forma negativa, se destacou nossa Linha Ofensiva. Foi muito mal contra o Pass Rush mesmo quando a defesa dos Eagles não mandava Blitz. Considerando que esta mesma Linha Ofensiva esteve entre as melhores do ano passado, vejo apenas como um dia ruim, ainda não considero uma preocupação. Nosso jogo corrido foi ruim também, mas também passa pelo mal dia da OL. Assim como Kirk Cousins, que também acabou tendo impacto negativo em momentos cruciais do jogo, mas foi bem de uma forma geral, se considerarmos que jogou sem ajuda do jogo corrido. Terminou o jogo com 23 passes completos de 40 tentados, não é um bom número, mas também conseguiu 30 jardas em apenas 4 corridas, mesmo número de jardas do RB Robert Kelley que o fez em 10 corridas. Precisa aprender a soltar a bola de forma mais rápida. Vendo os lances novamente, sinto que o primeiro contato dele com a bola, quando recebe o Snap, não está com tempo correto, ele perde tempo ajeitando a bola quase sempre. Talvez seja algo a ser trabalhado também.

Perdemos, é verdade. Acreditava em vitória neste jogo, mas vi boas coisas, que me fazem ficar até mais otimista do que estava antes da temporada. Acho que buscaremos vitórias onde não acreditamos e temos chances de surpreender muita gente na NFC East.

E vocês, o que acharam do jogo??? Deixe seu comentário.

Abrass… #HTTR

Texto por: Tata Fernandes

  • Cássio M. dos Santos

    Parabéns pelo texto Tatá. Me fez repensar algumas opiniões. Apesar da derrota a defesa me deixou numa hype fudida, uma baita energia, parando jogo corrido que era nosso ponto fraco, interceptação, forced fumble, e por ai vai. O Ataque realmente foi uma decepção. Esperava mais do Pryor, esperava mais snaps do Doctson e do Quick ao invés do Grant, que até quando ele faz o melhor jogo dele pelo Redskins ele ainda vai mal. Enfim, acredito no 11-5

    • Redskins Brasil

      Boa Cássio! Bon aqui falando… eu continuo acreditando no 11-5 também, pois marquei uma vitória e uma derrota para Eagles, então nada muda se buscarmos o resultado fora de casa.
      Torcer para o ataque melhor vs Rams semana que vem. Abs!