O Cleveland Browns é uma das equipes mais tradicionais na NFL, mas virou motivo de piada nos últimos anos. Contudo, finalmente, parece que os ventos em Cleveland estão mudando. Depois de um 2018 que trouxe esperança e um 2019 de mais decepção, os Browns, comandado por Kevin Stefanski, terminam 2020 em alta. Mas foi o suficiente para se orgulhar do time?

A temporada

O Cleveland Browns é uma tradicional franquia na NFL, mas vinha sendo motivo de piada. Com o que fez em 2020 foi motivo para se orgulhar?
foto/reprodução: nfl.com

Aos poucos, a equipe foi ganhando cara, corpo e Stefanski conseguia implementar seu estilo de jogo. Além disso, Baker Mayfield mostrou mais maturidade e cuidado com a bola. Vale ressaltar ainda, que o time vinha num momento regular quando perdeu OBJ após contusão grave; ficou sem Nick Chubb por quatro jogos; e Myles Garret contraiu COVID-19 e, claramente, teve uma queda de rendimento após o retorno. Mesmo com essas adversidades, os Browns conseguiram terminar com uma campanha de 11-5 e uma vaga na pós-temporada após quase 20 anos.

Na temporada regular, o time apresentou um ataque decente, ocupando o 16° lugar na liga em jardas totais (5.913), com grande destaque para o jogo corrido, que foi o terceiro melhor na NFL (2.374yds). Baker não foi espetacular, mas lançou apenas 8 interceptações, além de 26 TDs. Todavia, o destaque individual foi o RB Nick Chubb, que mesmo com apenas 12 jogos, alcançou as 1.067 jardas terrestres, sétima melhor marca da liga, e anotou 12 TDs corridos.

Em contrapartida, a defesa ficou devendo, foi apenas a 17° no geral em jardas cedidas (5.735), e a 11° pior contra o jogo aéreo (3.962).

Pós-temporada

No wild card, o adversário foi o rival de divisão e carrasco dos últimos anos, o Pittsburgh Steelers. As expectativas eram baixas, o time estava repleto de desfalques – inclusive do head coach, devido a um surto de COVID-19. Mas os Browns vieram determinados a deixar para trás a fama de coitadinho. Em pleno Heinz Field, a equipe teve um primeiro quarto avassalador, fazendo 28-0 e chocando a todos. No fim, mesmo com alguns sustos, vitória por 48-37 e vaga no Divisional Round.

Caindo de pé

Na disputa pela vaga na final de conferência, os Browns tiveram de encarar os Chiefs de Patrick Mahomes. O time acabou derrotado por 22-17 em um jogo cheio de reviravoltas. Cleveland ainda teve a chance de vencer no último quarto, até porque os Chiefs ficaram sem seu QB. Mas um punt numa quarta para 9, faltando pouco mais de 4 minutos acabou sendo a última jogada do time na temporada.

O Cleveland Browns é uma tradicional franquia na NFL, mas vinha sendo motivo de piada. Com o que fez em 2020 foi motivo para se orgulhar?
foto/reprodução: foxsports.com.au

No geral, a equipe sobreviveu, lutou e teve chance até próximo ao fim da partida em um confronto contra o atual campeão e o QB sensação da NFL. Falar que os Browns fariam isso há alguns anos seria um piada, até de mal gosto. Algumas falhas pontuais e decisões equivocadas podem ter custado o resultado, como o mergulho do Higgins, ou a decisão da arbitragem em apontar um fumble. O próprio punt feito na linha de 32 jardas numa 4° para nove pode ser questionada. Mas, o fato é que o Browns foi mais longe e foi muito mais resistente ao Chiefs do que todos esperavam.

Motivo de orgulho

Depois de tantas frustrações e um poço que parecia sem fundo e sem saída, o Cleveland Browns voltou aos Playoffs, derrotou seu rival no wild card e conseguiu dar trabalho para o atual campeão do Super Bowl, isso tudo com desfalques e problemas de saúde de titulares importantes. O time e a torcida tem sim muitos motivos para comemorar e se orgulhar do que foi feito nesta temporada, mas sem se acomodar. O Browns tem uma base que, se bem trabalhada e complementada, pode fazer ainda mais e este tem de ser o foco agora.

Um futuro ainda melhor?

Ainda faltam alguns passos. Stefanski pode ser mais audacioso, o ataque precisa de mais sintonia e o playbook ser mais variado. Mas com o retorno de Odell, um aumento na participação de Austin Hooper e Mayfield dando continuidade em sua evolução, talvez o ataque já seja uma grande potência no próximo ano. Na defesa, a secundária precisa de mais qualidade e confiança e alguém tem de ajudar Garret na pressão.

Contudo, o futuro parece promissor. O Cleveland Browns finalmente encontrou um caminho, parece que o time “reaprendeu a vencer” após o jogo contra o Steelers e, se mantiver esta ambição, pode chegar ainda mais longe na próxima temporada.

DEIXE UMA RESPOSTA