Se eu te contar às cegas que você tá lendo uma crítica sobre um Running Back com mais de onze mil jardas corridas, com uma temporada de mais de duas mil jardas e com título de MVP no bolso, você provavelmente iria me dizer que sou louco e que um cara desses não pode ser criticado e nem contestado. Então vamos lá, vou fazer um texto elogiando esse cara. Mas antes, deixa eu lembrar que ele em 2014 foi indiciado pelo crime de negligência, após ter agredido um de seus filhos com um galho de árvore, causando escoriações e cortes com sangramento em diversos locais do corpo da criança. Como essa acusação, o jogador perdeu seu salário anual e foi punido pela NFL por uma temporada sem jogar. O que você me diz? Esse é Adrian Peterson, uma das estrelas mais confusas que a NFL já viu.

Para entender o motivo desse texto, vamos voltar um pouco no tempo. Após uma temporada perdida por lesão em 2016, Peterson não renovou seu contrato com o Minnesota Vikings e passou um tempo vagando pela free agency. Em Abril, o running back de recém completados 32 anos assina com o New Orleans Saints. A chegada dele já começou confusa quando o técnico Sean Payton blindou o seu atual running back principal na equipe, o veterano Mark Ingram. Como reagiria a estrela? Ter os números que ele tem na carreira seria cacife suficiente para se transformar em titular em diversos times da NFL.

Em duas partidas, Peterson acumula apenas 14 snaps. Um número baixo, porém justificado pelo estilo de jogo do Saints, que preza mais os passes. Após a primeira partida, o running back chegou dizer em entrevista que não foi contratado para jogar poucos snaps, mas que tinha na cabeça que teria que se adaptar ao estilo de jogo proposto. Para uma estrela, adaptação com 32 anos já não é mais paciente.

Vindo de lesão, também se espera que Peterson demore para entrar em ritmo de jogo. Uma lesão no menisco fez com que o jogador fizesse tratamentos caros e que foram pagos do seu bolso, na tentativa de voltar logo aos gramados. Esse esforço não foi considerado pelos Vikings na hora de sua renovação. Havia destino melhor para estrear do que na sua antiga casa? Na volta a Minnesota, Peterson saiu derrotado, correndo 6 vezes para míseras 18 jardas.

Para nós, resta aguardar e assistir o desenrolar dessa carreira. Um jogador punido, com uma acusação gravíssima nas costas e uma carreira de dar inveja. São dois lados distintos que acabam se entrelaçando no momento de qualquer conturbação.