Após duas temporadas de apenas 19 vitórias e poucos reforços para a temporada 2020-21, as expectativas dos torcedor do Cleveland Cavaliers era das mais baixas. As poucas movimentações na última offseason fizeram com que todos pensassem “mais uma temporada de tanking está por vir”. Mas para a surpresa de muitos (ou de todos) o time vem jogando de forma diferente, bem acima das expectativas.

  Além de evolução dos jovens jogadores e da adição do rookie Isaac Okoro, a implementação do estilo de jogo desejado pelo treinador J.B. Bickerstaff vem se mostrando parte importante da mudança de rumo da franquia. Estamos vendo um Cavs muito aplicado defensivamente e que, sempre que pode, sai rápido na transição, tentando pontuar contra um adversário ainda desorganizado defensivamente.

A jovem dupla de armadores, Sexland, teve um início de temporada muito promissor, assim como Andre Drummond. Cedi Osman, agora vindo do banco, parece ter encontrado o seu papel na equipe, destacando-se nos arremessos de 3 pontos. Outro que tem contribuído bem vindo do banco é o experiente pivô Javale McGee. Kevin Love e Isaac Okoro, que devem ser titulares durante a temporada, perderam 4 dos 6 jogos do Wine and Gold por conta de lesões, o que acabou dando ainda mais espaço para Larry Nance Jr., que vem sendo um jogador crucial na campanha de 4-2 até aqui. Kevin Porter Jr., outro jovem jogador de muito potencial, ainda não estreou por conta de problemas pessoais.

Nance é, hoje, o líder da liga em ‘deflections’, com 34. Mas muito além do esforço defensivo, ele é um jogador completo, que pode contribuir de diversas formas nos dois lados da quadra, seja com roubadas, tocos, rebotes, assistências, enterradas ferozes e até bolas de 3. Tem médias de 9 pts, 7.7 reb, 5.2 ast, 2.7 stl e 0.8 blk.

Agora as médias dos outros destaques da equipe.

  • Collin Sexton: 26 pts, 3.7 ast, 55.6% FG, 55% 3-PT.
  • Darius Garland: 17.2 pts, 3.3 reb, 6.3 ast, 46,9% 3-PT.
  • Andre Drummond: 17 pts, 14.2 reb, 3 ast, 2 stl, 2 blk.

Ainda é cedo. Uma lesão, ou uma sequência de jogos difíceis podem atrapalhar todos os novos planos da franquia, mas houve um progresso visível. Hoje podemos dizer que temos um time competitivo, não para título (óbvio), mas para ganhar jogos. E foi o que vimos no último sábado em Atlanta, quando chegamos a estar 15 pontos atrás no 3º quarto, mas graças ao bom funcionamento da defesa (seguramos o melhor ataque da NBA a 30 pontos abaixo de sua média) pudemos voltar ao jogo, que foi decidido por Collin Sexton, que fez 11 dos seus 27 pontos no quarto decisivo, incluindo uma bola de 3 para desempatar o jogo à 27 segundos do fim.

Os Cavs farão agora mais 4 jogos fora de casa, totalizando 6 consecutivos antes de voltar à Cleveland. Mantendo a bela defesa e com a volta dos desfalques, a tendência é continuar competindo (não necessariamente ganhando), e temos tudo para acompanhar uma temporada bastante divertida.

DEIXE UMA RESPOSTA