Trade Deadline e o Trabalho de Koby Altman

A franquia Wine & Gold se movimentou pouco na Trade Deadline, mas não passou em branco.

0
250

Como todos devem saber, na última quinta-feira (25/03) ocorreu a trade deadline da NBA, que foi a mais movimentada da história, com mais de 40 jogadores envolvidos em trocas. Os Cavs se movimentaram, enviaram o pivô Javale McGee para o Denver Nuggets em troca 2 escolhas de 2ª rodada (2023 protegida da 31-46 e 2027 desprotegida) e o pivô Isaiah Hartenstein, que não tinha um papel relevante na rotação da franquia do Colorado. Esse movimento evidencia que o foco dos Cavaliers não é de competir por vaga no play-in, mas sim de dar minutos aos jovens jogadores e acumular picks para os drafts futuros. Hartenstein tem uma player option no valor de $ 1.67M para a temporada 21-22.

A troca de Andre Drummond acabou não acontecendo, como ja era de se esperar, devido ao seu salário incompatível com os times que demonstraram interesse em contar com o Center, que não jogava por Cleveland desde meados de Fevereiro, quando Jarret Allen assumiu a vaga de titular. O pivô já acertou a rescisão de seu contrato com os Cavs e se juntou ao Los Angeles Lakers. Algumas especulações falavam sobre possíveis trocas envolvendo Cedi Osman e Taurean Prince, mas essas também não aconteceram.

Por conta das trocas  que não aconteceram, muito perfis brasileiros questionaram o trabalho do GM Koby Altman, mas muitos esquecem que ele foi o responsável por adquirir Jarret Allen sem abrir mão de jogadores relevantes. Altman também conseguiu 3 escolhas de segunda rodada nessa temporada, apenas em trocas envolvendo Javale McGee (além da troca da semana passada, os Lakers enviaram um pick junto com o pivô, antes do início da temporada). A aquisição do Drummond na temporada passada também não exigiu grandes investimentos, apenas uma escolha de 2ª rodada e jogadores para bater salários. Mas claro, é muito mais fácil criticar movimentos que não aconteceram do que lembrar dos que já foram feitos. Altman também já mostrou alguns acertos nas contratações de jogadores pouco badalados, como Dean Wade, que vem subindo de produção nas últimas semanas, e os jogadores em contrato two-way, Lamar Stevens e Brodric Thomas, que mesmo sem muito brilho, vêm atuando de forma bastante correta quando acionados.

DEIXE UMA RESPOSTA