Dallas e Dak, uma novela longa

Em um acordo que demorou três temporadas para se resolver, Dallas Cowboys e Dak Prescott se acertaram finalmente. Dito isso, todo o período e a forma como se deu foi bem conturbada e com cada vez mais capítulos. Ambos os lados queriam seguir unidos, mas a questão que prendia era o time não querer pagar o valor desejado por Prescott. Especialmente após a grave lesão, sofrida diante do jogo contra os Giants, a possível renovação se tornava cada vez mais duvidosa.

O mercado de quarterbacks e o atual cenário

Com Patrick Mahomes assinando um contrato com os Chiefs de 45 milhões anuais, e Deshaun Watson, 39 milhões com o Houston Texans, era cada vez mais óbvio que os valores seriam elevados. No draft, a décima escolha de Dallas não lhe dá tantas opções. Os Cowboys já não terão possívelmente nenhum dos talvez três melhores para essa posição (Trevor Lawrence, Justin Fields e Trey Lance/Mac Jones). Na Free Agency, as possibilidades não agradam. Mitchell Trubisky, Joe Flacco e Ryan Fitzpatrick seriam opções, mas ainda nenhuma sendo de agrado. Por troca sabemos que Deshaun Watson é o principal nome disponível, mas sob um valor elevadíssimo.

O resumo do acertado

O contrato foi fechado em 160 milhões de dólares, por 4 anos. Esse valor pode ser analisado como 40 milhões anuais, assim tornando-o segundo QB mais bem pago da liga atualmente.

A demora para renovação e a inflação do valor

Um fator, talvez o maior, para o preço estratosférico foi a demora para conclusão do contrato. Com o decorrer do tempo, o que aconteceu para elevar seu valor? Simples, o valor da renovação dos outros quarterbacks, a dificuldade de se encontrar um franchise QB, o mercado complicado (poucas opções realmente excelentes e relevantes) e sua atuação quando saudável, principalmente nessa ultima temporada. Com tudo isso acontecendo, o cenário se tornou totalmente a favor de Prescott. Os Cowboys eram os únicos no prejuízo caso não fechassem com ele, pois se não pagassem a ele, outra equipe pagaria.

Merecido o valor ou vacilo de Dallas?

Quarterback é uma das posições mais valorizadas do esporte, e com tamanha visibilidade, aumentam as expectativas. Durante a temporada regular, Prescott foi muito bem enquanto jogou. A linha ofensiva de Dallas teve problemas, mas o corpo de recebedores e corredores estava bem. A equipe com ele estava 2-3 ( detalhe, perderam apenas para equipes que foram aos playoffs, e ainda assim, por placares apertados). Já com sua saída, a equipe desandou. Terminando a temporada com 6-10, o time venceu 3 partidas, e em contra partida perdeu 8. Dak se mostrou um ótimo QB e um líder na equipe. A procura seria árdua e demoraria, até encontrar o próximo rosto da franquia. Foi merecido até o presente momento, e agora é ver se a partir de agora, Dak conseguirá encaminhar, de contrato novo, sua equipe a um futuro Super Bowl.

DEIXE UMA RESPOSTA