Após oito longos meses a NFL voltou e o Indianapolis Colts entrou em campo no último domingo tentando acabar com a seca de sete temporadas sem vencer o primeiro jogo da temporada. Faltou combinar com o Seattle Seahawks, que, contando com um Russell Wilson inspirado, venceu por 28-16 com certa facilidade.

O BOM:

Difícil achar algo de positivo na derrota, mas o desempenho de Carson Wentz foi bom para um QB estreando em um novo sistema e com apenas cinco dias completos de training camp devido à lesão óssea no pé e do protocolo do COVID-19. Com um 2020 para esquecer, Wentz foi competente ao lançar para 251 jardas, 2 TDs (ambos para Zach Pascal) e completar 25 de 38 passes. Mesmo com um fumble cometido numa 4ª descida, o QB mostrou que pode fazer valer o investimento feito no começo da offseason.

O RUIM:

Falar de uma coisa apenas é complicado, mas o destaque negativo é a linha ofensiva. Considerada uma das melhores da liga mesmo sem um LT decente no momento, a unidade fez um péssimo trabalho no jogo terrestre e ao tentar proteger Carson Wentz. O QB sofreu 15 QB hits em 41 dropbacks, além de quatro sacks. Para se ter uma ideia em 2020 na pior partida Rivers sofreu 10 QB hits. Braden Smith sofreu com Carlos Dunlap, Ryan Kelly jogou mal e Julie’n Davenport é um jogador com qualidade muito abaixo do requerido para um titular da NFL.

Além disso, a defesa lembrou a de 2020, ao jogar muito mal uma metade do jogo e melhorar em outra. Foram 21 pontos cedidos só no primeiro tempo, com a secundária sendo queimada a todo momento por Russell Wilson e Tyler Lockett. O jogo tem 60 minutos e isso precisa ser melhorado para o restante da temporada.

Frank Reich foi muito mal no playcalling. Chamou corridas em sequência pelo meio, limitando a atuação de Wentz e o colocando em situações de terceiras descidas complicadas, sendo protegido por uma linha ofensiva pouco efetiva. Pela primeira vez em muito tempo, pareceu não saber o que fazer à beira do campo para ajustar o ataque. Ao menos o head coach reconheceu, nas entrevistas pós-jogo, que não fez um bom trabalho. Com um novo coordenador ofensivo, Marcus Brady, ficamos na expectativa de ver ajustes e melhorias para a sequência da temporada.

PRÓXIMO CONFRONTO: Los Angeles Rams

Na Semana 2 às 14h, os Colts tem um confronto complicadíssimo contra um dos favoritos a chegar ao Super Bowl, o Los Angeles Rams. Matthew Stafford, Aaron Donald e Sean McVay viajarão ao Lucas Oil Stadium após vitória contra os Bears. Os Colts precisarão fazer tudo certo para vencer este confronto, pois não existe margem para erro quando se joga contra um time com essa qualidade. Espera-se que Indianapolis ao menos dispute mais o jogo, uma vez que o time tende a melhorar e se ajustar ao longo das temporadas sob o comando de Frank Reich.


Fiquem ligados nas notícias sobre os Colts no @HorseshoeBr@potrosbr e @fumblenanet, além dos pitacos da @CarolVago12, do @pj1992 e do @William_Borella!

Assine o Colts Brasil no Spotify!

Assine o Feed do Colts Brasil para não perder nenhum episódio do podcast ou texto! https://fumblenanet.com.br/feed/coltsbrasil

Fotos: disponíveis no site oficial dos Colts.

DEIXE UMA RESPOSTA