Faaaala Colts Nation! Nesta temporada abordaremos os artigos de pós-jogo de forma diferente: mais curtos e objetivos destacando os principais pontos de discussão dos jogos. As análises mais aprofundadas serão guardadas para o nosso podcast semanal.

Depois do primeiro jogo e da primeira vitória dentro do Lucas Oil Stadium em 2020, os Colts conseguiram se impor em campo e venceram os Jets com folga. Outra semana com mais três interceptações e um safety, que nos ajudaram a estabelecer o placar de 36-7.

O BOM

Mais um bom jogo do ataque dos Colts quando estiveram em situações de primeira e segunda descidas. Rivers mostrou-se novamente capaz de comandar o ataque do time quando necessário, encontrando diversos recebedores. Ao fim do jogo até pode descansar depois de completar 17 dos 21 passes tentados, 217 jardas, um touchdown e obter um rating de 125,6. Mo Alie-Cox, que fez o jogo da vida contra os Vikings, novamente se destacou. O TE tomou conta do campo, somando mais um touchdown para suas estatísticas e ainda foi o segundo recebedor com mais jardas pelo time (50). Dessa vez, T.Y. Hilton não teve problema com drops e liderou a equipe com 52 jardas aéreas, sendo importante em alguns momentos de pressão para o ataque.

Mas não poderíamos deixar de elogiar a atuação da defesa, que fez valer no placar o favoritismo dos Colts nas casas de apostas. Logo no primeiro drive do jogo, Rhodes interceptou Sam Darnold e retornou para a end zone adversária colocando os Colts à frente no placar. T.J. Carrie ainda conseguiu outra pick-6, além da terceira interceptação da tarde também nas mãos de Rhodes. Quem também apareceu para somar dois pontos no placar foi Justin Houston, forçando o segundo safety dos Colts na temporada. Jogo com marcas históricas para os Colts:

  • Primeira vez desde as semanas 10 e 11 da temporada de 1960 que os Colts marcam dois safeties em semanas seguidas;
  • Primeira vez desde as semanas 15 e 16 da temporada de 1992 que os Colts conseguem três interceptações em jogos seguidos.

https://twitter.com/Colts/status/1310311304591269893?s=20

O RUIM

Provavelmente o principal problema dos Colts estão vinculados ao setor que menos tínhamos dúvidas no início da temporada: a linha ofensiva. Esperava-se que o principal ponto forte do time fosse o jogo corrido apoiado por boas atuações da OL, dado o talento disponível e a continuidade dos titulares. Já acumulamos mais de 30 jogos com a formação titular e, apesar dos inícios lentos de temporada do setor, imaginávamos um desempenho melhor. A linha ofensiva dos Colts é, discutivelmente, a melhor da liga, porém ainda não tem demonstrado isso em campo em 2020.

Outro ponto em que os Colts pecam neste início de temporada é na conversão de terceiras descidas. Contra os Jets tivemos apenas 30,3% de conversão, com chamadas bastante contestáveis. Hoje, os Colts tem a pior marca na Liga nesse quesito, ficando muito atrás da última temporada, onde tivemos 41,55% de conversão no geral. Saímos de 12º melhor time para o pior entre os 32. Vale lembrar ainda que na temporada de 2018 os Colts lideraram a NFL com 47,68% de conversões de terceiras descidas. Ainda que no início da temporada, o dado é preocupante.

XAVIER RHODES

O jogo de Rhodes contra os Jaguars foi um daqueles para ser esquecido. Depois de uma péssima primeira semana de temporada, Xavier fez boas jogadas contra o seu ex-time, o Minnesota Vikings. Contra os Jets foi responsável por duas das três interceptações dos Colts, com uma delas logo no primeiro drive dos Jets. Além das duas interceptações, Rhodes ainda desviou dois passes e contribuiu com um tackle. Nessa mesma ocasião, anotou um touchdown defensivo, o primeiro de sua carreira desde 2016. Duas semanas seguidas com três interceptações para os Colts, fato que não acontecia desde as semanas 15 e 16 da temporada de 1992.

PRÓXIMO CONFRONTO: Chicago Bears

No próximo domingo às 14h o Indianapolis Colts irá ao Soldier Field enfrentar o Chicago Bears. Invictos até o momento, os Bears terão Nick Foles como QB titular pela primeira vez na temporada após o mesmo entrar durante a partida contra o Atlanta Falcons, substituindo Mitchell Trubisky. Acreditamos que será o primeiro jogo em que o ataque dos Colts será posto à prova, já que a defesa de Chicago possui excelentes nomes como Khalil Mack, Roquan Smith e Eddie Jackson.

Para as pretensões dos Colts na temporada, essa partida é chave para mostrar o que este time é capaz de oferecer enfrentando uma defesa forte. E é essencial para nossa defesa manter o excelente nível de atuação dos últimos dois jogos e deixar o novo QB de Chicago desconfortável em sua estreia.


Fiquem ligados nas notícias sobre o Colts no @HorseshoeBr@potrosbr  e @fumblenanet, além dos pitacos da @CarolVago12, do @pj1992 e do @William_Borella!

Assine o Colts Brasil no Spotify!

Assine o Feed do Colts Brasil para não perder nenhum episódio do podcast ou texto! https://fumblenanet.com.br/feed/coltsbrasil

Siga-nos no Instagram! https://www.instagram.com/podcastcoltsbr/

Fotos: disponíveis no site oficial dos Colts.

DEIXE UMA RESPOSTA