Dando sequência a série de ‘Jogos Históricos da NBA’ e ainda em memória de Kobe Bryant; hoje falaremos especialmente do jogo 7, das finais de 2010, entre Los Angeles Lakers e Boston Celtics, a maior rivalidade da NBA.

Contexto antes da série  

Decepção: Nas Finais de 2008, os Lakers perderam para o arquirrival Boston Celtics (foto: Andrew D. Bernstein/NBAE)

(foto: Andrew D. Bernstein/NBAE)

Antes de tudo, temos que falar o motivo dessa série ser tão especial. O Celtics tinha ganhado as finais de 2008, contra o próprio Lakers, pelo placar de 4-2 e não tomando conhecimento do rival no último jogo da série. Entretanto, em 2009 o Lakers venceu o título contra o Magic de Dwight Howard, pelo placar de 4-1.

Enfim, essa final era tão importante porque se tratava da maior rivalidade da NBA; e claro, seria uma espécie de revanche do Lakers, além de ser o confronto dos dois últimos campeões. Diante disso, todos esperávamos uma série totalmente disputada, decidida em momentos chaves da partida, e foi.

A temporada regular dos dois times 

Celtics & Lakers

(Jesse D. Garrabrant/NBAE/Getty Images Sport)

Com a mesma base campeã de 2008 (Garnett, Rondo, Pierce e Allen), o Celtics veio pra essa temporada sendo um dos favoritos do leste; porém, na temporada regular não conseguiu jogar como se esperava. Isso porque o dono de uma das melhores defesas da NBA (5º), não conseguiu repetir o sucesso no ataque (15º), e fez uma campanha de 50-32, conseguindo apenas o 4º lugar no Leste.

Por outro lado, o Lakers estava tendo uma temporada um pouco melhor, sendo a 4º melhor defesa e 11º melhor ataque; conquistando a liderança do Oeste com uma campanha de 57-25. Ou seja, teve mando de quadra nas finais.

A série  

Kobe Bryant Used An A+ Motivational Method After Paul Pierce's ...

(AFP via Getty Images)

Essa série foi uma loucura, e caberia uma sequência de “jogos históricos da NBA”. Isso tudo porque ela contou com mudanças de narrativas; jogos vencidos na casa do adversário; lances bonitos; tudo que o fã de basquete esperava.

No primeiro jogo, temos o Lakers ganhando em casa em uma partida mais complicada do que parece, com o placar 102-89. No segundo, temos a primeira grande surpresa, Celtics ganha por 103-94 na casa do Lakers; com uma partida memorável de Ray Allen fazendo 32 pontos e com o aproveitamento absurdo na bola de três pontos, acertando 8 bolas de 11 tentativas.

No terceiro, agora na casa do Celtics, temos outra surpresa: vitória dos Lakers sobre o placar de 91-84. Já no quarto jogo, Celtics consegue usar o mando de quadra a seu favor e empata a série em 2-2 ganhando por 98-89. No quinto, na casa do Lakers, o Celtics arranca outra vitória fora de casa por 92-86, mesmo com grande atuação de Kobe Bryant, fazendo 38 pontos naquele jogo e sendo o único perigo ofensivo.

Dessa forma, na próxima partida era apenas uma vitória do Celtics em casa e se consagraria campeão da NBA. Porém, temos outra surpresa, o Lakers não tomou conhecimento de seu adversário naquele jogo e teve uma vitória fácil por 89-67. Por isso, todos sabiam, naquela hora, que o jogo 7 em Los Angeles seria histórico.

O jogo 

Kobe Bryant celebrates the Lakers’ Game 7 victory over the Boston Celtics in the 2010 NBA Finals at Staples Center.

(Robert Gauthier / Los Angeles Times)

Finalmente falaremos do que interessa, o jogo 7 das finais da NBA de 2010 que entra para o nosso quadro de ‘Jogos Históricos da NBA’. Um jogo onde vimos muitas estrelas nas arquibancadas e o coletivismo se destacando em quadra; já que 9 jogadores tiveram uma pontuação maior que 10 pontos. O nervosismo estava no ar, era o jogo da vida para alguns, inclusive para Vujačić, do Lakers (falarei disso daqui a pouco).

No início da partida, tivemos o Celtics abrindo uma vantagem que foi até o fim do 3º quarto, quando o Lakers conseguiu equilibrar as coisas. Neste jogo, vimos Kobe Bryant não conseguindo ser tão efetivo no quesito aproveitamento, vimos um Kobe diferente: focado em igualar Magic Johnson em títulos pelo Lakers, muito atento nos rebotes (15 no jogo); cavando faltas; sendo efetivo nos lances livres (11-15); e jogando para o time, deixando companheiros livres para arremessar bolas importantes do jogo.

Agora, lembra-se do Vujačić que eu citei acima? Por que essa partida seria tão especial para ele? Um jogador que teve 7.4 minutos por jogo naquela série. Pois bem, o placar estava estava 81-79 para o Lakers. No entanto, com Kobe e Fisher muito marcados a bola vai pra ele e recebe a falta. Ou seja, era a chance do Lakers se sacramentar campeão abrindo 4 pontos de vantagem faltando 11 segundos para acabar e a bola do jogo estava na mãos de um jogador fundo de banco.

Enfim, tudo certo pra dar errado, não é? Porém HOJE NÃO! O jogador acerta os dois lances livres com a maior frieza do mundo e depois disso não há mais o que fazer. Com isso, o Los Angeles Lakers se consagrou campeão pela 16º vez na história da franquia e Kobe Bryant consegue seu 5º titulo e 2º MVP das finais.

Confira os melhores momentos da partida abaixo:

Gabriel Rocha
Infelizmente torcedor do Minnesota Vikings e Minnesota Timberwolves, LeBronzete, Hardenzete, e estudante de jornalismo pela Estácio de Sá.

DEIXE UMA RESPOSTA