Seguindo a nossa série de confrontos históricos da NFL, hoje vamos falar sobre uma das mais incríveis partidas de pós-temporada da liga: o Wild Card em 2009, quando o Arizona Cardinals derrotou o Green Bay Packers.

A partida

A história desta partida incrível começa com os dois quarterbacks das duas equipes. De um lado, um já em final de carreira, Kurt Warner que, apesar dos seus 38 anos, jogou como um garoto naquele dia. Do outro, Aaron Rodgers fazia sua estreia em playoffs da NFL com o Green Bay Packers. Não dava para se esperar outra coisa que não fosse um show de pontos.

Logo na primeira jogada do confronto, Rodgers teve o cartão de visitas do que era um jogo de pós-temporada. No seu primeiro lançamento, foi interceptado por Rodgers-Cromartie, mostrando assim, um início dominante para a equipe de Arizona.

Os Cardinals marcaram dois touchdowns em sequência, sem dar chance para os Packers (nesse meio tempo ainda houve um fumble por parte de Green Bay) e Kurt Warner demonstrava estar em perfeita forma. Ainda no primeiro quarto, uma campanha de nove jogadas terminou em Field Goal, deixando o Arizona 17 pontos na frente.

Divulgação/Arizona Cardinals

No segundo quarto, Larry Fitzgerald sofre um fumble forçado, e a bola foi recuperada por Clay Matthews. Assim, os Packers diminuíram a desvantagem, deixando a partida em 17-7. Antes do intervalo, porém, deu tempo dos Cardinals anotarem mais um touchdown e levar a partida com 14 pontos de vantagem para os vestiários, após um FG anotado pelos Packers no finzinho do tempo para diminuir a diferença.

O jogo ficou ainda mais eletrizante na segunda parte, se é que isso era possível. As cinco primeiras posses resultaram em touchdown. Todas as campanhas do terceiro quarto terminaram com os ataques encontrando a endzone. Nas primeiras posses de cada uma das equipes, sete pontos para os Cardinals na volta do intervalo e mais sete para os Packers em seguida.

E foi aqui que o jogo ganhou um dos seus ápices.

A ousadia

Perdendo por 14 pontos e com 7 minutos restantes para o fim do terceiro quarto, Mike McCarty chamou um inesperado on-side kick após os Packers marcarem touchdown. A jogada pegou os Cardinals completamente desprevenidos e, assim, Brandon Underwood foi capaz de recuperar a bola, mantendo vivo o sonho dos Packers de permanecerem no jogo.

Após mais um momento arrojado de McCarty em arriscar uma quarta para 1, a coragem foi coroada e os Packers conseguiram deixar o jogo em apenas 1 posse de bola de diferença. GB 24 – 31 ARZ.

Divulgação/Arizona Cardinals

No último quarto da partida, a tendência de touchdowns durante todas as posses foi mantida quase que completamente. Logo no início, os Packers conseguiram o empate após dois passes longos de Aaron Rodgers, que estava mostrando ser, de fato, um jogador diferente.

Em seguida, os dois times trocaram touchdowns novamente, deixando Kurt Warner com a bola e menos de 2 minutos no relógio para cruzar o campo e, pelo menos, chegar em área de anotar um field goal e vencer a partida.

O veterano, então, mostrou por que posteriormente se tornaria um quarterback Hall da Fama. Com sua frieza e precisão, conseguiu, em seis jogadas, deixar a bola posicionada para um chute de 34 jardas. Tranquilo, certo? Afinal, o kicker Neil Rackers não errava um chute desde a semana dois daquela temporada.

Errado. A bola passou a esquerda das traves, foi para fora, dando alívio para os torcedores do Packers e, assim, garantindo o overtime no jogo.

O tempo extra

Sem conseguir parar nenhuma campanha dos Packers no segundo tempo, a defesa dos Cardinals se viu em apuros quando Green Bay venceu o cara ou coroa. Um touchdown daria a vaga para a franquia do Winsconsin no divisional da NFL.

Logo no primeiro lance do overtime, Aaron Rodgers quase conseguiu a conexão em profundidade com Greg Jennings. No entanto, a bola acabou não encontrando o Wide Reciever.

Duas jogadas depois, a defesa dos Cardinals, que terminou o tempo regulamentar em baixa, apareceu. E ganhou o jogo.

Matt York/Associated Press

Aaron Rodgers foi sackado em uma terceira para 5. Além do sack, Mike Adams forçou um fumble para cima de Rodgers, que soltou a bola. Ela foi recuperada por Karlos Dansby, que teve o trabalho de correr para a endzone e, assim, classificar os Cardinals para o Divisional Round e mandar os Packers para casa. Cardinals 51- 45 Packers.

 

Essa partida é considerada uma das melhoras da história da pós temporada da NFL. Até hoje, é o jogo de playoffs com mais pontos combinados: 96. Posteriormente, os Cardinals seriam eliminados pelos Saints, que foram os campeões daquela temporada.

DEIXE UMA RESPOSTA