Na última quinta-feira (31) a NBA retomou a sua temporada depois de mais de quatro meses após sua interrupção. Cada equipe disputará 10 jogos, para decidir os classificados para os playoffs e os seed entre as equipes. Diante disso, desde a temporada regular, a equipe do Toronto Raptors é uma das melhores da liga, mas até onde esse time pode ir? Veja nossa projeção.

Perda de Kahwi e problemas com lesões

Após perder Kahwi Leonard e Danny Green na free agency, o time dos Raptors vinha para a temporada totalmente desacreditado, já que ambos foram peça fundamental no título passado.

Mesmo assim, o técnico Nick Nurse, parecia ter conseguido lidar bem com as perdas dos jogadores, e iniciou a temporada com um recorde de 6-2. Entretanto, em um jogo contra o New Orleans Pelicans, no dia 8 de novembro de 2019, a temporada parecia estar acabada. Isso porque, antes do intervalo da partida, Kyle Lowry e Serge Ibaka deixaram a partida machucados.

Mesmo com as adversidades, Pascal Siakam fez milagre naquela partida para levar o Raptors à vitória, mas o técnico da equipe estava usando apenas 7 jogadores na sua rotação e o cansaço seria determinante nas partidas seguintes: Lakers, Clippers e Blazers.

Contra o Lakers, faltando sete minutos para o fim do terceiro quarto, L.A vencia por 64-60 e Lebron tinha conseguido dois pontos e falta em uma jogada para cima de Siakam, mas foi aí que Nick Nurse brilhou. O técnico desafiou a jogada e venceu. Caso a falta fosse marcada, Siakam ficaria com quatro e seria muito difícil não ser expulso.

Após isso, Toronto mudou totalmente de postura após, marcando 13 de 20 pontos e usando essa vitória como gás para o resto da temporada.

Vitórias nos momentos certos

Um dos fatos mais criticados pelos analistas, é que os Raptors tem um recorde de 11-14 jogando contra times com mais de .500 aproveitamento. Entretanto, eles compensam isso com 35-4 contra times com menos de .500.

Claro que as lesões contribuíram para o desempenho ruim da equipe contra times com os melhores recordes, mas apesar disso, eles conseguiram vitórias importantes contra equipes como os Bucks e os Lakers, então essas derrotas não afetam tanto a equipe. Na verdade, essas derrotas vêm em bons momentos, já que a equipe consegue poupar esforços nesses jogos.

Adição dos jogadores de banco na rotação

Nick Nurse não estava confiante nos jogadores adicionados esse ano ao elenco, e disse que eles não entendiam o jeito de jogar da equipe e nem os esquemas. Segundo o próprio técnico, ele dizia aos jogadores que as vagas no elenco estavam abertas para quem provasse que jogaria o jogo da equipe, e daria a vida no lado defensivo da quadra.

Depois de cobrar muito de seus jogadores do banco – principalmente de Hollis-Jefferson e Chris Boucher – Nurse incluiu mais os jogadores na rotação e os resultados não poderiam ser melhores. Os jogadores do banco trouxeram a energia na defesa que o técnico tanto exigia, e ainda contribuíram entre 6 a 12 pontos por jogo. Além, claro, de terem sido essenciais para cobrir as diversas lesões.

Possível bicampeonato?

Na minha opinião, os Raptors podem sonhar alto nesses playoffs. Vimos uma evolução imensa de jogadores como Siakam e VanVleet, e a defesa da equipe canadense tem se mostrando uma das melhores da liga. Além disso, Nick Nurse tem feito uma temporada digna de um prêmio Coach of The Year, e tem de tudo para manter a mesma intensidade nos playoffs.

Fanático por esportes, encontrei minha paixão na NBA e na NFL, fãboy do Kobe, hater do Dave Roberts e infelizmente torcedor do Edmonton Oilers. Sofrendo pelo Colts desde 2010 e tentando superar as aposentadorias de Manning e Luck.

DEIXE UMA RESPOSTA