Textãozinho para um time em ascensão!!!

“Viva o WASHINGTON FOOTBALL TEAM!”

APORANGA, nação uóxintoniana futeboliana timeniana!

Ganhamos dos invictos Steelers. Tiramos a invencibilidade do Steelers! WFT venceu os invictos Steelers em pleno Heinz Field!! Eu poderia escrever essas frases durante todo esse texto e aposto que, ainda assim, teria zero reclamações. Mas há bastante o que falar e na semana passada não houve texto, então vamos lá.

SÃO TRÊS VITÓRIAS SEGUIDAS!

Já faz algum tempo que não tínhamos três vitórias seguidas – desde 2018, quando Alex “S-myth” também estava under center. Mas a diferença é palpável: se aquele time ganhava na batalha de territórios, sem brilho e na experiência dos jogadores, o time de hoje tem playmakers na defesa, mas uma gama de jogadores jovens ganhando confiança e fazendo chover. É diferente, é ganhador e é ainda melhor, porque é um time de longo prazo.

SOBRE UM TIME INVICTO!

Muitos diziam que Pittsburgh não jogava como um time que estava invicto na temporada. Mas também diziam que Washington não tinha chances contra eles, já que era um time que sabia ganhar feio. Para mim, as duas linhas se provaram erradas. Pittsburgh, numa semana curta, sem seu segundo melhor pass-rusher, encontrou várias formas de mover as correntes, mesmo com uma defesa que se apresentou com uma forma elite. Quanto a nós…

COM UMA DEFESA ELITE!

Finalmente vimos a defesa performando em grande nível no primeiro tempo – tá, digamos que ela já vinha melhorando desde o jogo contra Cincinnati, mas atuamos bastante bem também na primeira etapa. O que acontece quando um time que sempre melhora no segundo tempo atua bem na primeira etapa? Uma defesa ELITE se apresenta. Três míseros pontos no segundo tempo – para os Steelers. É foi bem bom.

COM UM ATAQUE QUE EXISTE…

O ataque apareceu, apesar de um pouco mais tarde do que queríamos. Tivemos alguns drives razoáveis no primeiro tempo, mas os ajustes feitos no intervalo mostraram que mesmo uma defesa ELITE como é a de Pitt, as nossas peças conseguem mover as correntes e nos por em posição de, eventualmente, ganhar um jogo. Isso é bastante – e num grupo que até o Coordenador Ofensivo é jovem.

Textãozinho para time ascensão
QB Alex Smith #11 procura um alvo para lançar a bola durante a bela vitória por 23-17 de Washington em pleno Heinz Field. (John McDonnell/The Washington Post)

MESMO SEM SUAS ESTRELAS!

Laurinho foi limitado a 2 recepções para 14 jardas. Antonio Gibson teve 2 carregadas para 14 jardas e saiu lesionado. A defesa de Pitt resolveu jogar todas suas fichas em limitar as recepções de Laurinho, marcado duplamente durante todo o jogo. Saldo final? 296 jardas aéreas para Alex Smith: com JD McKissic (10/70), Cam Sims (5/92) e Logan Thomas (9/98) como principais destaques, os demais jogadores demonstraram confiança para contornar as limitações impostas pela (ex-)melhor defesa da NFL.

UMA VITÓRIA HISTÓRICA!

Nunca antes tivemos uma vitória sobre Pittsburgh no Heinz Field – sim, sequer na era Joe Gibbs isso ocorreu (tá, o estádio não existia na época…rs). Nossa última vitória em Pittsburgh tinha sido em 1991, ano que estávamos 11-0 e Pitt, 4-7. Digo sem medo de errar: essa vitória será entendida como o turning point para uma sequência de grandes temporadas para nós, com nosso time por muito tempo como um playoff/SB contender. Cobrem-me.

THE ALEX SMITH COMEBACK PLAYER OF THE YEAR AWARD

Já falamos muito sobre Alex Smith, aqui ou no podcast. Não há discussão de que ele é o CPOY desse ano na NFL – mas o que ele fez foi tão grande, que o nome do prêmio deveria ser o que pus acima. QBR 92.3 nessa vitória. Com uma perna, mas com um bilhão de corações – porque mesmo quem não torce para Washington, torce por Alex Smith. Ele é nosso. Smyth está de volta. Estou em lágrimas nesse momento, vou parar por aqui…

O melhor time de todos os tempos no meu coração está em um winning streak. E, confirmando o que escrevi antes: tudo É muito mais doce quando SAÍMOS daquela draga.

APORANGA!
#HTTWFT

texto por Antonio Cruz (tt: @fredericopisto1)
revisão por Diogo Araujo (tt: @diogoniiiii)


__
“..Hail victory! Braves on the warpath, fight for old D.C.!”

2 COMENTÁRIOS

  1. Palavras certeiras na mente e no coração. Confesso que fiquei arrepiado de emoção. Ontem foi um dia pra jamais ser esquecido, seja por torcedores, seja por administradores do football. Parabéns pelo texto!

DEIXE UMA RESPOSTA