(image: nfl.com)

Devido a pandemia do COVID-19, um acordo entre a NFL e a NFLPA (Associação de jogadores da NFL) possibilitou à atletas optarem por não participar da temporada. 

Porém, o acordo prevê que jogadores que decidirem pela não disputa da temporada, receberão  U$ 350 mil em salário, para os considerados de alto risco para o COVID-19, e U$ 150 mil para os demais. 

Com as saídas de jogadores importantes na offseason, trouxeram incertezas para a torcida. A defesa eficiente de 2019, perdeu atletas destaques como Jamie Collins (LB) e Kyle Van Noy (LB), além da saída de Tom Brady (QB). 

O problema aumentou. Na segunda-feira, 27, o offensive guard Marcus Cannon informou que não disputará a temporada. Cannon superou um câncer e como faz parte do grupo de risco, preferiu não jogar em 2020, ele receberá U$ 350 mil em salário esse ano. A chance de Yodny Cajuste mostrar que pode ser útil ao Patriots. 

O fullback Danny Vitale, assinou com o Patriots em fevereiro como opção à saída de James Develin, porém, Vitale optou por não jogar em 2020. O fullback tornou-se pai recentemente e para resguardar sua família, estará fora da temporada. Vitale receberá U$ 150 mil em salário esse ano. Jakob Johnson sai na frente para a titularidade da posição, UDFA Jake Burt e o tight end Dalton Keene, que pode ter função no backfield, estão no elenco como opção.

Outro jogador de linha ofensiva retirado da temporada foi o center/guard Najeen Toran. Toran esteve no elenco do Patriots em 2019. Por não fazer parte do grupo de risco, receberá U$ 150 mil em salário. 

Na terça-feira, 28, mais jogadores anunciaram o afastamento da temporada 2020. O linebacker e capitão, Dont’a Hightower optou se afastar, informou Adam Schefter, da ESPN. Esse afastamento deve ser o mais complicado de repor, Hightower “comanda” a defesa de Belichick. O três vezes campeão do Super Bowl, atua como inside linebacker e pass rusher, encontrar as funções desempenhadas por ele em um único jogador não é das tarefas mais fáceis, o Patriots terá que encontrar dois ou mais jogadores para substituí-lo. Ja’Whaun Bentley e Brandon Copeland são opções de inside linebacker, Josh Uche e Anfernee Jennings devem ter mais snaps ajudando a pressionar o quarterback no pass rusher, atletas que estão a disposição no elenco de New England para os ajustes.

Patrick Chung, safety veterano, informou que não jogará em 2020. Chung renovou por mais dois anos o seu contrato com o Patriots e iria iniciar sua 12ª temporada na liga, sendo 11 dessas em New England. Pode ser a chance do novato Kyler Dugger ter seu espaço no time, que disputará com Adrian Phillips uma vaga ao lado de Devin McCourty. Outro jogador que pode ter um papel maior no time é o strong safety Terrence Brooks, que também faz parte do special team.

Brandon Bolden, experiente running back, estará fora da temporada. Bolden estava programado para receber U$ 1,3 milhões em salário esse ano, mas receberá U$ 150 mil pelo afastamento. O running back é uma das armas do special team, com sua saída, Damien Harris, deve ter oportunidades essa temporada. O UDFA JJ Taylor, que também foi destaque no college como special team, pode ter chance de jogar essa temporada. 

Segundo o Patscap, página especializada em teto salarial do Patriots, com as desistências dos jogadores acima, o novo espaço salarial de New England é U$ 24.745.302. 

A equipe comandada por Bill Belichick havia dispensado 10 jogadores para se enquadrar nos 80 atletas que podem estar no elenco. No momento, esse número caiu para 75. 

Com espaços para contratação, jogadores free agents surgem como opções para solucionar algumas posições. Vamos acompanhar as movimentações, os jogadores tem até 04/08 para declarar se jogará ou não em 2020. 

DEIXE UMA RESPOSTA