O Draft da NFL acabou, e com ele vem milhares de “notas” que tentam avaliar como cada time se performou. Por mais que ainda que seja impossível prever como cada jogador se sairá profissionalmente, então vamos olhar, com o que sabemos, os times que fizeram o melhor trabalho esse ano.

Minnesota Vikings

Foto: Jamie Schwaberow/Getty Images

Se algum time ganhou o draft, de acordo com a maioria dos analistas esse time foi o Vikings. Com Xavier Rhodes fora do time, Minnesota usou duas de suas escolhas nos primeiros dois dias em cornerbacks que serão no mínimo competentes profissionalmente. Sua primeira escolha neste Draft da NFL foi o wide receiver de LSU, Justin Jefferson, para suprir a falta de Stefon Diggs. 

Com o restante das escolhas, o foco foi nas duas principais preocupações; ajuda na linha ofensiva e adições a profundidade do elenco defensivo; ambas necessidades para fazer o sistema Mike Zimmer funcionar.

Com o draft, o Minnesota Vikings fez bem mais do que o suficiente para garantir que seu time continuasse com um calibre elevado.

Dallas Cowboys

O Draft da NFL se aproxima e seguindo a cobertura da equipe do Fumble na Net, dessa vez falaremos da melhor classe desse ano: os Wide Receivers
Foto: Getty Images

Poucos foram os que imaginavam que Jerry Jones faria um Draft da NFL tão bom de seu yacht, sem ajuda de seus demais funcionários; mas quando os melhores jogadores caem no seu colo, é difícil estragar isso. Depois de pegar um dos melhores wide receivers no draft, CeeDee Lamb; os Cowboys ainda conseguiram pegar, no segundo round um prospecto que vinha sendo cotado para o final do primeiro, Trevon Diggs.

Além disso, Dallas fez duas adições importantes que podem passar despercebidas; Neville Gallimore e Tyler Biadasz são dois jogadores que tem o potencial de serem titulares no início da temporada; caso isso não aconteça, ainda assim servem como partes necessárias na construção de um time.

Cincinnati Bengals

Foto: Rich Barnes-USA TODAY Sports

O mais importante aqui é que os Bengals saíram com o provável futuro da franquia em Joe Burrow; e com uma chance real de virar um time competitivo dentro de alguns anos, a adição de Tee Higgins para fazer dupla com A.J. Green não cai mal no ataque de Zac Taylor.

Focando o restante das escolhas vindo em uma das posições mais necessitadas em Cincinnati, o linebacker; com três escolhas da posição, a maioria dos jogadores selecionados tem potencial, apesar de algumas questões a serem analisadas (lesões, estilo de jogo, problemas fora de campo, etc.).

Após tudo isso, os Bengals ainda assim não se tornam um time de elite no próximo ano; porém mantendo a mesma estratégia no draft e desenvolvendo seus jogadores corretamente o time tende a melhorar significativamente nos próximos anos.

Cleveland Browns

Foto: Mark J. Rebilas-USA TODAY Sports

Os Browns não vieram para o draft com uma lista grande de necessidades, mas acabou que eles não conseguiram fazer uma escolha errada durante o draft inteiro. Tendo capital suficiente para dar todo o apoio a Baker Mayfield possível, tanto na proteção quanto na adição de diversos recebedores competentes.

Com o resto das escolhas Andrew Berry, GM dos Browns, tomou a oportunidade para pegar qualquer jogador defensivo que tivesse caído no draft. Esse foi o caso de Grant Delpit e Jordan Elliott que tem o potencial de se tornarem jogadores de elite.

No final, Cleveland draftou muito mais do que o necessário para se manter em relevância em 2020.

Menções honrosas: 

Fora os times que entraram para a lista, temos outros que além de ter feito escolhas extremamente boas, também trocará alguma parte de seu capital por algum jogador, tornando suas aquisições menos significantes, ainda assim merecendo serem mencionadas.

Arizona Cardinals

Os Cardinals trocaram sua escolha de segunda rodada por DeAndre Hopkins; ainda assim o time conseguiu uma performance admirável nas outras seleções, com o claro destaque na seleção de Isaiah Simmons com a oitava escolha geral.

Tampa Bay Buccaneers

O retorno de Rob Gronkowski a NFL foi muito surpreendente; mais surpreendente ainda foi sua troca para os Bucs por uma escolha de quarta rodada; reunindo-o com Tom Brady para o final de sua carreira por um preço razoavelmente barato por alguns anos de um tight end de elite.

Ainda assim, Tampa Bay conseguiu suprir diversas necessidades nesse draft, garantindo maior ajuda ainda a Tom Brady.

Buffalo Bills

O time de Buffalo trocou suas escolhas de primeira, quinta e sexta rodada por Stefon Diggs; apesar disso, o time se esforçou para trazer jogadores competente a franquia; dando um apoio maior ainda a Sean McDermott e seus coordenadores.

DEIXE UMA RESPOSTA