Com o final da temporada da NFL, os burburinhos sobre possíveis trocas começam a surgir. Nesse texto iremos conferir algumas possibilidades de movimentações que podem acontecer nessa offseason.

Quem pode estar de casa nova?

Deshaun Watson.

Foto: Christian Petersen/Getty Images

O grande nome desse período de “seca” da NFL já deixou claro seu interesse em deixar o Houston Texans. Embora a equipe do Texas esteja em reconstrução, a peça que seria parte vital desse processo disse que sentiu-se traído. Isso porque, a equipe não o consultou antes de contratar David Culley para a vaga de Head Coach.

Salvo alguma oferta realmente irrecusável, os Texans comunicaram que não tem interesse em trocar sua principal estrela. Mas, se essa proposta irrecusável surgir e Watson deixar os Texans, irá encontrar alguns caminhos interessantes para prosseguir com sua carreira.

Se o Watson seguir seu caminho para San Francisco, encontrará um 49ers muito organizado, dispondo de grupos de RBs e WRs muito dinâmicos, além de um TE elite (sem contar a mente genial de Kyle Shanahan que comanda esse ataque). Se seguir para Nova Iorque, Watson encontrará um Jets também em inicio de reconstrução, mas que diferentemente dos Texans, parece estar em boas mãos.

Sam Darnold

foto: Danielle Parhizkaran/NorthJersey.com

Falando em New York Jets, Sam Darnold pode estar de mudança de Nova Iorque, pois o “lado verde do Estado” detém a 2º escolha geral. Por isso, com a grande possibilidade de selecionar Justin Fields (quarterback de Ohio State), Darnold pode acabar virando uma moeda de troca para os Jets reforçarem ainda mais o time ao redor de Fields.

Se os rumores se confirmarem e Darnold seguir para os 49ers, o time da Califórnia precisará fazer um grande trabalho de recuperação com o quarterback. Até porque, a confiança do mesmo parece ter sumido após anos pavorosos ao lado de Adam Gase.

Jimmy Garoppolo.

Foto: Thearon W. Henderson/Getty Images

Com tantos rumores de San Francisco indo atrás de um quarterback, tanto via trocas, quanto via Draft, Jimmy Garoppolo, por tabela, também entrou nessa história. Em resumo, Garoppolo não apresentou o futebol americano mais vistoso. Justamente por isso, foi fortemente criticado por não ser mais que um mero QB funcional, que teve alguns bons momentos, como contra os Rams na Semana 16 de 2019, mas que também entregou a paçoca, como no Super Bowl 54.

Entretanto, Garoppolo também consta com algumas lesões que lhe tiraram de muitos jogos nas Temporadas de 2018 e 2020.

Além disso, o atual QB dos 49ers não tem um mercado tão forte como Deshaun Watson. Portanto, se realmente for trocado antes da temporada 2021/22 começar, um dos seus possíveis destinos seria a sua volta ao New England Patriots, onde foi reserva de Tom Brady durante três anos.

Assim, como os Texans, os 49ers parecem não querer trocar Garoppolo por enquanto, pois Jeremy Fowler, da ESPN Americana, reportou que o time procura upgrades em posições chave (QB incluso), mas que Garoppolo ainda tem respaldo e a franquia acredita que possa vencer o campeonato com ele undercenter.

Carson Wentz.

Foto: George Burke/ USA TODAY Sports

Outro que pode dar adeus à franquia que o selecionou no draft é Carson Wentz. O até então quarterback do Philadelphia Eagles foi sondado pelo Indianapolis Colts. Nesse sentido, de acordo com Jeff Skyversky, da 6ABC (emissora que cobre a área da Philadelphia), a franquia de Indiana, até o presente momento, ofereceu duas escolhas de 2º round pelo jogador, e essa é a melhor oferta que os Eagles receberam.

Caso Wentz seja trocado, o seu novo time precisará de trabalho a longo prazo de recuperação física e mental do jogador. Isso porque, mesmo que o jogador não tenha sofrido com lesões recentemente, o seu histórico ainda assim é extenso, tornando isso fator recorrente em seu jogo.

Além da parte física, Wentz sofreu um baque mental gigantesco em 2020. Nesse sentido, a confiança que o quase MVP de 2017 tinha, sumiu. Após isso, pouco a pouco uma regressão foi aparecendo e, com isso, o técnico Doug Pederson o sacou de campo e colocou o novato Jalen Hurts, que nas últimas semanas elevou o nível do ataque de Philadelphia.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA