A temporada está chegando, estamos prestes a estar acordando na manhã do domingo dia 15 de setembro já sabendo que em poucas horas a bola oval estará voando e iniciando mais uma caminhada para o Cleveland Browns e precisamos falar sobre alguns aspectos já prevendo o que está por vim, então aqui está uma prévia da temporada bastante atípica no meio de uma pandemia do Covid-19, ano de adaptações e um novo jeito de produzir futebol:

ATAQUE

Com a adição de Jack Conklin e Austin Hooper na agência livre, Andy Janovich em uma troca e a seleção de Jedrick Wills no Draft da NFL, os Browns esperam que seu ataque esteja equilibrado e finalmente passando por um ano sem tantos problemas para gerar produção. Junto a isso veio mudanças no plano de jogo e liderança, Kevin Stefanski estará pela primeira vez como HC de um time após coordenar o ataque do Vikings e junto a ele veio Alex Van Pelt para coordenador ofensivo após trabalho como treinador de QBs em Cincinatti. Novas mentes que trazem mais novidade para o lado tático desse ataque, existe a falta de experiência para cargos maiores envolvendo os dois ao mesmo tempo que parece já ter uma química do plano de jogo que querem implantar para esse ataque.

Tudo que o Browns quer é dar a paz que Baker Mayfield nunca recebeu, uma maior organização ofensiva, um jogo corrido mais respeitado a receber mais snaps, um dinamismo com o grupo de TEs.. Stefanski pode ser a salvação de Mayfield após um ruim 2019. Stefanski está colocando em um amplo esquema de zonas que ele comandou como coordenador ofensivo dos Minnesota Vikings, baseado em filosofias que ficaram famosas por Mike Shanahan. Os Browns contrataram Bill Callahan para treinar a linha ofensiva e planejam usar vários sets de tight end por uma quantidade significativa de tempo com Hooper, Njoku e Bryant.

O objetivo declarado de Stefanski é fazer com que os passes pareçam corridas e que as corridas pareçam passes para forçar as defesas a hesitar em suas leituras, dando ao ataque uma vantagem e com o jogo corrido ganhando mais responsabilidade, esperamos o 2020 ainda mais de sucesso para Nick Chubb. Chubb hoje é um dos mais dominantes da posição dentro da liga por mais que está rumo a sua terceira temporada, liderou jardas após contato, chegou a mais de mil jardas e não se importou com problemas de organização e nível da linha protetora, em seus vídeos você vê o talento progredindo cada vez mais e esse novo ataque tanto a ele quanto a Hunt se espera os seus rostos estampados na maior produção esportiva, isso será importante para tirar um pouco mais a responsabilidade das costas do Mayfield.

Beckham e Landry estão saudáveis ​​nesta temporada e treinando este ano, o que é uma mudança em relação ao ano passado, onde eles já estavam lidando com problemas na virilha e quadril, respectivamente, que durariam por toda a temporada. Beckham se mostra em sua melhor forma desde que chegou em Cleveland em nível técnico de futebol, ele já falou sobre a química com Mayfield estar muito melhor que o ano passado.

O ataque parece concentrar o mais alto talento desse Browns de 2020, todas as adições foram importantes a sustentar cada área ofensiva, a construção de cada posição foi feita e agora esperamos o resultado disso.

DEFESA

A defesa retorna com uma linha extremamente talentosa que não correspondeu às expectativas no ano passado, enquanto os linebackers e cornerbacks foram reformulados nesta pré temporada mas ainda vivem tempos de insegurança. Joe Woods, o novo coordenador defensivo do time vindo da defesa de São Francisco colo treinador de DBs lá, está colocando menos ênfase na posição do linebacker e aumentando a confiança do time de secundária.

Mas vamos iniciar falando da área com mais talento que seria a linha defensiva. Myles Garrett estava jogando como jogador defensivo do ano antes de ser suspenso na fatídica noite contra Pittsburgh, ele estava prestes a bater recordes individuais e isso já mostra o quão sua carreira está em crescimento, até por isso o Browns renovaram com ele por um dos mais preços a jogadores defensivos na liga. Garrett tem em 2020 a oportunidade de mostrar que o pico de talento e produção chegou e que a renovação foi um grande acerto para a pick 1. Já Olivier Vernon lidou com lesões que limitaram seu impacto após um início de ano promissor, após muita ressalva e discussão sobre continuar com ele ou não, o Browns escolheu o que achamos certo, Vernon em 2020 é mais uma peça importante demais a produção coletiva dessa forte linha defensiva. Sheldon Richardson foi o último homem em pé e teve mais impacto na segunda metade do ano, mas algo que se espera a essa temporada é que os três estejam em sua melhor fase juntos ao mesmo tempo, algo que foi bem desigual ano passado.

Os Browns adicionaram talento para acrescentar ainda mais rotação a essa linha, Adrian Clayborn aumenta o talento vindo do banco junto a escolha de Jordan Elliott que para onde foi selecionado no Draft certamente foi um grande “roubo”. Infelizmente perdemos Andrew Billings que optou a não participar desta temporada e isso já abre uma dúvida no ar sobre estarem todos saudáveis e quem seriam as opções de substituição.

Mas se existe início para um pequeno desespero então chegou a hora de falar sobre a área de linebackers e safeties. Os Browns optaram por liberar Chris Kirksey e deixar Joe Schobert entrar na Free Agency, optando por uma abordagem muito mais jovem e econômica mas o problema que as inseguranças e problemas com lesões começaram a aparecer em Berea. Eles contrataram BJ Goodson e recentemente trouxeram Malcolm Smith, mas não há nenhum talento lucrativo neste grupo que tenha se provado até agora, além disso veio nos últimos dias a perda de Mack Wilson por algumas semanas. O esquema defensivo tenta limitar sua responsabilidade, mas eles ainda precisam enfrentar o desafio. A confiança terá que estar em jogadores que ainda não provaram ou que iniciaram sua vida na NFL, como Takitaki e Jacob Phillips vindo de LSU.

Para a área de safeties a equipe reformulou totalmente a posição, os veteranos Joseph e Andrew Sendejo assinaram contratos de um ano em março, e os Browns escolheram Grant Delpit da LSU no segundo turno. Delpit ganhou o Prêmio Jim Thorpe na temporada passada como o melhor defensor do país e figura para assumir imediatamente o lugar de segurança para os Browns. Mas nada parece ser sempre de paz em Cleveland, e uma posição que parecia se caminhar para uma calmaria se transformou a mais uma com bastante insegurança, Delpit rompeu o tendão de aquiles e com isso estará fora de toda a temporada. Os veteranos agora tem mais responsabilidade do que se imagina, Sandejo vem de anos com uma decrescente mas ainda sim com bons últimos anos no Vikings, já Joseph é uma ex escolha de primeira rodada mas que a última temporada foi interrompida por causa de lesão. Hoje eles estarão por trás da contrução dessa área junto a Sheldrick Redwine e JT Hassell mantidos por Cleveland da “limpa” que aconteceu.

Hoje vemos o quão poderoso foi ter Denzel Ward dentro de uma das nossas duas escolhas do Draft de 2018, ele é o dono desta secundária e o grande líder de talento, o resto do grupo é talentoso mas precisa já se unir ao nível que Ward mostra dentro de campo. Greedy Williams, em grande parte devido a uma lesão no tendão, lutou como um novato junto a suas dificuldades com o novo nível enfrentado, mas como foi importante o trabalho por trás dele, já se mostra um jogador mais seguro e responsável com tackles e sua leitura cada vez mais evoluindo. Junto aos dois os Browns contrataram Kevin Johnson, que brilhou no slot, mas atualmente se recupera de um fígado lacerado mas que não parece preocupar até a primeira semana. Recentemente, eles reivindicaram MJ Stewart para fornecer mais profundidade no slot vindo de Tampa.

A defesa tem em Garrett e Ward peças vinda de top5 em Draft como pilares em cada área dessa defesa, como Mayfield e Chubb são para o ataque, precisamos de uma defesa mais saudável e um controle e importância maior dada a LBs e safeties onde pode ser uma área bastante improdutiva, a defesa precisa estar em química completa, um pilar meio destruído pode desmoronar tudo.

O registro de 9-7 na última temporada ainda em estado caótico por várias situações já mostrou que cada a produção começou, Cleveland trouxe talento para peças que faltavam, pessoas por trás do comando mais experientes e com idéias mais atuais, claro que o contexto completo é sempre difícil de se caminhar junto a algo bastante bom, dentro da NFL tudo é muito difícil mas o 2020 do Browns se espera ser o primeiro com resultado positivo no fim da temporada regular.

Aqui estão 40 jogadores que são apostas seguras para chegar ao Browns, o que deixa apenas 13 vagas a serem disputadas nas semanas restantes antes da temporada:

QB: Baker Mayfield, Case Keenum

HB: Nick Chubb, Kareem Hunt

FB: Andy Janovich

WR: Odell Beckham, Donovan Peoples-Jones

WR: Jarvis Landry

TE: Austin Hooper, Harrison Bryant

LT: Jedrick Wills, Kendall Lamm

LG: Joel Bitonio

C: JC Tretter, Nick Harris

RG: Wyatt Teller

RT: Jack Conklin, Chris Hubbard

TE: David Njoku

DE: Myles Garrett, Adrian Clayborn

3T: Sheldon Richardson, Jordan Elliott

NT: Larry Ogunjobi

DE: Olivier Vernon

MIKE: BJ Goodson, Sione Takitaki

WILL: Jacob Phillips, Mack Wilson

RCB: Denzel Ward, Terrance Mitchell

SLOT: Kevin Johnson, MJ Stewart

LCB: Greedy Williams

FS: Andrew Sendejo, Sheldrick Redwine

SS: Karl Joseph

K: Austin Seibert

P: Jamie Gillan

LS: Charley Hughlett

DEIXE UMA RESPOSTA