Pós-jogo: o bom, o ruim e Philip Rivers

Faaaala Colts Nation! Nesta temporada abordaremos os artigos de pós-jogo de forma diferente: mais curtos e objetivos destacando os principais pontos de discussão dos jogos. As análises mais aprofundadas serão guardadas para o nosso podcast semanal.

Na Semana 5 os Colts sofreram a segunda derrota da temporada, novamente fora de casa. Enfrentando o Cleveland Browns com campanha igual de 3-1, os Colts conseguiram uma boa atuação defensiva contra o melhor ataque corrido da liga. Porém, o ataque não correspondeu em campo mais uma vez e a derrota veio pelas mãos de Philip Rivers.

O BOM

Novamente o assunto dessa sessão é a defesa contra o jogo corrido. Começamos relembrando que o time estava sem Darius Leonard para o jogo contra o Browns. O que vimos foi uma boa atuação de Bobby Okereke, linebacker que joga seu segundo ano na liga, liderando o time em tackles além de anotar uma interceptação e um passe desviado. Até o início da Semana 5 os Browns eram o melhor time correndo com a bola, tendo em média 204,5 jardas por jogo. Os Colts tinham uma das melhores defesas contra o jogo corrido na Liga, e apesar de ceder mais de 100 jardas corridas nesse jogo, podemos considerar o desempenho da defesa bom neste aspecto.

Indianapolis cedeu 124 jardas terrestres, quase 80 jardas a menos que a m√©dia dos Browns e o menor n√ļmero entre os oponentes do time de Cleveland. √Č verdade que cedemos uma big play em uma corrida de 26 jardas, mas √© dif√≠cil culpar uma defesa que esteve mais de 34 minutos em campo ao fim do jogo.

Outro ponto positivo que tem sido pouco destacado s√£o os Special Teams. O trabalho de Bubba Ventrone tem dado frutos em campo e nessa semana vimos o primeiro retorno de kickoff dos Colts desde 2016. O calouro Isaiah Rodgers anotou 212 jardas retornadas no jogo e estabeleceu a terceira melhor marca em um √ļnico jogo na hist√≥ria da franquia. Rodgers, que foi escolhido na sexta rodada do Draft, √© o terceiro jogador em jardas retornadas de kickoff (268) na Liga, atr√°s apenas de Cordarrelle Patterson (468) e Tony Pollard (269).

Apesar de n√£o ter destaque no √ļltimo jogo, vale tamb√©m a pena destacar que Nyheim Hines √© o terceiro jogador em jardas retornadas de punt na liga, com 101. Fica atr√°s de Andre Roberts (124) e Deonte Harris (106).¬†Quando o ataque n√£o tem correspondido tamb√©m temos obtido pontos por meio do nosso kicker calouro, Rodrigo Blankenship. √Č claro que n√£o podemos nos satisfazer em chutar FGs na red zone, sempre deve-se buscar touchdowns, mas o jovem tem correspondido quando exigido.

O RUIM

O ataque continua sendo o principal problema para os Colts. Mais um jogo onde o time ofensivo n√£o corresponde √†s necessidades e √© incapaz de pontuar de forma consistente. A efici√™ncia na red zone tem sido horr√≠vel e as convers√Ķes de terceiras descidas idem. Jonathan Taylor, calouro que assumiu a bomba do jogo corrido com a les√£o de Mack, ainda √© usado de forma inconsistente e tem seus problemas de leitura (como esperado). Ainda vale destacar que o primeiro tempo da defesa contra o jogo a√©reo foi ruim. Sempre que conseguiam parar corridas e o advers√°rio se dobrava sobre os passes de Baker Mayfield, a defesa sofreu. Destaque para os buracos que deram a Jarvis Landry tranquilidade para mover as correntes para o advers√°rio. No segundo tempo, entretanto, o time melhorou nesse sentido, contendo Mayfield a 29 jardas passadas.

Outro ponto discutido √© a aus√™ncia de Castonzo por les√£o. Com o left tackle titular fora de jogo, La’Raven Clark assumiu a dif√≠cil miss√£o de lidar com Myles Garrett. E √© a√≠ que entram as cr√≠ticas aos Colts: sabendo que Clark seria presa f√°cil para o candidato a DPOY, por qu√™ n√£o acrescentar um TE ao seu lado para tentar limitar as press√Ķes advers√°rias? Foi exatamente da neglig√™ncia dessa fraqueza que surgiram os dois turnovers cometidos por Philip Rivers.

PHILIP RIVERS

Diferente das semanas anteriores a nossa terceira parte do p√≥s-jogo n√£o tem nada de positivo… Podemos escrever linhas e mais linhas sobre o playcalling de Frank Reich e de como a linha ofensiva n√£o tem correspondido √†s expectativas na temporada. Tamb√©m podemos criticar a subutiliza√ß√£o de Mo Alie-Cox nos jogos e poss√≠veis equ√≠vocos na escolha do personnel em campo.

Apesar de todos esses problemas, temos que falar de Philip Rivers. Sabemos que, quando sob press√£o, o ex-QB dos Chargers tinha tend√™ncia ao erro e que os Colts deveriam minimizar essas situa√ß√Ķes para ter sucesso na temporada. Mesmo com todos os questionamentos que cercam o novo QB de Indy, um jogador experiente como ele n√£o pode cometer erros como contra os Browns. Duas intercepta√ß√Ķes dignas de um QB calouro destru√≠ram a possibilidade de uma virada dos Colts no segundo tempo. Quando sua defesa segura um dos melhores ataques da liga a 23 pontos, o seu ataque n√£o pode dar de presente outros nove pontos ao advers√°rio.

PR√ďXIMO CONFRONTO: Cincinnati Bengals

De volta ao Lucas Oil Stadium o Indianapolis Colts recebe o Cincinnati Bengals do novato Joe Burrow, no pr√≥ximo domingo √†s 14h. Se os Colts querem algo a mais na temporada √© necess√°ria uma vit√≥ria, al√©m de mostrar evolu√ß√£o no ataque, melhorando o playcalling e mostrando efici√™ncia na red zone. Al√©m disso, Philip Rivers precisa ser mais consistente e n√£o cometer tantos erros igual contra os Browns. No lado defensivo, √© necess√°rio fazer o QB calouro cometer erros e segurar o RB Joe Mixon, que vem fazendo excelente temporada. Ir para a bye week com uma vit√≥ria √© essencial para as pretens√Ķes do time que, neste momento, j√° est√° com duas derrotas contra nenhuma dos Titans na briga pela AFC South.


Fiquem ligados nas notícias sobre os Colts no @HorseshoeBr, @potrosbr  e @fumblenanet, além dos pitacos da @CarolVago12, do @pj1992 e do @William_Borella!

Assine o Colts Brasil no Spotify!

Assine o Feed do Colts Brasil para não perder nenhum episódio do podcast ou texto! https://fumblenanet.com.br/feed/coltsbrasil

Siga-nos no Instagram! https://www.instagram.com/podcastcoltsbr/

Fotos: disponíveis no site oficial dos Colts.

Todos os conte√ļdos publicados neste site s√£o de responsabilidade de seus autores e n√£o necessariamente refletem as opini√Ķes e posicionamentos da FN Network.

Deixe um coment√°rio

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOT√ćCIAS RELACIONADAS

COLTSBRASIL_large
Colts Brasil Podcast 138 РVergonha na Flórida
gyvtetc7xwwzdnco2rxm
O Indianapolis Colts e a cultura do conformismo
COLTSBRASIL_large
Colts Brasil Podcast 137 – MVP despacha New England
COLTSBRASIL_large
Colts Brasil Podcast 136 – √Č playoff em Indianapolis!
COLTSBRASIL_large
Colts Brasil Podcast 135 – Cinco vezes Jonathan Taylor
COLTSBRASIL_large
Colts Brasil Podcast 134 – Sete confrontos para o fim
COLTSBRASIL_large
Colts Brasil Podcast 133 РEsperança em Indianapolis
COLTSBRASIL_large
Colts Brasil Podcast 132 – Colts 27-17 Dolphins
COLTSBRASIL_large
Colts Brasil Podcast 131 ‚Äď Colts 0-3