Pós-jogo: o bom, o ruim e Julian Blackmon

Faaaala Colts Nation! Nesta temporada abordaremos os artigos de pós-jogo de forma diferente: mais curtos e objetivos destacando os principais pontos de discussão dos jogos. As análises mais aprofundadas serão guardadas para o nosso podcast semanal.

Na Semana 4 conseguimos a primeira vitória fora de casa em 2020. Enfrentando o Chicago Bears invicto, os Colts conseguiram se impor em campo, especialmente defensivamente, e venceram o segundo confronto contra times da NFC North. Destaque para DeForest Buckner e Julian Blackmon, que mal chegaram ao time e já tem grande impacto em campo.

O BOM

Mais uma semana onde o principal destaque √© a defesa comandada por Matt Eberflus. Os Colts tiveram mais uma performance praticamente impec√°vel do seu time defensivo. A linha defensiva pressionou Nick Foles, que fez seu primeiro jogo como titular pelos Bears, e impediu que o ataque advers√°rio progredisse em campo de forma a pontuar. A defesa cedeu 277 jardas, sendo apenas 28 jardas terrestres e 249 a√©reas. Ainda reduziu o aproveitamento de Chicago em terceiras descidas a apenas 29%. Na red zone, acabou permitindo 50% de aproveitamento aos Bears, entretanto os advers√°rios chegaram at√© essa posi√ß√£o de campo em apenas duas oportunidades. Um n√ļmero que impressiona s√£o os passes desviados: mais sete para a conta da defesa que ainda teve uma intercepta√ß√£o pelas m√£os de Julian Blackmon.

Os destaques da linha defensiva v√£o para DeForest Bucker e Justin Houston. J√° podemos dizer que o ex-jogador dos 49ers est√° se pagando em campo. Buckner tem se destacado como uma √Ęncora contra o jogo corrido e tem melhorado seu pass rush, o que se traduz nas cinco press√Ķes exercidas sobre o QB advers√°rio no √ļltimo jogo. Ainda somou um passe desviado para complementar a atua√ß√£o de gala. J√° Houston, que muitos davam por acabado, tem contribu√≠do constantemente com o time. O jogador de 31 anos somou mais um sack para uma conta que j√° totaliza tr√™s sacks e meio em quatro jogos. Extrapolando a estat√≠stica para os 16 jogos de temporada regular, projeta-se que o jogador possa chegar a 14 sacks no total. Com mais dois tackles para perdas de jardas e dois hits em Nick Foles, podemos dizer que Houston est√° longe de acabado.Bloquerio de punt de Jordan Glasgow

N√£o podemos deixar de destacar tamb√©m que o √ļnico touchdown dos Colts no jogo foi novamente de Mo Alie-Cox. O #81 vem se tornando cada vez mais confi√°vel e contribuiu com seu segundo TD na temporada. Mesmo com a sua import√Ęncia, vale ressaltar que Trey Burton e Jack Doyle receberam mais snaps nesta partida. Aguardamos para ver se isso se torna padr√£o no gameplan ou foi apenas um situa√ß√£o espec√≠fica contra os Bears. Nos special teams o LB calouro Jordan Glasgow bloqueou um punt no primeiro drive do jogo e deu excelente posi√ß√£o de campo para o ataque.

O RUIM

O lado ruim do jogo, apesar da vit√≥ria, foi mais ou menos o mesmo do nosso √ļltimo p√≥s-jogo… Apesar de uma melhora nas convers√Ķes de terceiras descidas, com 42% contra os Bears, o time continua aqu√©m do que pode oferecer. Ainda estamos esperando que a linha ofensiva se prove como a melhor da liga em campo e n√£o apenas na teoria. O setor ainda deve ter uma baixa para a pr√≥xima semana, j√° que Anthony Castonzo tem um problemas na costela.¬†√Č prov√°vel que a sequ√™ncia de enorme sequ√™ncia de jogos com a mesma linha ofensiva titular seja quebrada. O problema de efici√™ncia na red zone se mant√©m, com o time convertendo apenas 25% de suas viagens a essa regi√£o do campo em touchdowns.

Quando precisamos elogiar o play calling de Frank Reich lá em 2018, nós o fizemos. Hoje, temos um momento para criticar a postura do nosso head coach. Boa parte dos problemas em terceiras descidas e baixa eficiência da red zone adversária parece estar fundada no conservadorismo das chamadas. Até certo ponto, é entendível que com um novo quarterback se habituando aos novos companheiro o time seja mais conservador. Entretanto, Rivers já mostrou em alguns momentos dos quatro primeiros jogos que pode ser mais agressivo de forma eficiente.

Mesmo que alguns duvidem do bra√ßo de Rivers a essa altura da carreira, o QB comanda o time que √© o nono melhor em jogadas explosivas de passe considerando todas as posi√ß√Ķes de campo. Entretanto, no recorte do campo advers√°rio isso muda, onde ca√≠mos para o 20¬ļ time no mesmo quesito. Correndo com a bola, somos apenas o 26¬ļ time em jogadas explosivas num geral e o 22¬ļ no campo advers√°rio. Frank, n√£o √© hora de confiar mais em Philip Rivers na red zone? Os dados sobre as jogadas explosivas encontram-se no link.

JULIAN BLACKMON

Chegamos ao calouro que merece uma sess√£o √ļnica aqui nesse p√≥s-jogo… Sequer sab√≠amos quando Blackmon estaria dispon√≠vel, e com palavras do pr√≥prio Chris Ballard, era poss√≠vel que ele sequer jogasse essa temporada da NFL. Em tr√™s jogos pelos Colts, o safety novato j√° soma cinco passes desviados e est√° ao lado de Xavier Rhodes com a melhor marca do time. Sem criar intrigas entre jogadores e torcida, mas a t√≠tulo de informa√ß√£o, Malik Hooker teve quatro passes desviados como melhor marca em uma temporada e um total de 11 na carreira. Julian ainda conseguiu uma intercepta√ß√£o e parece estar extremamente confort√°vel em campo, tem jogado como um veterano. Para algu√©m que est√° retornando de uma les√£o no ligamento cruzado anterior, Blackmon est√° se saindo muito melhor que a encomenda.

PR√ďXIMO CONFRONTO: Cleveland Browns

No pr√≥ximo domingo √†s 17h25 o Indianapolis Colts ir√° a Ohio enfrentar o Cleveland Browns. Tamb√©m com campanha 3-1 na temporada os Browns tem evolu√≠do como time ap√≥s a chegada do Kevin Stefanski como head coach. O ataque tem se mostrado uma amea√ßa com 1548 jardas totais sendo o 4¬ļ time que mais marca pontos. Por outro lado √© a 27¬™ defesa em pontos cedidos e 25¬™ em jardas cedidas. Hora de Frank Reich e companhia abrirem o playbook para ver o que Philip Rivers tem a oferecer de verdade. E nossa defesa mostrar que realmente √© de elite nesta temporada. GO COLTS!!! (3-1)

 


Fiquem ligados nas notícias sobre o Colts no @HorseshoeBr, @potrosbr  e @fumblenanet, além dos pitacos da @CarolVago12, do @pj1992 e do @William_Borella!

Assine o Colts Brasil no Spotify!

Assine o Feed do Colts Brasil para não perder nenhum episódio do podcast ou texto! https://fumblenanet.com.br/feed/coltsbrasil

Siga-nos no Instagram! https://www.instagram.com/podcastcoltsbr/

Fotos: disponíveis no site oficial dos Colts.

Todos os conte√ļdos publicados neste site s√£o de responsabilidade de seus autores e n√£o necessariamente refletem as opini√Ķes e posicionamentos da FN Network.

Deixe um coment√°rio

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOT√ćCIAS RELACIONADAS

COLTSBRASIL_large
Colts Brasil Podcast 138 РVergonha na Flórida
gyvtetc7xwwzdnco2rxm
O Indianapolis Colts e a cultura do conformismo
COLTSBRASIL_large
Colts Brasil Podcast 137 – MVP despacha New England
COLTSBRASIL_large
Colts Brasil Podcast 136 – √Č playoff em Indianapolis!
COLTSBRASIL_large
Colts Brasil Podcast 135 – Cinco vezes Jonathan Taylor
COLTSBRASIL_large
Colts Brasil Podcast 134 – Sete confrontos para o fim
COLTSBRASIL_large
Colts Brasil Podcast 133 РEsperança em Indianapolis
COLTSBRASIL_large
Colts Brasil Podcast 132 – Colts 27-17 Dolphins
COLTSBRASIL_large
Colts Brasil Podcast 131 ‚Äď Colts 0-3