Pela primeira vez em seus 26 anos de história, o Jacksonville Jaguars tem a primeira escolha geral do Draft da NFL. A franquia já esteve presente no top-3 em cinco ocasiões, mas nunca na primeira posição. Depois de inúmeras temporadas vivendo apenas de brilhos pontuais e por curtos períodos, o time do Nordeste da Flórida tem nas mãos a receita que qualquer time na NFL gostaria de ter. Ser o primeiro de um Draft que tem Trevor Lawrence.

Lawrence tem um talento geracional e é avaliado como o maior potencial vindo do Draft desde Andrew Luck em 2012. Ele também tem o perfil de estrela que os Jags não têm há muito tempo, para não dizer que nunca tiveram. Mesmo com cinco escolhas no top-3 ao longo de sua história, a franquia teve poucos jogadores que se tornaram grandes nomes na NFL.

Podemos citar Tony Boselli, que parece estar cada vez mais perto de ser introduzido no Hall da Fama; Fred Taylor que é o 17º running back com mais jardas na história da liga; e Jimmy Smith, wide receiver que teve sete temporadas consecutivas com mais de mil jardas de recepção. Eram jogadores excepcionais, mas nenhum deles era uma estrela nacional, nem tinham a popularidade que Lawrence já tem, mesmo sem ter chegado à NFL ainda.

2020 começou mal para os Jaguars, mas mesmo com a pior campanha a torcida nunca esteve tão empolgada

A temporada de 2020 será considerada uma das piores da história dos Jaguars. O time não fez feio dentro de campo como em 2013 e 2014, mas a possível campanha de 1-15 será a pior já registrada pela franquia.

Este ano também marcou as despedidas de jogadores muito queridos pela torcida, como Calais Campbell, Yannkick Ngakoue e A.J.Bouye. Ainda teve a saída de Leonard Fournette, dispensado antes da temporada começar. O badalado elenco que começou a ser montado em 2016 e que ficou muito perto do Super Bowl no ano seguinte chegou ao fim. Daquele time finalista da AFC em 2017, só restou Myles Jack como estrela.

Definitivamente foi um ano ruim, que começou com quase nenhuma perspectiva. Mas agora há uma grande chance desse desmonte do elenco e dos resultados ruins toda semana desde setembro levarem a franquia para algum lugar.

Não há terra arrasada em Jacksonville

Os Jaguars são um time ruim, isso é óbvio. Até porque não teriam a pior campanha da NFL se não fossem. Mas, diferente do que muitos pensam, Trevor Lawrence tem tudo para encontrar um cenário favorável ao seu desenvolvimento.

O elenco tem inúmeros buracos, mas está longe de ser escasso de talento. No ataque, a equipe tem uma dupla de wide receivers (D.J.Chark e Laviska Shenault) com potencial para ser uma das melhores da NFL, além de um running back não draftado que passou das mil jardas em seu primeiro ano. Na defesa, a DL tem nomes como Josh Allen e K’Lavon Chaisson, o corpo de linebackers tem uma sólida dupla com Joe Schobert e Myles Jack e a secundária tem o novato C.J. Henderson.

A equipe ainda terá 11 escolhas no Draft de 2021, quatro apenas nas duas primeiras rodadas, e muito espaço no salary cap para fazer contratações.

É possível dizer que nunca houve uma perspectiva tão boa sobre o futuro dos Jaguars. Os cargos de GM e head coach em Jacksonville serão bem atrativos na próxima offseason, já que os que chegarem terão a chance de mudar os rumos de uma franquia historicamente fracassada.

Ter jogadores tão bons, mesmo que haja outros grandes buracos no elenco, tantas escolhas no Draft e ainda ter Trevor Lawrence em suas mãos é o sonho de qualquer GM e head coach.

Por mais óbvia que seja a escolha, Lawerence pode ser o maior acerto da história dos Jaguars

O fracasso histórico dos Jaguars dentro de campo tem um motivo: os inúmeros erros cometidos pela franquia. Erros como olhar para o Draft 2017 e passar Patrick Mahomes e Deshaun Watson tendo Blake Bortles como QB, dar um contrato caro para Nick Foles, não oferecer um novo contrato para Allen Robinson e ao mesmo tempo pagar US$ 9 milhões para Donte Moncrief… E esses são apenas os erros recentes.

Os Jaguars sempre foram aquele time que opta pelo errado na hora de fazer o certo. Mencionamos no início deste texto que o time teve escolhas no top-3 em cinco ocasiões. Bom, apenas uma dessas escolhas se tornou um grande jogador (Boselli).

Isso é o reflexo do que tem sido a franquia nesses 26 anos de existência. Mas o dia 29 de abril de 2021 é a chance dos Jags virarem essa página. Selecionar Trevor Lawrence na primeira escolha do Draft será o maior acerto da história da franquia, mesmo que seja um movimento óbvio.

DEIXE UMA RESPOSTA