Tirar conclusões como essa após qualquer derrota não é a coisa mais fácil do mundo. Mas após a partida do último domingo entre Seahawks e Patriots, a sensação que fica é de que New England ainda tem muita lenha para queimar nessa temporada da NFL. Por outro lado, se ofensivamente Cam Newton e companhia provaram ser capazes de brigar contra qualquer boa equipe, a defesa precisa se encontrar (ou de reforços).

Cam Newton saudável é a chave para o sucesso dos Patriots

Já após a segunda semana, o Patriots provou ser uma equipe que pode brigar de igual para igual com as grandes forças da NFL.
Foto: Maddie Meyer/Getty Images

Por mais que não se tivesse certeza da condição física do atual quarterback dos Pats antes da temporada começar, após a segunda semana me parece que não há mais dúvidas. Newton está saudável e, dessa forma, pode sim levar a equipe de Bill Belichick longe. Entretanto, isso não significa um Super Bowl, mas sim que o Patriots é a terceira força da conferência – com potencial de jogar de igual para igual com Ravens e Chiefs – mesmo com a ascensão dos Bills de Josh Allen.

Isso porque, contra Seattle – um dos melhores times da NFL – a franquia de New England perdeu a partida por, literalmente, detalhes. Um tempo aos 22 segundos, a recepção de Julian Edelman ou meio passo para o lado de Cam Newton na última jogada poderiam ter dado a vitória aos Pats.

Não é tempo de lamentar

No entanto, para o torcedor de Foxborough, por mais que a sensação após a derrota tenha sido a mais amarga possível, não é tempo para lamentar. Cam Newton e seus comandados de ataque provaram poder bater de frente contra qualquer equipe na NFL. Pasmem, apenas pouco mais de um mês de trabalho juntos. Isso, por si só, deveria ser motivo de muita comemoração.

Teoricamente, seria natural a derrota para Seattle, já que é uma equipe que está junto há muito mais tempo e, obviamente, Russell Wilson conhece o playbook da equipe de cor e salteado. Do outro lado, um quarterback recém-chegado, cheio de incertezas, e com muito pouco tempo para começar a entender o modelo de jogo da sua equipe. Obviamente, esse modelo foi atualizado para o seu estilo, mas mesmo assim, é muito pouco tempo.

Por isso, a derrota deve deixar uma lição de que os Patriots ainda tem muita lenha para queimar nessa temporada. Cam Newton, aparentemente, está muito saudável e. Além disso, por tudo que seus companheiros falam, ele acorda e dorme lendo o playbook; é o primeiro a chegar aos treinamentos e o último a sair. Ou seja, um QB que já foi MVP da liga querendo se provar – e isso tudo nas mãos de BB – é uma arma em potencial contra qualquer equipe.

Defesa ainda precisa melhorar 

Já após a segunda semana, o Patriots provou ser uma equipe que pode brigar de igual para igual com as grandes forças da NFL.
Foto: SeahawkMavem / Reprodução

Provavelmente a secundária de New England continua sendo uma das melhores da liga no papel. Mas, em campo, principalmente no último domingo, o papel não entrou em campo. Além disso, o pass rusher é extremamente limitado (ao que parece) e precisa, urgentemente, de reforços ou de se encontrar.

Começando pela linha de frente da defesa, o front seven não conseguiu pressionar o Russell Wilson no último domingo em, praticamente, momento algum da partida. Isso fica ainda mais crítico quando estamos falando da OL do Seahawks do outro lado, uma das piores da NFL se compararmos as equipes de ponta da liga.

Sendo assim, se você der mais tempo para o QB adversário lançar, a secundária fica extremamente exposta. E isso explica a baixa atuação do último jogo – mas, não justifica. Por mais que do outro lado você enfrente um jogador de Elite, tantas bolas longas não podem ser tão constantes como foram. Em dois touchdowns, Wilson lançou para quase 50 jardas nas costas da secundária, que não conseguiu acompanhar os wide-receivers adversários. Em outro, ele lançou desequilibrado e pressionado, e mesmo assim a segunda linha dos Pats não leu a jogada corretamente.

Ou seja, deslizes como esses não podem acontecer, ainda mais em todas as áreas da defesa. Afinal, de nada adianta se ter um quarterback saudável e com uma ótima sinergia com seus recebedores, se sua defesa cede jarda atrás de jarda em quase todo snap.

Balanço final: Patriots vai brigar

Enfim, por mais que a defesa precise claramente de ajustes, o saldo é positivo para New England. Até porque, saudável, Cam Newton é o melhor quarterback da AFC East. Ele já provou estar em dia com seus recebedores, principalmente Cam Newton. O jogo corrido parece ser uma força em potencial e o jogo aéreo tende a crescer partida após partida. E, por fim, o ataque se mostrou capaz de correr o campo todo em pouco menos de dois minutos, quando necessário.

Sendo assim, caso encontre o equilíbrio necessário na sua defesa, a equipe de Bill Belichick vai brigar de igual para igual, provavelmente, contra qualquer equipe da liga. Caso isso não aconteça, obviamente o ataque fica sobrecarregado de pontuar em toda e qualquer jogada. Mas, ainda assim, é um time muito perigoso – e isso ficou claro no último domingo.

DEIXE UMA RESPOSTA