Depois de um ano muito atípico, o draft da NHL finalmente foi realizado, nos dias 6 e 7 de outubro. Assim como todos os anos, tivemos muitas equipes se dando bem e outras nem tanto, então vamos analisar as melhores e as piores equipes nesse draft de 2020.

Vencedores

– Minnesota Wild

Outubro trouxe o draft de 2020 da NHL. As equipes, iniciaram os seus preparos para a próxima temporada, mas nem todas iniciaram bem

Quem acompanha os esportes americanos sabe que a vida não está nada fácil para as equipes de Minnesota. Isso porque, os únicos títulos da cidade nesse século, foram os quatro títulos da WNBA, conquistados pelo Lynx.

Depois de terem sido eliminados no round classificatório dos playoffs, o Minnesota Wild está buscando resultados melhores para a próxima temporada. Por isso, a equipe conseguiu sair com uma ótima steal, selecionando o center Marco Rossi na nona posição, quatro posições depois do projetado para o jogador. Além disso, a equipe ainda fez movimentações no draft, trocando a escolha 100 e o winger Luke Kunin por Nick Bonino e as escolhas 37 e 69.

Bonino marcou quatro pontos a mais que Kunin na temporada e é uma boa aposta do Wild. Já com as outras escolhas, por ter muitos problemas com a posição de center, a equipe selecionou Marat Khusnutdinov com a escolha 37. Por outro lado, a escolha 69, foi trocada com os Red Wings, em troca da escolha 65, escolha em que o Wild selecionou o defensor Daemon Hunt.

Vale ressaltar que a chegada ao round classificatório esse ano mostrou que o Minnesota Wild tem um elenco bom. Portanto, esse draft trouxe prospectos interessantes para a equipe e dão uma nova esperança ao torcedor.

– New Jersey Devils

Com apenas uma ida aos playoffs nos últimos cinco anos, esse draft significou um rebuild para os Devils. A equipe tinha três escolhas no top-20 e usou muito bem delas para reforçar a sua equipe.

New Jersey usou as suas escolhas para reforçar muito bem todos os setores, selecionando um winger, um center e um defensor. A primeira e melhor escolha da equipe foi o winger Alexander Holtz, selecionado com a oitava escolha. Isso porque, o winger é um ótimo prospecto a longo prazo, mas ao que tudo indica ainda não entraria na liga.

As outras duas escolhas também não devem entrar na liga na próxima temporada, já que seria necessário uma adaptação nas ligas de desenvolvimento. Ainda assim, o defensor Shakir Mukhamadullin tem grandes chances de se tornar um defensor de elite.

O rebuild de New Jersey é animador. Além das três escolhas de primeira rodada, a equipe também selecionou o goleiro Nico Daws. Goleiros de draft são sempre uma incógnita na liga, mas o potencial de Daws é gigantesco e a franquia pode sonhar alto com um sucesso a longo prazo.

Perdedores

– Arizona Coyotes

Outubro trouxe o draft de 2020 da NHL. As equipes, iniciaram os seus preparos para a próxima temporada, mas nem todas iniciaram bem

A equipe do Arizona Coyotes foi, com certeza, o maior perdedor do draft. Devido a trocas, a franquia só foi escolher pela primeira vez na posição 111, mesmo tendo ficado quatro anos seguidos fora dos playoffs e caindo no primeiro round esse ano.

Isso porque, Arizona mandou, em dezembro, a sua primeira escolha do draft para o New Jersey Devils, para adquirir o winger Taylor Hall. Hall, entretanto, já fechou com o Buffalo Sabres, então eles trocaram uma escolha de primeiro round, para ter meia temporada de Taylor Hall.

A equipe ainda perdeu a escolha de segundo round desse ano e uma de primeira do ano que vem por violar as regras de combine da NHL. Para finalizar a história, a escolha de terceiro round foi envolvida na troca de Carl Soderberg, que também se tornará um free agent.

A classificação para os playoffs nessa temporada quase escondeu os problemas de gestão da equipe. Um time que nunca venceu uma Stanley Cup e que ficou quatro dos últimos cinco anos fora dos playoffs precisa apresentar uma melhor gestão nesse rebuild que acontece no momento.

– Columbus Blue Jackets

Apesar de apontar eles como perdedores no draft, o Columbus Blue Jackets pode mudar essa visão no futuro. O draft é baseado em apostas e a equipe do Blue Jackets está fazendo uma aposta um tanto quanto arriscada.

A equipe selecionou com a escolha 21 Yegor Chinakhov, um winger que quase nem aparecia entre os 100 melhores jogadores do draft. Apesar disso, o GM da equipe disse que seus scouters avaliavam o mesmo como uma escolha top-10.

As apostas, entretanto, não pararam por ai. Com a escolha 78, eles apostaram no defensor Samuel Knazko, que apresenta potencial, mas ainda assim é um tiro no escuro. Além disso, a escolha de terceiro round foi o winger Mikael Pyyhtia, que é um jogador muito jovem e que não aparecia em tantos draft boards.

O Columbus Blue Jackets chegou nos playoffs em todos os últimos cinco anos, porém só conseguiu passar uma vez do primeiro round e acabou caindo logo na sequência. É uma equipe com potencial e que se lapidar bem esses jogadores, podem ter um bom futuro, mas a única coisa que nos resta é aguardar.

DEIXE UMA RESPOSTA