Durante a offseason, o Los Angeles Chargers renovou pontos importantíssimos do time. A franquia liderada por Anthony Lynn, discretamente, fez mudanças que podem acarretar o sucesso do Chargers no futuro da temporada.

Principais mudanças da offseason

Anthony Lynn

chargers.com

Durante a temporada de 2019, o head coach do Chargers assinou uma extensão de contrato até 2021. No entanto, Lynn carrega mais pressão do que aparenta nessa temporada. Isso porque, se as coisas não saírem como esperado, os resultados podem acarretar em problemas maiores.

Depois dessa temporada, jogadores como Keenan Allen, Joey Bosa e Hunter Henry serão free agents, e caso o Chargers não vá bem, vai ficar difícil de renovar com esses nomes. Ou seja, 2020 é o ano da temporada que define o futuro do Chargers e de Lynn.

Quarterbacks

Chargers/AP Photo

Com recente a ida para o Colts, a era de Philip Rivers chegou ao fim após 14 temporadas. O quieto e recém-chegado QB de Oregon, Justin Herbert tem a missão de conduzir o time em 2020. Apesar de talentoso, é bem provável que ele passe por um período de adaptação por ser sua primeira temporada.

Assim sendo, Tyrod Taylor será, pelo menos num primeiro momento, o líder do ataque do Chargers. O ex-QB do Browns tem seu desempenho questionado pelos críticos, pois enquanto jogador do Bufallo Bills, Taylor conduziu a equipe aos playoffs de forma sólida, mas ao chegar em Cleveland, foi substituído em pleno TNF por Baker Mayfield, após ter sofrido uma concussão e não atuou mais desde então. Acredita-se que ele irá provar seu verdadeiro valor também este ano.

Ofensive Line

Desde 2017, de acordo com o Pro Football Focus, a linha ofensiva do Chargers é listada abaixo da 26ª posição em relação a proteção para passe e corrida. Durante a offseason, eles trocaram o tackle Russell Okung com o Panthers pelo guard Trai Turner. A troca beneficiou LA, uma vez que Turner é mais jovem e tem contrato por mais tempo.

Ainda no período de free agency, o Chargers contratou o ex-Packers, Bryan Bulaga. Essa troca foi inteligentíssima, pois Bulaga assinou por 3 anos num valor ótimo para o cap da franquia de Los Angeles e ainda é um excelente jogador.

Skill positions

Getty Images

Durante as movimentações, LA se certificou em manter o tight end Hunter Henry, mesmo que fosse em franchise tag. Não há um único ataque de elite na NFL sem um tight end de qualidade, e os Chargers mantiveram o deles.

Além disso, adicionaram Joshua Kelley, da UCLA, na quarta rodada do draft. Kelley teve um final monstruoso na temporada de 2018, então se machucou e jogou mal em 2019. Ele tem a chance de ser um complemento incrível para Austin Ekeler e contribuir nas terceiras descidas no começo.

Defesa

Olhando para a defesa, o Chargers ficou em 25º lugar contra o rush, de acordo com o Football Outsiders. Então, eles adicionaram Linval Joseph, um excelente DT. No draft, eles trocaram na primeira rodada por Kenneth Murray, de Oklahoma, um linebacker “brabíssimo” que pode correr, mas também pode resolver as coisas no meio da defesa.

A defesa contra passe do Chargers foi classificada em 20º lugar, mas deve ser melhor com a adição de Chris Harris Jr., CB selecionado quatro vezes para o Pro Bowl. Com um Derwin James saudável para toda a temporada de 2020, é certo dizer que a franquia de L.A melhorou todos os aspectos da sua defesa para esse ano.

De qualquer forma, as coisas não são garantidas na NFL, até porque se fossem, o Browns de 2019 era Campeão do Super Bowl. No entanto, nos últimos tempos, o Chargers tem ficado no “quase” e pode ser que com os ajustes feitos para essa temporada, seja a hora do time chegar lá. Não dá pra dizer que eles não fizeram a lição de casa e que não chegarão preparados para 2020.

2 COMENTÁRIOS

  1. Tyrod poderia ser um excelente QB se soltasse a bola. Ele é muito Hobol; a versão Hodor do GoT que aglutina a frase: “Hold the ball” para marcar sua personalidade. Infelizmente, acho que antes da Week 5 ele deve perder o cargo para o calouro.

DEIXE UMA RESPOSTA