Após o Cincinnati Bengals ter escolhido o QB Joe Burrow como a primeira escolha do draft da NFL desse ano, eles dispensaram Andy Dalton. Diante disso, o Dallas Cowboys contratou o QB de 32 anos por um ano e US$ 7 milhões; três desses já garantidos.

Sendo assim, Dalton volta ao Texas, estado onde nasceu, após uma jogada inteligentíssima do Cowboys. A contratação não é inteligente só por ser um valor razoável por um QB como Dalton, mas também por suprir a necessidade de Dallas de um reserva para Dak Prescott.

Com isso, a novela “valor de contrato” de Prescott acaba de ganhar um plot twist. Afinal, com Andy Dalton no banco querendo mostrar serviço, não haverá muito espaço para a supervalorização do contrato do “QB-1” do Cowboys. Ou seja, fazendo com que ele dedique-se cada vez mais para manter a posição e o seu valor.

Andy Dalton chega ao Dallas Cowboys tendo uma linha ofensiva muito melhor que ele tinha em Cincinnati; além disso, conta com recebedores e outros jogadores de renome no backfield. Outro acerto ofensivo do Cowboys neste ano, foi draftar na primeira rodada o WR CeeDee Lamb de Oklahoma, dando mais uma arma fortíssima aos seus quarterbacks.

O ex-bengals é um quarterback altamente inteligente e adaptável e com certeza será muito bem aproveitado pelo HC, Mike McCarthy, e Doug Nussmeier (o treinador de quarterbacks de Dallas). E isso não só como um jogador ofensivo, mas poderá também trazer a sua experiência para trabalhar como um treinador extra.

 

DEIXE UMA RESPOSTA