Muitos atletas construiram histórias curiosas no esporte. Estas histórias em geral remetem a recordes, fracassos e lances imortalizados, enquanto outras contam casos incríveis de reviravoltas, trapaças e até mesmo mudanças de esporte.

Em relação a atletas que mudaram de esporte, o caso da lenda Michael Jordan é sem dúvida um dos mais famosos e lembrados da história. Em 1994 cumprindo uma promessa feita para o seu pai, Jordan trocou o basquete, onde habitava o Olimpo dos Deuses, para ser um jogador abaixo da média no time da Minor League do White Sox. Outro caso de destaque aconteceu nos anos 30 e envolveu o jogador dos Yankees: Samuel Byrd, que após vencer a World Series de 1932, em 1937 trocou o beisebol por outro esporte de bola e taco: o golfe. Porem diferente de Jordan, Byrd se notabilizou por ter sido bem sucedido nos dois esportes.

Samuel Byrd nasceu em 15 de outubro de 1906, em Bremen, Geórgia, como o segundo de quatro filhos de Rhone e Delphia Byrd. Ele era muitas vezes conhecido por seu nome do meio na sua juventude. Sua família mudou-se para Birmingham, Alabama, em 1911. Eles moravam perto de um campo de golfe, onde ele trabalhava como caddie . Ele se formou na Simpson High School de Birmingham, onde jogou beisebol e basquete. Seu pai, que trabalhava na construção civil, o treinou para ser pedreiro.
Porém o destino e o talento de Byrd, o levaram para longe das obras e para dentro dos Ballparks.
Aos 23 anos, Byrd estreiava com a camisa dos Yankees de Ruth, onde logo tornou-se o substituto direto do lendário jogador. Tanto que Byrd acabou por ganhar o apelido de Baby Ruth Legs. Seu ápice foi quando substitui Ruth no jogo 4 da World Serie de 1932, na qual foi campeão. Após a passagem por Nova York, Byrd foi negociado com os Reds em 1935, após apenas uma temporada em Cincinnati, Byrd trocou o taco de beisebol pelo de golfe e iniciou sua carreira de golfista.
Em 1940 ele disputou o Masters Tournament, tornando-se o primeiro atleta a participar das finais dos dois esportes.

Mesmo que nunca tenha vencido o Masters, Byrd teve uma carreira muito vitoriosa no Golf, com o Score de seis vitórias no PGA Tour, cinco vitórias em “Open” e um respeitável 3° lugar no Masters de 1941. Em 1949, Byrd se retirou do Golfe, encerrando um carreira construída nos ballparks e Golf Clubs, na qual ele escreveu uma história de conquistas, de mudança de esporte e na qual com certeza cabe o orgulho de ser apelidado de as “pernas de Babe Ruth”.

Texto: Rafael Gehlen e Kevin Marley

Arte: Kevin Marley

DEIXE UMA RESPOSTA