NFL100 – Whitney Houston emociona com hino no Super Bowl XXV

Faltam 45 dias para a 100ª temporada da NFL e hoje relembramos mais uma grande história da liga: a épica performance do Hino Nacional americano por Whitney Houston no Super Bowl XXV! Acesse fumblenanet.com.br/nfl100 para conferir outras histórias épicas!

Sendo parte da cultura de uma nação, o esporte e os eventos esportivos acabam sofrendo influência do momento histórico vivido pelo país. No Super Bowl XXV, em 1991, os Estados Unidos haviam acabado de entrar na Guerra do Golfo e o clima era de muita tensão.

Relembrando um pouco as aulas de hist√≥ria: a Guerra do Golfo come√ßou quando o ent√£o presidente do Iraque Saddam Hussein invadiu o Kuwait, ap√≥s acusar o pa√≠s de super extra√ß√£o de petr√≥leo, o que estaria prejudicando a economia iraquiana. Com o conflito que se iniciava, o Golfo P√©rsico foi fechado e os EUA perderam o fornecimento de petr√≥leo da regi√£o. Ent√£o, os americanos, liderando outras na√ß√Ķes, se envolveram na Guerra assumindo uma posi√ß√£o contr√°ria ao Iraque.

De volta ao Super Bowl, o medo era de alguma tentativa de atentado terrorista durante o evento. Foi cogitado mudar a data, mas a programação seguiu como planejado. Então, no dia 27 de Janeiro, (apenas 10 dias após o envolvimento dos EUA na Guerra do Golfo) New York Giants e Buffalo Bills se enfrentaram no Tampa Stadium em Tampa, na Flórida, sob um grande esquema de segurança com direito a patrulhas aéreas e equipes da SWAT. 

Por√©m, o que realmente entrou para a hist√≥ria naquele dia foi o momento do Hino Nacional dos EUA, interpretado pela cantora Whitney Houston. Na √©poca com 27 anos e j√° com sete m√ļsicas consecutivas no topo da lista da Billboard, Houston expressou os sentimentos de todos os americanos com a sua emocionante e poderosa performance do hino The Star-Spangled Banner. Foi um momento √©pico para uma na√ß√£o t√£o patriota como a americana.

Em 2000, Houston relembrou o momento declarando: ‚ÄúMuitos de nossos filhos e filhas estavam al√©m do mar lutando. Eu podia ver, no est√°dio, o medo, a esperan√ßa, a intensidade, as ora√ß√Ķes. E eu senti ‚ÄėEste √© o momento‚Äô.‚ÄĚ

E o impacto n√£o parou no p√ļblico do Super Bowl. Muito antes do quarterback Colin Kaepernick expressar seus protestos se ajoelhando durante o hino nacional, a comunidade negra americana, que sempre sofreu com a viol√™ncia por parte do Estado, j√° n√£o se sentia representada pelo teor militarista de The Star-Spangled Banner. Mas naquele dia, interpretado de forma t√£o genial por uma artista negra, o hino atingiu todos os americanos.

A vers√£o do hino americano de Whitney Houston ficou t√£o popular que acabou virando single e chegou na 20¬™ posi√ß√£o na lista de mais vendidos. Os lucros foram usados para ajudar fam√≠lias de soldados que lutaram na Guerra. A m√ļsica voltou √† lista dos singles mais vendidos nos EUA em 2001, ap√≥s os ataques de 11 de setembro e os lucros foram revertidos para fam√≠lias de policiais e bombeiros que morreram no atentado.

Ah, e caso vocês estejam curiosos: os Giants venceram aquele Super Bowl por 20-19 e o MVP foi o running back Ottis Anderson.

Todos os conte√ļdos publicados neste site s√£o de responsabilidade de seus autores e n√£o necessariamente refletem as opini√Ķes e posicionamentos da FN Network.

Deixe um coment√°rio

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOT√ćCIAS RELACIONADAS

nfl100 (1)
NFL100 – 1958 NFL Championship Game
nfl100 (2)
NFL100 – A virada de Andrew Luck sobre os Chiefs
Wide Right
NFL100 – Wide Right
nfl100
NFL100 ‚Äď Malcolm Butler salva New England no Super Bowl XLIX
nfl100 (2)
NFL100 – The Drive
nfl100 (1)
NFL100 РA redenção do MVP Kurt Warner
Gary Anderson
NFL100 ‚Äď Gary Anderson erra o field goal na final da NFC de 1998
nfl100
NFL100 – A perda de Marquise Goodwin