MVP

Russell Wilson (QB – SEA)

Menções honrosas: Patrick Mahomes II (QB – KC); Aaron Rodgers (QB – GB)

Foto by Jonathan Ferrey/Getty Images

Uma das coisas mais bizarras na NFL seria o fato de Russell Wilson ter levado um total de 0 votos para MVP em sua carreira inteira. O quarterback dos Seahawks, que já compareceu a dois super bowls – ganhando um – e tem sido de maneira consistente um dos melhores da posição desde quando entrou na liga em 2012 como uma escolha de terceira rodada.

Wilson ainda tem a outra metade da temporada para se preocupar, já que muitas vezes sua omissão da conversa para o MVP é dada por um ou dois jogos horrendos que ele costuma ter durante a temporada. Apesar disso, ele se mantém no topo das listas e o nome favorito para vencer o prêmio em fevereiro.

OPOY

Davante Adams (WR – GB)

Menções honrosas: Alvin Kamara (RB – NO); Dalvin Cook (RB – MIN)

 

foto: Quinn Harris/ Getty

Poucos jogadores são tão essenciais para seus times como Adams tem sido para os Packers durante sua carreira, mantendo Aaron Rodgers com um alvo fácil e confiável. Apesar de sua performance consistente de elite, Adams não é acostumado a receber muitos prêmios.

Sendo um complemento ao talento provado de Rodgers, o wide receiver costuma ser um dos mais subestimados quanto a sua capacidade. Mas, esse ano ele tem ajudado a carregar o time de Green Bay como um dos melhores recebedores, merecendo algum maior reconhecimento.

DPOY

Aaron Donald (DT – LAR)

Menções honrosas: T.J. Watt (Edge – PIT); Jaire Alexander (CB – GB)

Foto: Alex Gallardo/Associated Press

O prêmio de jogador defensivo do ano não tem mais graça, já que, em teoria, Aaron Donald é merecedor desse reconhecimento, no mínimo, nos últimos quatro anos. Mas ficaria meio chato caso ele não tenha uma queda de desempenho até o final de sua carreira e assim ganhe o prêmio 10 vezes.

Donald atualmente lidera a liga em sacks, com nove, e provavelmente terminará a temporada como o melhor jogador defensivo novamente. Entretanto, prêmio em si deve ser dado para algum outro jogador defensivo de algum time com mais competência que os Los Angeles Rams. Aaron Donald deve terminar sua carreira ganhando mais alguns troféus, reconhecendo sua monstruosidade em campo, mas saber quando esses prêmios virão, é mais questão de suposição do que dependente das performances do tackle.

Coach of the year

Brian Flores (MIA)

Menções honrosas: Mike Tomlin (PIT); Mike Vrabel (TEN)

Foto: Adam Glanzman/Getty Images

Dois anos atrás, os Dolphins eram comandados por Adam Gase, demitido depois de uma temporada 7-9. No ano seguinte, Brian Flores, técnico de linebackers do New England Patriots, assumiu o cargo e o time acabou o ano com apenas cinco vitórias e com a chance de selecionar um quarterback do futuro para Miami.

Em 2019, apesar de um ano tecnicamente ruim, os Dolphins já saiam da era de Adam Gase como um time melhor, ou no mínimo mais divertido. Em 2020, os Dolphins não só parecem um time bom, mas um time forjado para o entretenimento e capaz até de arranjar uma vaga nos playoffs. Além disso, o time chega a ser um dos mais disciplinados na NFL e conta com uma defesa surpreendentemente decente. Tudo isso se deve a Brian Flores, atualmente um dos melhore técnicos da liga

Comeback Player of the year

Alex Smith (QB – WAS)

Foto: John McDonnell

Não precisa ser dito muito sobre Alex Smith. Em 2018, o quarterback sofreu uma lesão gravíssima que quase levou sua perna a ser amputada. Mas, 17 cirurgias e dois anos depois, Smith retornou à NFL como reserva em Washington, mas um jogador que simplesmente desafiou todas as probabilidades merece, indiscutivelmente, esse prêmio.

OROY

Justin Jefferson (WR – MIN)

Menções honrosas: Michael Onwenu (OL – NE); Joe Burrow (QB – CIN); Justin Herbert (QB – LAC)

Foto: AP Photo/David Berding

Já adianto que Jefferson definitivamente não ganhará esse prêmio em fevereiro, mas é muito mais fácil colocá-lo no topo, por hora, enquanto Justin Herbert e Joe Burrow (e Tua Tagovailoa?) ainda lutam para ser o melhor calouro ofensivo em 2020. Enquanto isso, podemos discutir o quão bem o wide receiver dos Vikings tem jogado e deixar o resto para o final da temporada.

Jefferson não só tem sido o melhor recebedor novato em 2020, mas ele tem um ótimo caso como o melhor recebedor da NFL. Atualmente em 15º em jardas aéreas (627), o calouro se encontra entre Tyler Lockett e Julio Jones. A parte mais impressionante é que o recebedor de LSU tem em média 18.4 jardas por recepção, segundo melhor na liga atrás de Nelson Agholor (que possui quase 300 jardas a menos). 

Como foi dito antes, Justin Jefferson não irá ganhar o prêmio, mas caso ele não estivesse em um dos piores times da NFL, talvez ele recebesse o reconhecimento que ele vem demandando nessa temporada.

DROY

Chase Young (Edge – WAS)

Foto: Christian Petersen/Getty Images

De tantas expectativas para esta temporada, a mais fácil de se concretizar era a capacidade de Chase Young. Apesar de algumas lesões, o novato tem impressionado bastante, ainda não chegando ao mesmo patamar de Nick Bosa em 2019, mas com potencial suficiente para alcançá-lo. Além disso, levando em conta o resto da classe de calouros defensivo, existem poucos que poderiam chegar perto de disputar o prêmio com o defensor de Washington.

 

DEIXE UMA RESPOSTA