Os proprietários da NFL aprovaram nesta quinta-feira mudanças em quatro regras da liga, sendo três delas em regras de jogo e uma delas no estatuto da instituição. Além disso, foi feita uma proposta para que haja uma outra alternativa em relação ao onside kick. No entanto ela foi negada.

As mudanças na regras de jogo dizem respeito às revisões de jogada; à proteção de jogadores; e também às situações em que um determinado time tenta, de certa forma, “queimar o relógio”. São elas:

  • A partir de agora, serão expandidas as revisões automáticas de drives para incluir jogadas de pontuação e turnovers negados por falta, e qualquer tentativa bem sucedida ou mal sucedida de pontuação através de conversão de dois pontos ou extra-points;
  • Se dará uma maior proteção para o jogador presente em um kickoff ou para algum atleta que possuir a bola em um retorno de punt, mas que não teve tempo de evitar ou afastar o contato iminente de um jogador adversário;
  • As equipes serão impedidas de “manipular o relógio” do jogo cometendo várias faltas de “dead-ball” (bola morta) enquanto o tempo estiver correndo. A regra eliminará a possibilidade dos times de gastarem o relógio enquanto estiverem em formação para fazer um punt, por exemplo, com mais de 5 minutos restantes no relógio, o que se tornou recorrente no ano passado.

Estatuto e onside kick

No que diz respeito ao estatuto, foi feito um aumento no número de jogadores que podem ter a possibilidade retornar da injured reserve. Anteriormente, o número máximo permitido pela NFL era de dois atletas, e agora para a ser de três.

Além disso, a proposta referente a uma nova alternativa para o onside kick se tratava da possibilidade de trocar a jogada referente por uma 4&15 da linha de 25 jardas do campo de defesa da equipe que detém a posse. Se o avanço fosse completo, obviamente, o time ficaria com a posse e daria sequência na jogada. Essa proposta, no entanto, não foi oficialmente votada.

DEIXE UMA RESPOSTA