No dia 18 de novembro, teremos um dos momentos mais legais da pré temporada da NBA, que é o draft. O problema do draft, é que trabalhamos apenas com especulações, e nunca sabemos como os jogadores irão render na pressão da NBA. Ainda que seja algo incerto, a análise de prospectos é muito legal de se fazer, para tentar prever futuros astros da liga. Para que você não perca nada esses são alguns dos melhores prospectos da classe de 2020.

Killian Hayes

Esse armador francês de 1,95m é tido como uma das maiores promessas desse draft. Com certeza, Hayes é um talento a se ficar de olho, com apenas 18 anos o garoto tem evoluído muito nas ligas europeias. Jogador profissional desde os 16, Hayes fez muito progresso nos últimos três anos como profissional. Muito similar ao estilo de jogo de D’angelo Russel, ele tem tudo para dar certo na liga.

Um jogador rápido, com uma boa média de roubos de bola e um bom arremessador, esse é um resumo de Killian Hayes. O garoto canhoto, entretanto, têm alguns problemas com a criação de jogadas, sendo muito repetitivo e forçando passes desnecessários.

O PG tem apenas 18 anos, mas está jogando muito bem e ainda tem um grande potencial para melhorar. Nesse sentido, é cotado para ser uma escolha top-5 do draft, e pode ser bem trabalhado por diversos treinadores para atingir seu potencial máximo.

Anthony Edwards

Provavelmente o melhor prospecto localizado nos Estados Unidos, a busca por Edwards será gigantesca. Muito cotada para ser selecionado na primeira escolha, as expectativas dos fãs da NBA para com o ala-armador estão altas. Assim como Hayes, Edwards também tem seus problemas, mas muitos times estão dispostos a apostar alto nele.

Com certeza o melhor talento em questão de pontuação, Edwards é ótimo no lado ofensivo da quadra. Um jogador forte, rápido e atlético, é o tipo de jogador que pontua de qualquer lugar. Entretanto, tem diversos problemas com consistência e no lado defensivo da quadra. A péssima escolha por arremessos e a falta de vontade na defesa fazem com que muitas pessoas tenham dúvidas a respeito de Edwards.

O talento dele é inegável, contudo, o jogador precisa se comprometer a evoluir para mostrar as equipes que vale o investimento. O Timberwolves, que tem a primeira escolha do draft, pode decidir se vai correr o risco ou trocar a escolha por algo mais seguro.

Lamelo Ball

Dando continuidade aos prospectos da família Ball, as expectativas em cima de Lamelo são maiores que as do irmão. Diferente de Lonzo, Lamelo não foi para a faculdade e resolveu iniciar sua carreira jogando na Austrália. Com 2,03m, ele leva muita vantagem em relação aos outros armadores, o que pode fazer a diferença principalmente na defesa.

Pode parecer loucura, mas o estilo de jogo de Lamelo Ball é muito similar ao de Magic Johnson. O armador com mais de dois metros de altura, que corre bastante, cria muitos espaços em quadra e é muito criativo na armação. Só que assim como Anthony Edwards, tem muitos problemas no lado defensivo. Ele garante muitos roubos de bola, graças a sua altura, mas costuma ter alguns erros, principalmente no pick n roll.

Devido a Lonzo não ter cumprido com as expectativas, muitas dúvidas surgem com relação a Lamelo. Ele, definitivamente, tem um grande talento como armador, mas será que o suficiente para se destacar na NBA?

Deni Avidja

Mais um dos prospectos europeus, Avidja pode se tornar a maior estrela ou o maior bust dessa classe. O israelita de 2,06m é, na minha opinião, a maior incógnita desse draft. Tri-campeão nacional em Israel e MVP da liga na última temporada, o futuro de Avidja na liga ainda é muito incerto.

Ele é o tipo de jogador que faz um pouco de tudo: arma bem o jogo, é bom na infiltração, rápido nos contra ataques, inteligente com a bola e varia bastante suas jogadas. O problema é que ele ainda é muito fraco para um cara com mais de dois metros, o que gera problemas nos dois lado da quadra. O jogador acaba cedendo muitas faltas bobas na defesa e tem dificuldade na hora de disputar por rebotes. Além disso, também deixa bastante a desejar no aproveitamento de três, limitando um pouco seu arsenal.

É raro ver um jogador alto como Avidja, se movendo com tanta facilidade na quadra e armando o jogo com maestria. Assim que acontecer o draft, ele precisa ir para a academia e focar em ganhar massa corporal. O jogador também precisa trabalhar nos seus rebotes, que fariam a diferença para um jogador alto como ele.

Onyeka Okongwu

Apesar de todo hype envolvendo James Wiseman, Okongwu é, na minha opinião, o melhor big men do draft. Com 2,08m, ele foi um dos jogadores de garrafão mais dominantes do país, e tudo indica que será escolhido no top-5. Listado como um recruta cinco estrelas vindo do high school, Okongwu foi muito bem em sua única temporada no College. Amigo de Lamelo e de Lonzo Ball, ele já mostrou a força que tem quando joga com armadores de qualidade.

Okongwu é um ótimo big men, mas é diferente das atuais necessidades da liga. Ele seria um power forward ou um pivô clássico, daqueles dominantes no garrafão. O jogador trás força em ambos os lados da quadra, com roubos de bola e tocos na defesa, brigando por todas as bolas e sendo muito agressivo em direção a cesta no ataque. Mas, fica devendo na principal característica do basquete atual: as bolas de três.

Temos visto, por exemplo jogadores como Dwight Howard praticarem bastante seu arremesso de três pontos para pelo menos ter segurança em arriscar algumas vezes.

Okongwu já é um dos melhores prospectos dessa classe, mesmo sem o recurso da bola de trê. Entretanto, caso ele consiga adicionar isso a seu jogo no futuro, seria mais uma grande arma para seu poderoso arsenal ofensivo.

Marins
Fanático por esportes, encontrei minha paixão na NBA e na NFL, fãboy do Kobe, hater do Dave Roberts e infelizmente torcedor do Edmonton Oilers. Sofrendo pelo Colts desde 2010 e tentando superar as aposentadorias de Manning e Luck.

DEIXE UMA RESPOSTA