O Detroit Lions finalmente demitiu seu técnico Matt Patricia, junto ao General Manager Bob Quinn, depois de apenas 13 vitórias em seus 43 jogos disputados. Após algumas demonstrações feias, cabe nos perguntar se Patricia ainda tem lugar na NFL, ou até mesmos se ele pode ser considerado um coordenador competente.

O que deu errado em Detroit?

Foto: Robin Buckson, Detroit News

Existem muitos problemas no jeito em que Patricia abordou sua primeira oportunidade como técnico na NFL. O maior deles deve ter sido sua ignorância ao não adaptar um esquema que nem era seu. Desde seu primeiro minuto em Detroit, Patricia tentou copiar o esquema que passou anos funcionando em New England e transpor diretamente para sua nova equipe. 

Apesar desse método ter rendido vários superbowls para outro time, existem alguns fatores muito importantes a serem analisados. Patricia, ao contrário de Bill Belichick, não tinha nenhuma autoridade, e justificava todas suas ações para a “construção da cultura” de um time vencedor.. Enquanto isso, o elenco também carecia de algumas coisas essenciais como um Tom Brady ou uma defesa minimamente competente. Mas, Patricia continuou insistindo por três anos.

A defesa dos Lions nesses últimos três anos continuou piorando, apesar de ter no comando uma “mente defensiva”, outra coisa que pode ser atribuída a Patricia. Em 2017, o Detroit Lions era o 22o time que mais fazia uso de Man Coverage na NFL. Matt Patricia vinha do terceiro maior, New England Patriots, e automaticamente transformou os Lions em um time que espelhava a franquia de Foxborough, com exceção do talento.

A questão é que Detroit passou as últimas temporadas sendo obrigado a fazer as coisas do jeito que seu HC queria, mas com nenhum resultado positivo, e quase nenhuma evolução em tanto tempo de trabalho.

Nada expressa melhor a experiência da equipe de Michigan como os comentários de Dan Orlovsky, ex-quarterback do time, durante a partida miserável que os Lions fizeram contra Houston.

 

Enfim, o que Matt Patricia fez com o Lions é uma coisa que técnicos da NFL raramente conseguem: tornar um elenco competente em um time medíocre.

Então Patricia tem algum futuro na liga?

Foto: Maddie Meyer/Getty Images

Detroit contou com um numero gigantesco de erros nos últimos três anos e nem todos eles caem apenas na mão de seu técnico. Mas a inabilidade de manter um elenco consistente e a transformação de um time de pós-temporada em um time que não consegue sete vitorias em um ano bom é alarmante. Aliás, é o suficiente para justificar a mais nova reestruturação dos Lions.

A realidade é que Patricia deveria ter sido demitido no ano passado, mas precisou de mais um ano para provar sua carência técnica. Mas, ele provavelmente conseguiria alguma posição como coordenador defensivo caso esse fosse o interesse, e talvez seja hora de voltar a essa posição.

Entretanto, se a intenção for continuar como o técnico principal de algum time, Patricia tem muito o que aprender. Além de estar disposto a evoluir e se adaptar a uma liga que muda semanalmente.

 

DEIXE UMA RESPOSTA