Kwesi Adofo-Mensah, o GM que o Vikings precisava

Desde a saída de Rick Spielman, o antigo General Manager do Minnesota Vikings, a torcida espera um draft “master class” de Kwesi. E isso aconteceu na noite de ontem.

No seu primeiro draft, Kwesi foi bastante questionado por não selecionar Kyle Hamilton, trocar com um time da própria divisão por um valor relativamente baixo, e ainda selecionar outro safety, Lewis Cine, que não fez absolutamente nada até agora na liga.

Já em 2023 o GM fez um bom draft e selecionou Jordan Addison, mas as escolhas desse ano foram mais difíceis, mais complexas e mais desafiadoras. Uma coisa é acertar na escolha do WR2, outra coisa muito distante é acertar na posição de quarterback e EDGE, principalmente quando seu time perdeu Kirk Cousins e Danielle Hunter na última offseason.

Muitos analistas acreditavam que os Vikings poderiam usar as duas escolhas de primeira rodada e possivelmente a primeira de 2025 para selecionar seu QB. Apesar da tentativa de subir por Drake Maye não ter sido bem sucedida, Kwesi manteve a calma e fez o que precisava ser feito. Quando chegou a pick 10, originalmente dos Jets, o GM decidiu garantir o seu QB e foi lá e fez. O QB campeão do College Football por Michigan, J.J. McCarthy, é o novo QB do Minnesota Vikings.

 

 

Se isso não fosse o suficiente, os Vikings de forma absolutamente inimaginável antes do draft conseguiram sair com Dallas Turner, o EDGE número um para muitos analistas. Para selecionar o defensor de Alabama foi necessário outro trade up, dessa vez com o Jacksonville Jaguars pela pick 17.

Para que tudo isso acontecesse, os Vikings abriram mão de muitas picks de dia 2 e dia 3, tanto de 2024 como 2025. E aqui começa uma falácia que os torcedores não podem cair. Quando você adiciona os valores da troca nas calculadoras, o resultado é que os Vikings saíram com prejuízo no valor de uma pick de primeira rodada. Isso significa que Kwesi fez um negócio ruim? NÃO!!!

O maior problema dessas calculadoras é que elas não envolvem uma variável fundamental: o contexto da troca. Nunca na história da NFL o draft tinha chegado até a décima quarta escolha com apenas jogadores ofensivos selecionados. Ou seja, TODOS os melhores defensores da classe ainda estavam disponíveis. Nenhuma calculadora consegue colocar isso na equação, até porque é um cenário que nunca ocorreu antes na história.

Na escolha 17, por causa dessa quantidade absurda de jogadores ofensivos escolhidos, os Vikings viram o melhor EDGE da classe para muitos disponível. Era óbvio que numa situação dessas a troca da 23 pela 17 não seria pelo mesmo valor que uma situação normal. No fim das contas, os Vikings saíram com seu QB, com seu EDGE e com sua escolha de primeira rodada do próximo ano pelo preço de várias escolhas de dia 2 e 3. E valeu MUITO a pena.

O time de Minnesota não é um time com tantos buracos, e ainda terá um espaço gigantesco no salary cap do próximo ano, principalmente por não precisar mais pagar integralmente o salário de Danielle Hunter e Kirk Cousins. E mesmo com a renovação do Justin Jefferson, ainda sobrará espaço para contratar na free agency.

Na NFL nada é garantido. Se JJ McCarthy e Dallas Turner forem dois busts, os Vikings dificilmente serão competitivos. Mas a estratégia e o processo foram feitos de maneira espetacular por Kwesi. Foi paciente quando precisou, agressivo quando precisou, e fez o que precisava ser feito para montar um roster de qualidade. Simplesmente master class. O futuro parece bastante promissor para o Minnesota Vikings.

Let Kwesi Cook.

https://bio.site/MinnesotaVikingsBrasil

———————————

João Otávio

IG: @joaootavioalcantara

Todos os conteúdos publicados neste site são de responsabilidade de seus autores e não necessariamente refletem as opiniões e posicionamentos da FN Network.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Arte Lambeau Leapers Podcast Episódio 321
Lambeau Leapers #321: Análise da Classe de Draft dos Packers
b5dc0042-db37-4f3c-99ba-aef04cd6e028
Matt Ryan anuncia aposentadoria
Hard Count Podcast – Episódio 159 – Free Agency
Hard Count Podcast - Episódio 155
Hard Count Podcast – Episódio 155 – Análise Super Bowl LVIII – Kansas City Chiefs x San Francisco 49ers
WhatsApp Image 2024-01-21 at 20.04.01
Cavaliers Brasil 046 РMesmo com les̵es, vencendo!
Central Vikings Brasil - MVP 178: analisando a temporada
Central Vikings Brasil – MVP 178: Analisando a temporada
Hard Count Podcast Episódio 147 - Análise semana 15 e prévia semana 16
Hard Count Podcast – Episódio 147 – Análise semana 15 e prévia semana 16 NFL
texas
Rebatida Podcast 271 Р271 motivos para o Texas Rangers ser campẹo da World Series
Hard COunt Podcast - Episódio 141
Hard Count Podcast – Episódio 141 – Análise Semana 9 e prévia semana 10 NFL