Com o fim da temporada da NFL, as 32 franquias já entram no modo 2021 de olho em uma nova disputa que se inicia em setembro. Mas, apesar de ainda estarmos longe do início do ano do futebol americano, alguns times já podem olhar com otimismo para a nova temporada. Principalmente considerando a forma com que a liga se encerrou.

Listamos abaixo quatro jogadores que terminaram a temporada em alta e animando os torcedores para o futuro.

Josh Allen

Com um salto de qualidade absurdo de 2019, seu segundo ano na liga, para 2020, o Buffalo Bills finalmente encontrou o quarterback da franquia. Allen teve uma temporada magnífica. Por conta disso, comandou a equipe de Buffalo até a final da AFC e foi o segundo colocado na briga para MVP.

Além disso, o QB teve uma melhora significativa no aspecto mental de seu jogo e conseguiu manter suas principais qualidades, tornando-se um quarterback perigoso e temido. Sua capacidade de improvisação com as pernas e seu braço forte se mantém como parte importantes do seu jogo. Mas, principalmente, sua evolução deu-se com um melhor processamento de jogadas e uma maior maturidade como comandante do ataque.

O quarterback dos Bills terminou a temporada com 37 touchdowns, uma média de 7.9 jardas ganhas por jogo e um rating de 107.2. Em 2021, podemos esperar um Josh Allen ainda mais maduro e com experiência para elevar o Buffalo Bills para uma das grandes equipes da NFL por anos.

Justin Herbert

Considerado como um bust para alguns, Justin Herbert provou que o Los Angeles Chargers fez uma ótima escolha ao selecioná-lo na sétima rodada do draft. Ele não só teve uma temporada excelente como foi eleito o Calouro do Ano da liga.

Em meio a desconfianças, Herbert foi, sem dúvidas, o melhor aspecto do Los Angeles Chargers em mais um ano difícil. O QB provou ser muito mais do que um braço forte, mas também um jogador com uma precisão enorme e capaz de promover viradas em situações difíceis no jogo.

O jovem terminou o ano com 31 touchdowns, 10 interceptações e um rating de 98.3. Los Angeles não teve um bom ano, mas olha para o seu camisa 10 e vê esperanças em uma divisão em que enfrenta o Kansas City Chiefs duas vezes na temporada.

Davante Adams

O Green Bay Packers frustrou-se a, mais uma vez, parar em uma final de Conferência Nacional, mas não podemos negar a ascensão de Davante Adams. Até porque, os Packers começaram a temporada de 2020 vendo o corpo de recebedores como um problema. Entretanto, terminaram tendo em Davante Adams um WR top-3 da liga.

Adams terminou o ano com 115 recepções para 1,374 jardas, estabelecendo um recorde em sua carreira e na franquia Green Bay Packers. Foram 18 touchdowns recebidos, empatando o recorde de Sterling Sharpe nos Packers. Foi um ano mágico e a qualidade deve continuar em 2021.

Caso Aaroon Rodgers de fato seja o quarterback dos Packers na próxima temporada, podemos esperar muito mais dessa parceria que tanto deu certo. Com Rodgers e Matt LaFleur engasgados com mais uma derrota, os Packers podem brigar mais uma vez pelo anel em 2021. Para isso, Davante Adams deve ser crucial.

Chase Young

Chase Young
photo: Alexander Jonesi/NFL

Eleito, com méritos, o Calouro Defensivo do Ano, Chase Young entrou na NFL e já foi capaz de fazer a diferença com a camisa do Washington Football Team. Em seu primeiro ano na liga, já mostrou que será um dos grandes apressadores de passe do esporte.

Em 15 jogos na temporada regular, Young teve 7,5 sacks, quatro fumbles forçados e três fumbles recuperados, um deles que resultou em um touchdown para. Young mostrou-se grande no front seven, capaz de desviar passes e deixar muito quarterback nervoso ao vê-lo pela frente.

O Washington Football Team conseguiu uma vaga no Wild Card muito graças ao sucesso defensivo da equipe, que passa, também, pela linha defensiva. Young foi um verdadeiro furacão em seu ano de calouro e Washington vê nele um franchise player.

DEIXE UMA RESPOSTA