O nomes que farão parte do Hall da Fama da NBA de 2020 foram anunciados dia 4 de abril e a cerimônia está marcada para 29 de agosto em Springfield. No entanto, há rumores de que a data seria adiada por causa da pandemia do COVID-19; mas ainda não é nada oficial e a data segue mantida por enquanto. Nesta lista de nomes que entrarão no Hall da Fama deste ano há jogadores; treinadores; e até dirigentes. Portanto irei falar um pouco de três jogadores históricos da NBA, e o impacto que eles tiveram em seus times, na liga e no basquete como um todo.

Kobe Bryant 

Foto: ClutchPoints

Kobe Bryant certamente era o nome mais esperado da lista; tanto pela sua trágica morte após um acidente de helicóptero no começo deste ano, quanto pela sua enorme representatividade dentro do esporte. Kobe foi um dos jogadores que não participou do basquete universitário, ou seja, foi do Ensino Médio diretamente para a NBA. Ele foi selecionado na 13º posição no draft de 1996 pelo Charlotte Hornets; porém foi trocado para os Los Angeles Lakers em seguida por mostrar insatisfação ao ingressar a franquia de Charlotte no momento.

Além disso, Bryant era um jogador com um arsenal ofensivo vasto, com muitas enterradas, crossovers e com o fadeaway; sua principal e indefensável jogada, que basicamente é ficar de costas para o marcador e girar rapidamente levando o corpo para trás a fim de conseguir uma separação favorável para realizar o arremesso.

Vale ressaltar ainda que Kobe jogou toda sua carreira (1996-2016) nos Lakers. Por lá, venceu 5 títulos; sendo 2 vezes o MVP das finais e 1 vez MVP da temporada regular. Além claro, de uma infinidade de títulos individuais.

Kevin Garnett 

Minnesota Timberwolves Kevin Garnett

(David Sherman/NBAE via Getty Images)

Kevin Garnett foi selecionado na 5º posição no draft de 1995 pelo Minnesota Timberwolves, time pelo qual jogou de 1995 até 2007; e depois em seu retorno na temporada 2015-2016 para encerrar sua carreira. Do mesmo modo, podemos destacar sua passagem pelo Boston Celtics, de 2007 até 2013, onde conquistou seu único título, em 2008.

Garnett tinha a característica de ser muito agressivo em quadra, destacando sua capacidade em defender, sendo nomeado 9x ao NBA All-Defensive First Team e sendo 1x Defensive Player of the Year, em 2008. Entretanto, ele não apenas defendia, como também era um pontuador nato, utilizando sua enorme estatura e envergadura para dominar o garrafão ofensivamente e ter médias acima de +20 pontos por jogo; o que o levou ao prêmio de MVP, em 2004.

Tim Duncan

Tim Duncan fala de decepção após derrota: 'Vai sempre me assombrar ...

(Gerry Images)

Por último, mas não menos importante, Tim Duncan foi selecionado na 1º posição no draft de 1997, pelo San Antonio Spurs, onde ele jogou sua carreira toda, até 2016. Duncan inegavelmente foi o jogador mais vitorioso desse Hall da Fama da NBA de 2020 sendo 5x campeão da NBA, 3x MVP das finais e 2x MVP da temporada regular. Seu estilo de jogo era cadenciado, sempre dominando o garrafão, tanto defensivamente quanto ofensivamente, e era peça fundamental no esquema de Gregg Popovich, que ao lado de Manu Ginobilli e Tony Parker fizeram a dinastia mais duradora de todos os tempos.

DEIXE UMA RESPOSTA