A NBA tem diversas franquias históricas. Porém, essas franquias nem sempre estiveram na mesma cidade. Entre os anos 60 e 90 era muito comum as equipes trocaram de “casa”, e essas trocas eram feitas por motivos diversos. Portanto, decidimos listar algumas dessas equipes.

Minneapolis Lakers

A equipe dos Lakers têm uma ligação muito forte com a cidade de Los Angeles, mas o time californiano nem sempre esteve lá. A franquia surgiu antes mesmo da NBA, já que eles disputaram a NBL em 1948, e no ano seguinte, se mudou para a BAA e foi campeão da liga. A temporada 1949-1950 foi a primeira da história da NBA, já que a BAA  e a NBL se uniram em uma só liga.

O Minneapolis Lakers teve a primeira dinastia da história da liga, comandados pelo pivô George Mikan, a equipe venceu as duas primeiras temporadas (1949-1950 e 1950-1951), mas foram eliminados nos playoffs da temporada 1951-1952. Além disso, os Lakers venceram o primeiro tricampeonato da NBA (1952-1953, 1953-1954 e 1954-1955).

Após esse feito, já que equipe foi caindo de rendimento, depois de ter a pior temporada da liga em 1957-1958, a equipe teve a segunda escolha do Draft e selecionou Elgin Baylor, um dos maiores ídolos da equipe. Entretanto, mesmo com a chegada de Baylor, o público da equipe de Minneapolis caia cada vez mais, e os Lakers então seguiram o exemplo dos Dodgers, que se mudaram do Broookly para Los Angeles. O dono da franquia, Bob Short transferiu a equipe para a California em 1960, e ainda conseguiu selecionar o armador Jerry West no Draft.

Daí para frente, os Lakers não pararam mais de crescer, tendo vencido mais 11 campeonatos e se tornando uma das equipes mais tradicionais da liga.

New Orleans Jazz

A franquia do New Orleans Jazz nasceu em 1974, na cidade de New Orleans, e seu nome era uma homenagem a ligação da cidade com o Jazz. A equipe contava com Pete Maravich, um dos melhores jogadores da época, mas ainda assim colecionava uma série de fracassos e teve um prejuízo de US$5 milhões.

Sam Battistone, um dos donos da equipe na época, resolveu levar a equipe para Salt Lake City. Apesar de a cidade não ter nenhuma ligação com o jazz, o nome foi mantido e a equipe virou o Utah Jazz.

A mudança para Utah ajudou o time, que venceu 8 títulos de divisão e 2 de conferência na cidade, mas bateram na trave nas finais de 1997-1998, quando foram derrotados por Jordan e os Bulls.

New Jersey Nets

Um dos exemplos mais recentes de realocação, os Nets passaram por um rebuild nos últimos anos. A equipe surgiu na ABA nos ano de 1967 como New Jersey Americans, mas se mudou para Nova York no ano seguinte. Comandados pelo lendário Julius Erving, a equipe venceu dois títulos da ABA (1973-1974 e 1975-1976).

A alegria do Nets durou pouco, já que essa foi a última temporada da ABA, e após a junção da equipe à NBA, eles não tiveram mais tanto sucesso.

Um ano após a entrada na NBA, os Nets voltaram para a cidade de New Jersey em busca de recuperar um pouco da aproximação com os fãs. Por lá, eles ficaram por 35 temporadas, tendo vencido a divisão 4 vezes e a conferência 2. Mas, em 2012, a equipe se mudou para o Brooklyn.

Vancouver Grizzlies

As franquias canadenses também entraram na liga nos anos 90, porém só uma seguiu na NBA. Em 1994, foi aprovada a entrada do Vancouver Grizzlies na NBA, se tornando assim a 29ª equipe a fazer parte da liga.

A primeira temporada não foi animadora. Após vencer as duas primeiras, a equipe ficou oito jogos seguidos sem vencer, e posteriormente estabeleceu o recorde de mais derrotas consecutivas (23).

A equipe tentou de tudo nas free agencys dos anos seguintes, mas o time ia de mal a pior. O máximo de vitórias que eles conseguiram em uma temporada, foi de apenas 23, e o público presente na arena era o terceiro menor da liga.

Em 1999 o Grizzlies foi vendido para o dono do St. Louis Blues, da NHL, mas a transação foi impedida pela NBA. Com isso, a equipe foi vendida somente em 2001, por US$ 160 milhões, e o novo dono da equipe disse que iria manter a equipe a equipe em Vancouver. Entretanto, Michael Heisley voltou atrás e resolveu mudar a franquia para Memphis, e segue na cidade até hoje.

Seattle Supersonics

Uma das franquias mais queridas pelos fãs da liga e com uma das torcidas mais apaixonadas infelizmente deixou a NBA recentemente.

Em 1966 o Seattle Supersonics foi fundado e ingressou na liga em 1967. Após isso, a equipe não demorou para se estabelecer na liga, chegando os playoffs em 1975, sob o comando do técnico Bill Rusell. Quatro anos depois, a equipe conquistou o seu primeiro título e começou a se consolidar como uma das grandes franquias da liga.

Apesar de ter passado por problemas no inicio dos anos 80, a torcida de Seattle quebrava recordes de público durante a temporada da NBA, o que prova a paixão da cidade pelos esportes. Em 1988, Shawm Kemp e Gary Payton chegavam a equipe para trazer mais glórias à torcida. Apesar do forte elenco, a equipe conseguiu chegar a apenas uma final e foi derrotada pelos Bulls de Michael Jordan.

Após a saída do elenco dos anos 90, a equipe entrou em outra seca, até draftar Kevin Durant, em 2007. Apesar da forte temporada de rookie que Duratn fez, o time não tinha jogadores para o ajudar e teve o pior recorde da sua história.

A franquia foi então vendida por US$ 350 milhões a um grupo de investidores de Oklahoma City, que transferiu a equipe para lá. No último jogo da franquia, a torcida gritava “Salvem os nossos Sonics” e Kevin Durant fazia sinais para a torcida seguir com o canto.

Alguns rumores indicam que Seattle estaria interessada em ter uma equipe novamente, e seria lindo ver a festa da torcida de Seattle novamente na NBA.

Fanático por esportes, encontrei minha paixão na NBA e na NFL, fãboy do Kobe, hater do Dave Roberts e infelizmente torcedor do Edmonton Oilers. Sofrendo pelo Colts desde 2010 e tentando superar as aposentadorias de Manning e Luck.

DEIXE UMA RESPOSTA