Draft 2020: pequenos pensamentos quase acéfalos

APORANGA, nação pele-vermelha!

Quarentena em curso, Covid-19 no mundo, temporada ameaçada e… Pensamentos quase acéfalos sobre o draft 2020 dos Redskins!  Você achou que nada poderia piorar?  Sempre posso fazê-lo (ou não)!  Basta ler as linhas a seguir e decidir por vocês próprios.

HAVERÁ TEMPORADA?

Há muita especulação ainda sobre se haverá ou não a temporada 2020.  Eu não tenho como dar opinião (eu não sou especialista ou mesmo um insider), mas tenho como dar um palpite: pela dimensão do futebol americano e com as mortes estadunidenses passando a barreira dos seis dígitos, haverá muita pressão – inclusive presidencial, que já começou – para, ao menos, uma temporada mais curta.

Então, por ora, acredito que teremos NFL em 2020.  A notícia é boa!

VALOR DA SEGUNDA ESCOLHA GERAL NO DRAFT 2020

Aqui eu posso dar quase uma opinião sobre o assunto, ou seja, um palpite abalizado: a nossa segunda escolha geral vale MUITO.E por quê? Há apenas um prospecto de QB quase unânime: Joe Burrow.

Draft 2020 pensamentos
Joe Burrow (#9), jogando como QB por LSU Tigers, tido como o melhor QB prospecto para o draft

Sim, o reserva de Dwayne Haskins em Ohio State virou unanimidade.  E isso porque algumas coisas ficaram claras durante o processo: 1) Pelo fato dele não ter sido titular em OSU pois Haskins era mais focado no futebol americano e tinha talento. 2) Resolveu os problemas de foco, largou o basquete e fez a melhor temporada de um prospecto QB já registrada no college, sendo inclusive campeão.

DISPUTA PELOS QUARTERBACKS

Há, hoje, 08/04/2020, dois prospectos que se rivalizam por ser o QB nº 2 da classe: Tua Taigovaloa e Justin Herbert.  O primeiro tem problemas por estar vindo de lesão e de não ter sido, no que jogou em 2019, tão brilhante como em 2018; o segundo, que seria o 1º QB do draft 2019, voltou meio apático para a temporada 2019 do College.

Draft 2020 pensamentos
Justin Herbert (#10) atuando com QB por Oregon Ducks, um dos top prospectos da posição

E o valor de nossa segunda escolha reside nessa dualidade: quem quiser garantir o QB do coração, precisa da 2ª escolha geral.  A primeira geral é de Joe Burrow.  Somado a isso, temos que Chase Young é um prospecto melhor que Myles Garret, o último prospecto Edge dito geracional não chamado Von Miller, isto é, há um prospecto não-QB que efetivamente vale uma segunda escolha geral.

CONCLUSÃO

Então, fiquemos atentos: se houver uma troca (meus palpites são Miami e LAC, que brigarão pelos dois QBs não chamados Joe Burrow), teremos uma vasta compensação – e, ainda, na 5ª ou na 6ª escolha, poderemos conseguir ainda um prospecto blue chip, isto é, com quase garantia de ser top 10 da posição em até três anos.

Se não houver troca, ficamos um talento possivelmente geracional (possível top3 em até três anos).  É, não há como ficar triste.

Bem, por ora ficamos por aqui: no próximo “textículo”, uma pequena análise dos blue chips do draft.

E é isso: viva Gerônimo e APORANGA!

#HTTR

texto por Antonio Cruz (tt: @fredericopisto1)
revisão por Diogo Araujo (tt: @diogoniiiii)

__
“Hail to the Redskins, hail victory! Braves on the warpath, fight for old D.C.!”

DEIXE UMA RESPOSTA