Se existe uma freguesia na NL West, esta é a do Colorado Rockies em cima do San Diego Padres. Contra a gente o Blackmon vira o rei das rebatidas e Yonathan Daza baixa o patch bomba de goleiro de futebol, não deixando passar nem o sinal de wifi do estádio. Mas faz parte do jogo. E verdade seja dita, Bob Melvin parece ter olhado a tabela e o local dos jogos e dado uma de Serginho Chulapa. Não tomou cartão vermelho para evitar viajar (está com Covid), mas pagou para ver o que aconteceria na altitude de Denver. Pagou com uma varrida, mas preservou a elite dos abridores e poupou jogadores no lineup. O Colorado venceu a série jogando de maneira simples e inteligente, com rebatidas visando o campo externo, explorando a maior deficiência do nosso time. E a maior parte das rebatidas foi em direção a Kim, que não passa por um bom momento. Talvez pela sombra de Tatis, que começa a crescer conforme sua volta aos campos se aproxima.

No primeiro jogo da série, um acachapante 10 a 4, com catorze rebatidas do Colorado contra apenas oito dos Padres, que passou por 31 vezes ao bastão. Gore mais uma vez implodiu ao montinho e será preciso um trabalho meticuloso para recuperar a sua autoestima. Outro fator é que seu jogo deixou de ser novidade na MLB e os atletas aprenderam como rebater as suas bolas rápidas. Deixou o campo após 4.0 entradas com nove rebatidas, três home runs cedidos, oito corridas, três walks e apenas um strikeout. Clevinger entrou no seu lugar para atuar por duas entradas, ainda buscando um melhor ritmo de jogo. E Reiss Knehr fechou a partida com grande atuação, mas era tarde demais para qualquer reação no placar. No ataque, Cronenworth se salvou com suas duas rebatidas. Grisham alcançou um home run e Voit rebateu novamente, além de dois walks. Assista os melhores momentos desta partida clicando aqui.

O segundo jogo foi o mais equilibrado da série, com triunfo do Colorado por 5 a 4. Foram dez rebatidas dos Padres contra nove dos Rockies, sendo três delas home runs. Os Padres mofaram com nove jogadores em base e o Colorado com apenas seis, sendo mais eficiente e jogando de forma mais coletiva. Com 2 em 4 ao bastão, Machado foi o nosso principal atacante, com um home run, um walk, duas corridas impulsionadas e uma corrida anotada. Voit e Cronenworth também performaram bem, com duas rebatidas cada. Na defesa, Ramirez fez o que era possível para segurar o ataque adversário. Cedeu oito rebatidas, quatro corridas, dois walks e dois home runs em 5.0 entradas. Wilson e Crismatt seguraram o placar empatado até a oitava entrada, quando García permitiu a corrida que valeu a segunda derrota na série, a quarta na temporada aos Rockies.

 

 

E fechando a melhor de três, mais um baile no Coors Field: 8 a 3. Cada equipe rebateu dez vezes, mas o Colorado teve 80% de eficiência, contra 30% dos Padres. Isso explica muito sobre a nova derrota. O Café e Ouro teve dez jogadores que fecharam uma entrada em base (LOB), contra seis dos Rockies. Isso também explica muito sobre o novo insucesso. O bobblehead Voit foi o nosso expoente no ataque, com 2 em 4 ao bastão. Obteve um home run, uma dupla e um walk, impulsionando uma corrida e concluindo outra. Cronenworth e Mazara também rebateram por duas vezes, no jogo em que perdemos Machado por pelo menos um mês. O camisa 13 torceu feio o pé ao chegar na primeira base, logo em sua primeira passagem ao bastão. Será substituído por Ha-Seong Kim, com CJ Abrams voltando do Minor para atuar como shortstop. Snell comandou mal o montinho por 4.2 entradas. Ainda sem a confiança de outrora, cedeu cinco rebatidas, quatro walks e cinco corridas. Wilson, Morejon, Stammen e Hill também passaram sem brilho pelo montinho, com um desempenho combinado de cinco hits, dois deles home runs, dois walks e três corridas permitidas. E assim chegamos a cinco insucessos em seis jogos contra os rochosos.

 

 

Dizem que o freguês sempre tem a razão, mas preferia ter ficado com as vitórias nos jogos. Ainda mais pelo cenário futuro que se desenha, sem Machado e sem Tatís no mês de julho. Vai ser a hora de Bob Melvin mostrar por que foi contratado antes desta temporada e não deixar o barco afundar nas próximas séries, inicialmente contra Arizona e Philadelphia em casa. Depois saímos para encarar a jararaca no deserto e aqueles que não merecem citação, na Cidade do Anjos.

Autor: Henrique Porto

DEIXE UMA RESPOSTA