Ao que parece o Golden State Warriors errou feio no planejamento da temporada 20-21 da NBA, ficou algo vago, aproveitar os últimos frutos de Stephen Curry, Draymond Green e Klay Thompson (este lesionado e fora da temporada), ou começar a transição para o futuro, apostar em Eric Paschall, James Wisemann e Jordan Poole, tudo muito vago dentro do planejamento da equipe.

Tudo bem, perder Klay por lesão foi devastador, a equipe ainda conseguiu salvar algo no Durant, trazendo Rusell que posteriormente virou Andrew Wiggins, a equipe foi bem na movimentação por Kelly Oubre Jr, mas nada disso indicava o que a equipe queria, nem que direção iria tomar.

Logo quando começou pipocar rumores sobre a saída de James Harden do Houston Rockets, um boato forte surgiu que na off season o Warriors cogitou trazer o astro para formar um big three com Curry e Thompson, ideia essa desfeita com a lesão do Klay, então o Warriors aceitou pensar no futuro? Também não foi essa a abordagem com a vinda de Oubre Jr e mal aproveitamento de Poole e Wisemann na principal equipe.

Este inclusive merece um parágrafo todinho pra ele, punido no college por receber doação indevida de um doador de sua universidade, com menos de 30 jogos de grande nível, ele se ver exposto por essa falta de experiência toda vez que pisa em quadra com a camisa do Warriors, muito faltoso, com zero de conhecimento tático acabou perdendo vaga na equipe titular para Looney que mesmo sendo muito inferior tecnicamente rende mais a equipe, Wisemann está com apenas 20 minutos de quadra, contribuindo com 11.8 pontos e 4.5 rebotes, aquém do que a maioria da dub nation esperava, mas, Wisemann precisa de paciência ele tem pouquíssima experiencia em ambiente de alto nível e quem merece questionamento foi quem o draftou e o colocou ele em um time que precisa ganhar agora e aproveitar principalmente Stephen Curry agora. Ainda sobre Wisemann ele também precisa querer se desenvolver e o que aconteceu na ultima semana perdendo o teste de covid-19 é algo inaceitável.

Mas nem tudo é tristeza, a boa notícia da temporada é um Curry muito afim de jogo que foi capaz de melhorar sua defesa e ainda bater um recorde de Michael Jordan, a ser agora o segundo guard da historia da NBA a conseguir ao menos 25 pontos e ter ao menos 50% nos arremessos de quadra, com certeza Curry é de longe o nosso ponto alto na temporada.

Mesmo com tanta inconstância e parecendo perdidos no que quer o Warriors tá brigando por playoffs no sempre insano oeste nesse momento ocupando a nona posição com 20-20 de campanha, isso mesmo, mesmo numero de vitorias e derrotas, além do que, o  Warriors ainda enfrenta o Houston Rockets 2 vezes, o Oklahoma City Thunder mais 3, o Memphis Grizzlies mais 1, o Minnesota Timberwolves mais 1, o Atlanta Hawks duas vezes, o Cleveland Cavaliers 1 e o Chicago Bulls 1 vez. Todos esses times citados estão com campanhas negativas no momento e estão abaixo do Warriors, além do mais ainda temos 2 jogos contra o Denver Nuggets e mais um contra o Dallas Mavericks adversários diretos na briga insana do oeste, o Warriors tem por obrigação ter um desempenho bem melhor nessa segunda metade da temporada e salvar pelo o menos a chance de Playoffs, seria perfeito para o desenvolvimento dos jovens a cultura da pós temporada.

Dados os problemas com salários que temos, o Warriors tem um grande trabalho  a fazer, a começar por essa sensação de acelera tudo com o trio de HoF (Curry, Klay, Green) que temos, e de pisar no freio no desenvolvimento da garotada, o Warriors pode se dá o luxo até de fazer as duas coisas mas com certeza precisa de um planejamento melhor para as duas coisas andarem em harmonia.

O Warriors precisa preparar os jovens para a volta de Klay Thompson, tentar maximizar suas virtudes e não expor suas fraquezas, e acima de tudo, lembrar que um trio de Stephen Curry, Klay Thompson e Draymond Green é raro e deve ser aproveitado ao máximo, e o Warriors deve fazer de tudo para da uma chance a eles de título.

O Warriors não vai ser campeão essa temporada, mas podemos progredir muito para a próxima, isso parece depender cada dia mais de Bob Myers, Joe Labob, Stephen Curry e Steve Kerr, entrarem com o mesmo pensamento e plano futurístico, que seja direto e estabeleça a base certa para uma equipe campeã.

 

DEIXE UMA RESPOSTA